MENU

Escrito por • 28/03/2010

a carteira de motorista e a informatização do caos

muito gentilmente, numa carta que contém todas as informações para que eu renove minha carteira, o detran de pernambuco me informa que neste fim de mês tenho que fazer provas [informatizadas], pagar taxas e o que for necessário para ter de volta uma licença para guiar automóveis. fantástico, não? parece a eficência e eficácia da informática, em particular do governo eletrônico, capaz de ir atás de meus dados e me avisar, antes que algum guardinha me multe [na melhor das hipóteses], que preciso cumprir com as minhas obrigações.

parece um bom exemplo de governo eletrônico, não?. pois é, só parece um bom governo eletrônico: na verdade, é a informatização do caos. e o leitor atento perguntaria: como assim?

caos
assim: tenho duas carteiras de motorista, uma brasileira, que vence nos próximos dias, e outra inglesa, que vence quando eu completar 70 anos, em 2025. esta última é de 1981: há exatos 29 anos eu não piso em um órgão do governo inglês que tenha qualquer relação com dirigir veículos e, lá, continuo habilitado a dirigir. primeiro, porque já estava; segundo, porque não cometi nenhuma infração grave nestes anos todos e, depois, porque nada me aconteceu, fisicamente, que tenha diminuido significativamente minhas habilidades para dirigir. caso acontecesse, quer pela via do seguro, médico, hospital ou de uma declaração pessoal, o “sistema” saberia e eu teria que revalidar minha carteira inglesa.

na inglaterra, país de burocracia sabidamente simples, a lei e as regras resolveram meu problema de forma simples e direta: passou no exame, vá dirigir sem restrições até que sua idade inspire cuidados ou sua saúde, antes disso, limite suas habilidades. e, se você fizer alguma besteira, nós vamos atrás de você. a solução inglesa é simples, precisa de pouca gente [dentro do governo] para funcionar, é cidadã e, de resto, não é porque o inglês médio passa mais de 55 anos pra renovar sua carteira que o trânsito inglês é um caos. muito pelo contrário. o reino unido, per capita, registra seis vezes menos fatalidades no trânsito do que o brasil, por ano.

detran curitiba
caos é o nosso sistema
: de cinco em cinco anos, tenho que renovar minha carteira, independentemente de ter ou não me envolvido em acidentes, cometido infrações graves ou sofrido alguma mudança radical no meu estado de saúde. o sistema, aqui, é muito mais “just in case” do que “just in time”.

aqui, o sistema tenta evitar, por todos os meios possíveis e imagináveis, que alguma coisa dê errado. pelo menos em tese, porque a realidade, como sabemos, não é exatamente essa. lá no reino unido [e em muitos outros lugares] o sistema é “just in time”, o que quer dizer que as coisas acontecem quando precisam acontecer. nem antes, nem depois. aqui, muito antes, e de forma mais ou menos inútil, e só para complicar ainda mais a já muito confusa vida de todos que vivem nesta geografia chamada brasil, o processo envolve uma verdadeira indústria de concessão e renovação de vistos de direção, empregando um mundo de gente dentro e fora do governo, com pouca ou nenhuma consequência na qualidade dos motoristas e do trânsito brasileiros. vai ver que é por isso que as coisas são como são…

detran poupatempo

e é exatamente aí, no “são como são”, onde entra o e-gov, ou governo eletrônico. lá, na inglaterra, um processo que já é simples [no caso das carteiras de motorista] pode ser tornado ainda mais simples quando informatizado, pois as conexões entre os sistemas de saúde, seguros, previdência e trânsito articula um outro conjunto de processos e serviços que torna a vida do cidadão efetivamente mais simples. exemplo? olhe neste link como se troca o velho pelo novo modelo de carteira de motorista. pela web. simples, em dez dias.

no lado de cá do atlântico, pega-se um conjunto convolucionado de regras, capazes de desafiar qualquer noção de eficácia ou eficiência na condução dos negócios pessoais, corporativos e de governo e… presto!… codifica-se a coisa toda em software, cria-se um portal de e-sei-lá-o-que e impinge-se aos cidadãos, de cima para baixo, tal conjunto de sandices.

obedientes e cordatos que somos, seguimos o processo fielmente, continuamente, ao ponto de continuarmos votando, eleição após outra, em legisladores que nada mais fazem do que tornar o país cada vez mais complexo, mais caótico, mais caro, do ponto de vista da maioria das transações. agora com o inestimável auxílio da informática que, no caso da informatização do caos, nada tem a ver com modernidade. é, pura e simplesmente, mais uma das formas de controle e exploração do tempo, recursos e da boa vontade dos cidadãos e corporações pelo estado.
detran am

este blog vai voltar ao assunto em breve. acho que temos que desmitificar a noção de que informática e informatização é algo bom a priori. não é. informática é apenas meio e não um fim em si. informática, quando se trata de governo eletrônico, é muito bem vinda quando aumenta a oferta de serviços que qualidade à sociedade, ao mesmo tempo em que simplifica a vida das pessoas e corporações. saiu ou passou disso, é a mais pura e simples informatização do caos.

Artigos relacionados

81 Responses to a carteira de motorista e a informatização do caos

  1. Dener disse:

    O bom e velho Brasil unindo sua Burrocracia com a Informatização do Caos. Ai sim estamos feitos. E alguns, “bons”, brasileiros repetem os votos passados, deixando que o caos continue se instaurando… Mas nós somos um país novo Silvio, ainda há tempo [ou não].

  2. Marcelo disse:

    sim, bom mesmo seria o retorno do PSDB ao poder, principalmente nas mãos do governador José Serra, em cujo governo, o DETRAN vem sofrendo com DESVIOS BILIONÁRIOS dos inúmeros casos de corrupção, que a mídia, seletivamente não vai a fundo para investigar…desde quadrilhas que agem na falsificação de CNHs até delegados de polícia envolvidos em golpes do seguro….beleza, esse é o governo modelo para o Brasil!!!

  3. Elton disse:

    Excelente artigo.
    Explica muito bem a burocracia brasileira e o seus outros absurdos.
    Porém meu caro amigo, não misture as coisas, informática com a burocracia.
    Se bem usada ela pode agilizar muitas coisas, mas nesse caso o que há de errado é
    o processo de renovação da CNH em si, e não com a informática.

  4. Zu disse:

    Concordo. Moro faz 2 anos na Austrália, a diferença de papelada é gritante. Aqui tudo é complicado, tudo exige carimbo, assinatura, papel daqui e dali, leva pra um órgão , depois pra outro. E finalmente ao final desse processo doloroso alguém aperta o Enter e seu documento sai. Uma palhaçada. Voltarei a morar no Brasil pois é a terra que eu amo, porém essa burocracia burra é mesmo desanimadora…

  5. Tomaz Augusto Castrisana disse:

    Muito bem colocada as informações do articulista. A pergunta a ser respondida é :- O que a renovação a cada 5 anos agrega à qualidade dos motoristas ? Cidadãos que continuam trabalhando normalmente , porque motivo tem que passar pelos exames médicos apenas burocráticos ? Estamos frente a um processo burocrático voltado apenas a criação de um serviço desnecessário que nada cira ao sistema econômico ou social. Já é hora de passarmos a cobrar de nossos políticos ações positivas em eficientes no sentido da simplificação dos processos , eliminação de serviços desnecessários que nada agregam e só aumentam o custo país.
    Os cartórios (herança da época colonial), os serviços de licenciamento e renovação de carteira (mantidos por um poderoso lobby de intermediários), multipliocidade de tributos que apresentam critérios complexos (gerando um modelo de fiscalização que facilita as fraudes e corrupção) multiplicidade de documentos e de órgãos fiscalizadores e controladores. Já está passando da hora de cobrarmos uma gestão mais eficiente. As eleições est]ao chegando e até agora não ví nenhum candidato que defenda esta simplificação e busca de eficiência. Vamos utilizar a web para manifestarmos nossa indignição.

  6. Marcus disse:

    silvio, essa suposta ‘informatização’ é tão burra, que se o motorista habilitado na paraíba, vai renovar ou tirar a segunda via em pernambuco, precisa pagar para ‘transferir’ seus dados da PB para PE, e contar com a sorte que o sistema esteja ‘online’, em um ambiente supostamente nacionalizado como o CPF. Interessante observar o quanto se perde em dinheiro e tempo na renovação da habilitação, em geral um dia útil. Se contarmos que isso acontece de 5 em 5 anos, com horas perdidas em detrans e auto-escolas, temos um quê de estranho e surreal.

  7. P/ Silvio Meira disse:

    Achei seu argumento falacioso, quer dizer que se você volta para o Brasil, adquire um problema de vista e vai para a Inglaterra, o sistema permiti você de conduzir seu automóvel sem fazer nenhum procedimento de averiguação? Graças ao bom Deus estamos no Brasil, nossas leis podem não ser tão cumpridas, mas estão anos luz da Inglaterra, onde nem Constituição eles tem e o jogo de poder é hierarquizado por decisões de castas.

    Quer dizer que o cidadão inglês pode ficar “pra sempre” sem ser examinado? E isso no seu entender é vantagem? E acredita que vão descobrir porque ele foi no médico que passou as informações de que ele estava com problemas de vista? Você é um crédulo ingênuo.
    Evidente que ocorrem acidentes pela omissão de informações dessas pessoas e coloca sua segurança e a de todos nessa pseudo-imagem de avanço. hahahahahahahaha

  8. Marcus disse:

    caro elton, acredito que o problema em questão não seja de informática, mas vender a informatização dos serviços de Estado em um ambiente burocrático. Informatizar é imprescindível, mas sem mudar esta estrutura, e aí eu concordo com você, teremos mais um forma dos burocratas criarem desculpas para um atendimento compatível ao que se cobra do cidadão. Basta observar os atendimentos realizados em cartórios e postos do INSS, etc.

  9. Marco Silva disse:

    Realmente o governo não consegue resolver seus problemas extruturais e obriga a sociedade cumprir intermináveis declarações, recadastramentos e outros mais baseados em simples normas editadas por algum burocrata sem qualquer compromisso com a realidade e que ainda se acha um grande sábio, pois criou mais um cerco ao cidadão comum.

  10. Wander Mariano disse:

    É a tradição cartorial brasileira.

  11. EU disse:

    NA VERDADE , ESSE NEGÓCIO DE A CADA CINCO ANOS……PAGAR TAXAS……, ETC…….

    É A INDÚSTRIA BRASILEIRA DE ARRECADAÇÃO DE TAXAS E TRIBUTOS

  12. Antonio Guimarães disse:

    Habitada pelos celtas, a Inglaterra foi colonizada pelos romanos nos primeiros séculos; habitado pelos indígenas, o Brasil foi colonizado pelos portugueses a partir do século XVI. São 15 séculos de diferença, é como criticar um adolescente que não possui a maturidade de um ancião.

  13. P/ Silvio Meira disse:

    Então que cobrem apenas uma taxa simbólica pela renovação, mas tem que haver os exames periódicos, para terem ideia conheci um caminhoneiro que tinha catarata e só se preocuparia quando fosse renovar a carteira, isso não acontece só no Brasil, quanta ingenuidade, uma coisa não tem nada a ver com a outra, se é caro para renovar, diminua o preço, mas abolir???????? Até que esse caminhoneiro passe 10 anos com catarata e mate toda sua família.

  14. Henrique disse:

    Muito simples para entender toda essa burocracia governamental. Ela alimenta toda máquina do governo, com taxas e um grande volume de propinas. A famosa taxa de urgência.

  15. ELISEU TEIXEIRA disse:

    é masi do que sabido que os orgão o transit brasileiro são so mais corruptos domundo ..e por isto não perdem a oprtunidade de de 5me 6 anos ou 3 arrancar masi um dinheio so povo ou seja aqui como o lul a quer .é quantidad e não qualidade em tudo : quantidad de cabides para coçar o saco quantidade de dinheiro para roubar .quantoidDE DE MENTIRAS PARA GANHAR APOIO enfim par aum ignoirante como é o presidente nunc sobr que que é uma curava de gauss para controle de qualidade e tudo vai no mais ou menso onforme for e o resultdo é esta meleca que ai esta …povinho imbicil este brasileiro que não sabe usar o potencial racional qu em para fazer valer seus direitos e impro suas necessidades

  16. Dario disse:

    Belo artigo, que salienta mais uma das centenas de casos absurdos do Brasil.

    Também tenha uma carteira dos USA e não expira porque o sistema nos obriga a doar dinheiro para o mercado corrupto de transito como no Brasil.

    Alem de custar apenas $10,00 e de 1hora no maximo para sair com a carteira de motorista em mãos, voe so a perdera por idade ou realmente aprontando alguma irregularidade no transito.

    No Brasil nao… voce apronta quanto quiser, pode vender seus pontos por R$50,00 e continua dirigindo como quiser sem respeitar as leis de transito. Agora, caso queira seguir as regras de transito, voce tera realmente que renova-la a cada 5 mediocres anos.

    E Por que? Porque o Brasil é corrupto. Nenhuma Lei é criada aqui para trazer desenvolvimento ao país, mas sim sempre para favorecer algum vigarista, que jamais vi em tamanha quantidade no mundo.

    Fico feliz que outras pessoas consigam ver e não aceitar estas coisas absurdas deste país medíocre chamado de Brasil!

  17. Oswald disse:

    Até párece que fazem exames sérios! Conta outra.
    O outro fala aí dos desvios do Detran, então a solução é menos burocracia, justamente o que o articulista propõe, mas o esquerdismo doentio e canalha não deixa ver.

  18. Caro Silvio, assim como a CNH existem outros processos sendo informatizados de forma pouco inteligente.A Emissão de alvarás de funcionamento de estabelecimentos comerciais é um desses exemplos. Na maioria dos municípios exige laudo de bombeiros, mas não está interligado com os sistemas de segurança. O principal motivo é que uma alçada é municipal e a outra é estadual. Ado, ado, ado… cada um no seu quadrado.

  19. Roberto disse:

    Não tenho muito o que dizer no caso dos paises lá de fora, pois até mesmo nunca fui á outro país. Mas acho tão cara de pau do governo federal e do Conatran este tipo de atitude, que se relamente adiantase o que eles fazem, não haveria tantos acindentes em nosso país.
    Seja ele por falta de respeito pela lei de trânsito, ou embriagues ao volante. Pois quem mata no trânsito por motivo de alcoolismo ou não, nunca responde por homicído doloso mas sim culposo. Será que isto realmente adianta?

  20. Newton disse:

    O Brasil que o senhor menciona é formado por pessoas, infelizmente algumas delas ao invés de ajudar a melhorar o que está sendo criado, não, tentam banalizar trabalhos que com certeza levarão a melhora de um sistema. Será que o senhor acredita mesmo que o sistema na Inglaterra nasceu perfeitinho? infelizmente por aqui ainda temos muita gente que não agrega nada, só tentam destruir, bom que nunca conseguem, mas atrapalham. Pessoas que não conseguem enxergar nada de bom em qualquer iniciativa, na realidade tentam vender uma imagem de genial, apontando defeitos nos que os demais criam talvez na doce ilusão de ouvir algum comentário tipo:” nossa como ele é inteligente”. Por que não tentou colaborar enviando sugestões uma vez que conhece um sistema tão melhor? quem sabe assim sua inteligência fosse reconhecida e estaríamos lendo agora notícias de um exemplo a ser seguido. Pessoas assim deveriam se mudar para Inglaterra, tentar ser feliz por lá, isso faria muito bem ao Brasil, pois seria um a menos a criticar da varanda de casa como muitos que conheço que não colaboram com nada, não acrescentam nada a vidas das pessoas, são assim os bichos de goiaba que para se alimentarem, destroem.

  21. claudio disse:

    CALA A BOCA SENÃO EU PERCO MINHA BOQUINHA
    NÃO ESPALHA ESSAS NOTÍCIAS NAS TERRAS TUPINIQUINS

  22. José Bello disse:

    Acho que devemos interpretar melhor o que tem por trás da ”burocracia burra do Brasil”. Alguém parou para fazer conta de quanto os orgãos envolvidos faturam com a renovação da CNH. Já observaram como é fajuto o desnecessário exame médico exigido para renovação. Viram que as taxas são obrigatóriamente recolhidas na CEF. Então o que tem por traz disso? Ganho fácil, corrupção, desvios etc. Como todos os outros tributos que somos obrigados a pagar durante nossa existência aqui neste Paíz tupiniquim recheado de politicos ladões.

  23. Evaldo disse:

    Absurdo! Estamos alimentando uma máfia que não para de nos sugar.Nosso país está assolado por esta gente que age em todos os lugares, visando tornar nossa vida um inferno para que possam locupletar-se. Tem exame comprado por todo os lados, o negócio aqui não é aumentar segurança coisa nenhuma e sim faturar na cara dura!

  24. claudio disse:

    CALA A BOCA, FICA QUIETO, SENÃO EU PERCO MINHA BOQUINHA
    TRABALHO EM UM DESPACHANTE

  25. LUIZ disse:

    A grande preocupação no Brasil não é qualificar este ou aquele setor ou pessoas e sim Arrecadar cada vez mais e prestar um serviço cada vez pior.

  26. José Bello disse:

    Enquanto isso nosso presidente estoura nos idices de aprovação do seu governo.
    Quem será que está aprovando isso???

  27. Marcus Silva disse:

    Bem, na empresa onde trabalho tem uns três funcionários para cada função. Segundo a diretoria (bem conservadora) “é para rotatividade das férias do pessoal, tem que ter alguém treinado”. Aqui é um bom exemplo desse chamado ” Brasilzão” onde tem 3 pessoas com 0 qualificação ao invés de 1 bem qualificado.
    Quem paga isso no meu caso, sou eu , gerente de informática da empresa contratado para administrar o caos interno. No outro caso quem paga somos nós brasileiros que cada dia temos mais burocracia informatizada. Infocracia.
    A solução no meu caso é aplicar metodologias avançadas de administração, BPM e afins… no caso do Brasil também, mas quem vai querer mexer com tanta coisa e deixaar as vezes alguns sem “mamar” ?

  28. Clovis Rabello disse:

    Escrevi um texto longo, preenchi os campos inclusive o chamado anti-spam e enviei. A resposta veio de que o Anti-spam estava incorreto. Tenho certeza de que escrevi certo. Acho que esta página foi feita por um incompetente de plantão pois o texto foi completamente apagado. Desisto.

  29. Mauricio disse:

    Muito interessante o seu texto, sobre o qual eu concordo plenamente.
    Como funcionário público, na área da informática, culpo nossa situação de não integração, tanto ao fato de:
    1 – elegemos representantes “analfabetos” em informática;
    2 – elegemos populistas que “com o dinheiro que vou investir em informática, posso construir 2 escolas”, mas que não possue em mãos sequer o número exato de matriculados na rede pública;
    3 – O custo da informática, para órgão público, é extremamente superior à iniciativa privada, graças à lei de licitações (responsabilidade fiscal – 8666);
    4 – A falta de investimento em capacitação/atualização do servidor público;
    5 -À falta de vontade política dos partidos em “cederem espaço” ao partido rival pelo bem da população (entre as esferas municipal/estadual/federal);
    6 – A falta de vontade polítia na busca de padronizações;
    Enfim, o que me tranquiliza nisso tudo é que, ao tentar renovar minha suposta carta no link que você postou, recebi a mensagem de System Not Avaliable (eles também ficam fora do ar!).

    Abraços

  30. paulo braga disse:

    o q fica cada vez claro é a fúria arrecadatória dos governos…
    vc pagar taxas a cada 5 anos p renovar a habilitação e realizar “exames médicos de avaliação” q não avaliam NADA e uma prova teórica q desafia qq imbecil a passar sem saber NADA…
    os fatos dão TODOS os argumentos p isso….

  31. Luiz Antônio disse:

    Essa burrocracia é a materialização daquela máxima tão reveladora da cultura brasileira: CRIAR DIFICULDADE PARA VENDER FACILIDADE. E tome roubalheira, falsificadores, despachantes para isso e para aquilo… afinal, todo mundo tem que sobreviver, né?!

  32. Brasileiro (de fato!) disse:

    ABSURDO DOS BRASILEIROS(!??). COMO ACEITAR UM “LULA” COMO PRESIDENTE E AINDA GOSTAR?! EVOLUIR? COMO? FALAR EM GOVERNO LULA E INFORMÁTICA!! É COMO FALAR EM ANALFABETISMO E PHD!. CÚMULO. INFELIZMENTE, AINDA POR MUITOS ANOS, IREMOS SOFRER E SER “GADO MANSO” NAS MÃOS DE INCOMPETÊNCIAS DEMAGÓGICAS E POLITIZADAS. NADA PARA O POVO E TUDO PARA A “CASTA” IGNORANTE E MANIPULADA PELA FALTA DE EDUCAÇÃO E IGNORÂNCIA.
    E U NÃO TENHO VERGONHA DE SER UM BRASILEIRO!! ALGUM DIA ESTE PAIS IRA RESURGIR(SEM ALGUEM DAR UM GRITO!!) E SER A POTENCIA QUE REALMENTE TEM CONDIÇÕES DE SER.

  33. Diego disse:

    Infelizmente, tudo o que você citou é verdade! Esperamos que um dia isso mude!

  34. José Bello disse:

    Acredito nas possibilidades do Brasil como potência, por suas riquezas naturais, extensão geografica etc. Mas sei que nada disso vai elevar-nos a uma verdadeira potência, porque uma potência não se faz somente de recursos e sim de pessoas de principios honestos e competentes. Isso realmente é o que falta neste País de corruptos e ladrões. Isto aqui é semelhante à Africa. O conteúdo humano não é compativel com as riquezas naturais.

  35. Informatizar não é, necessariamente, colocar tudo dentro do computador. Informatizar é, antes de mais nada, organizar a informação. No Brasil, informatização rima com automação e costuma-se automatizar antes de informatizar. O efeito é o exemplo deste artigo. Eu mesmo já abordei este tema aqui: http://s4y.cc/TiZm.

    Infelizmente, o Brasil ainda está muito atrasado em termos de tecnologia da informação. Preferimos automatizar processos doentes do que organizar os processos antes de automatizá-los. O efeito é, basicamente, o caos dentro do mundo virtual.

  36. Aurelio Jose Righetto disse:

    Ok , esta otimo, você tem toda razão. Agora também não precis esculachar nosso País e achar que o dos outros e tudo uma maravilha. Minha filha mora em Londres e tem muita coisa lá ruím que eles poderiam se espelhar na gente também.

  37. José Sérgio Bressan Junior disse:

    O que foi citado é a verdade pura e crua! A informática tem como premissa agilizar processos e fazer com que informações que demorariam várias horas (ou dias!) estejam disponíveis rapidamente. O problema em relação a estrutura governamental é a forma como foi conduzida a criação e administração dos processos: completamente burocráticos, com leis, regras e impecilhos que atendem apenas interesses políticos com a premissa de que todos SOMOS ERRADOS, APENAS O GOVERNO ESTÁ CERTO; isto leva a uma abordagem altamente complexa, com várias repetições da mesma tarefa entre setores distintos, taxas absurdas para “custear” a estrutura.
    Para resolver isso, apenas um grande choque de gestão, mas pergunto: quem tem essa coragem? NINGUÉM!!! INFELIZMENTE!!! Interesses jamais permitirão essa modificação, os “DIREITOS ADQUIRIDOS” também nunca deixarão que vagas ridículas e caras sejam eliminadas em prol de uma sociedade organizada!
    Acredito na informática, mas não no GOVERNO!

  38. Francisco disse:

    é importante notar: na Inglaterra há ingleses que respeitam as leis vigentes por lá. Não passaria pela cabeça de um inglês-inglês guiar sem enxergar a estrada ou com mil gorós na cuca. Ou passaria… mas o custo seria dele e alto, muito alto… por aqui há leis, excesso delas e excesso de impunidade também. O Pimenta está soltinho, não está?

  39. alex cwb disse:

    Não posso concordar com vc. A informatização no governo brasileiro é uma das melhores do mundo. Agora, a burocracia é que ‘atravanca’ tudo. Vc já tentou importar alguma coisa? O Siscomex é perfeito, já prá tirar o certificado digital por exemplo: Posso tirá-lo pela internet, mas a quantidade de documentos que tenho que apresentar é absurda e absurdo também a quantidade de ‘viagens’ que tenho que fazer aos cartórios… Não concordo em falar da informática, quando o problema está em outro setor….

  40. Jose Carlos disse:

    Não se enganem, as facilidades supostamente proporcionadas pelo estado, que vem se utilizando de sistemas de informação e exigência (legal) do uso da internet, tem seu preço.

    Tais facilidades vem sendo aplicadas de forma desmedida.

  41. José Bello disse:

    Caro Aurelio Jose Righetto . Se o Brasil é tão bom, porque sua filha foi morar na Inglaterra? Acontece que os governos massificadores os quais enfrentamos até hoje, sempre fizeram lavagem cerebral na ”massa”, com o intuito de controla-la. Enfim sempre ouvimos falar que aqui é um paraizo, porque não tem terremoto, furacões e outras catrastofes naturais, porém aqui no Brasil existe algo muito pior. Uma enorme quantidade de pessoas desonestas e corruptas que impedem que este País decole como uma potência. Para eles o mais importante é o bem estar pessoal seu e de seus descendentes. Para isso fazem lavagem cerebral na ”massa” para continuarem no poder. Vide governo atual…

  42. Antonio Brito disse:

    Va morar la, se é que é tão melhor que aqui, ao invés de criticar de maneira soberba busque compreender a necessidade de educação daqui em referencia a de la. Mesmo porque acho necessário a renovação sim pois não temos ainda o modelo de la. quem sabe um dia.
    Mas se voce acha impreciso nosso sistema esta descontente, ou não aprova, va morar lá, quem sabe sera reconhecido como cidadão brasileiro fora de seus dominios, la voce não é ninguém diante da soberba britanica, sob as saias da rainha.

  43. José Bello disse:

    A informatica no Brasil é muito bem utilizada, para cobrança de impostos, cruzamentos de dados pela receita federal etc. Porém no sentido de melhorar, proteger, facilitar a vida das pessoas é simplesmente zero à esquerda.

  44. José Carlos Oliveira disse:

    O problema é o seguinte: arrecadação, quanto mais complicado e mais burocrático, mais arrecadação. Se não me engano o IPVA foi criado para eliminar o pedágio, e hoje temo IPVA e pedágio…
    Tem jeito?

  45. Pedro disse:

    O mesmo se passa na Secretaria de Educação da Prefeitura do Rio.
    Amiga minha que trasnferiu a filha de escola pública teve de ir na escola anterior e pegar o cadastro do filho e levar em mãos na escola nova. Porque o sistema, que deve ter sido informatizado por algum amigo, pelo qual certamente, se pagou caro, não funciona. Diga-se que tb não funcionou para fazer a matrícula inicial. Uma grande palhaçada.

  46. José Bello disse:

    A informatica no Brasil é burramente utilizada em todos os setores, menos no de cobrança de impostos. Cá entre nós, ninguém está interessado em melhorar a vida do povão, quanto mais complicado melhor para desvios de verba. Senão já tinham aprovado o imposto único que traria mais trasmparência e controle.

  47. Vitor Augusto disse:

    Não é a toa que somos considerados 3º mundo. Aqui vale tudo para se ganhar dinheiro com documentação que é um direito do cidadão. E a nossa burrocracia emperra esse país como nunca visto…a informatica existe mais é um instrumento para ser utilizado sabiamente. Aqui inteligencia no nosso país é um termo que nao faz parte de nossos politicos. Infelizmente.

    Para se tirar carteira no brasil temos que passar por vários estágios…fazer exame médico, exame psicotécnico, marcar a prova quando existe vaga e lugar proximo a sua casa, enfrentar fila e calor nos detrans da vida. A cada 4 anos é uma verdadeira festa!

  48. Gersier disse:

    Até o Presidente reclama da “burrocracia”.Dia desse em um discurso disse que uma pedência que poderia ser resolvida em poucos dias levou exatamente 285.Lembram que houve em épocas passadas até um Ministério da Desburocratização?Quem veio depois jogou todo o trabalho dele no lixo.Gostam de criar dificuldades para “vender” as famosas “facilidades”.Um trecho de aproximadamente 30 Kms da Regis Bintecourt no Paraná está para ser duplicada desde 2003 mas os burrocratas do IBAMA impede.Enquanto esses retógrados estiverem encastelados em seus postos e protegidos pelos seus aliados no legislativo federal,que não gostam de trabalhar,esse estado de coisas não vai melhorar.

  49. Fabio Mendes disse:

    Meu caro, como me admira pessoas que tem a capacidade de enxergar as coisas, nada tenho mais a dizer/complementar além de te dar parabéns, parabéns, parabéns e parabéns.

  50. Decio Mota disse:

    Me desculpa Mr. Silvio Meira, mas o Sr. esta mal informado, do que se passa no mundo.
    Aqui no Canada o cidadao necessita atualizar a carteira de habilitacao a cada 5 anos. E atualizar o endereco toda vez que muda, tudo pago. Apesar de nossa rainha ser a mesma da Inglaterra.
    Cada pais tem suas leis e algumas vezes nao podemos compara-lo com outros mesmo estes sendo de primeiro mundo.

    Sorry!

    • srlm disse:

      decio,

      1. a ideia que o canada tenha RAINHA e mera ficcao;
      2. se vcs tem que renovar a carteira ai a cada 5 anos so quer dizer que vcs estao caminhando para o terceiro mundo e NAO o contrario.

      sorry…

  51. Norberto disse:

    Concordo em termos com o artigo acima. O Brasil, o Estado Brasileiro, precisa ser desburocratizado.
    Porém, como moro na Italia, a algum tempo, sei que aqui, como no Reino Unido, os motoristas sao considerados, e o sao realmente, entre os piores que existem. Talvez precisassem renovar a carteira de motorista em curtos espaços de tempo, e com verdadeiros testes para dirigir.

  52. Carlos Silva disse:

    Parabéns pelo artigo. Acredito que no Brasil há muita corrupção e não burrice. Corrupção na velha definição : criar dificuldades para vender facilidades.

    • srlm disse:

      carlos,

      a corrupcao em larga escala que vemos no brasil parece ser, em muito boa parte, o RESULTADO de um sistema que cria todas as condicoes para que a corrupcao exista. boa parte da corrupcao vem da complexidade. combater a corrupcao e a mesma coisa que tentar curar A FEBRE. nao rola, nunca, se nao formos atras das CAUSAS…

  53. Loco disse:

    EU ACREDITO QUE QUEM SEJA BUROCRATICO SÃO OS CIDADÃOS BRASILEIROS E Ñ OS SISTEMAS, COMO EXISTEM REGRAS QUE SÃO SEMPRE VIOLADAS COMO PAGAR UM MEDICO OU COMPRAR UMA CARTEIRA É MELHOR EXISTIR EXAMES PERIODICOS E COISAS DO GENERO NA INGLATERRA VC FAZ ALGO ERRADO É PUNIDO AQUI VIRA CIRCO TIPO NARDONE DA VIDA…

  54. Partisan disse:

    É muito fácil gerir um sistema do tipo “se você fizer alguma besteira, nós vamos atrás de você” num país onde os cidadãos respeitam as leis e têm uma direção responsável e prudente.

    Se o Reino Unido “registra seis vezes menos fatalidades no trânsito do que o Brasil, por ano” isso se deve à forma irresponsável e imprudente como dirigem os brasileiros, que não entendem a diferença entre uma estrada, uma rua e uma pista de corrida. Quem tem o costume de viajar ao exterior (mesmo a nações menos desenvolvidas), sabe como a média de velocidade de nossos compatriotas supera em muito a dos outros países.

    Não é a simplicidade do sistema inglês que impede os acidentes. É a irresponsabilidade do motorista tupiniquim que causa os acidentes hediondos que nos acostumamos a ver em nossas ruas e estradas.

    Muito dos controles excessivos impostos pelo Governo Brasileiro são, de fato, dificuldades criadas para vender facilidades. Isso é inegável. Entretanto, muito desse excesso de controles se deve ao vício de transgredir a Lei, o qual ainda aflige nossa imatura sociedade.

    Assim, antes de cair na armadilha da crítica fácil contra o Governo (responsável por todos os males da sociedade na ótica dependente e indolente latinoamericana), devemos fazer um “mea culpa” e refletir sobre nosso próprio comportamento. Comportamento que criou um sistema no qual a conduta de transgressores e sonegadores leva à imposição de controles e impostos excessivos sobre os cidadãos cordatos e honestos.

  55. jorge bilonga disse:

    só nu furévis

  56. Paulo Silva disse:

    concordo que a Informática ainda não faz parte do universo cultural e/ou organizacional de nossos administradores públicos. Pior que isso é que -no papel – ainda ocorrem outras barbaridades. O Conatran e os Detran OBRIGAM uma pessoa a pagar pelos mesmos conteudos, uma vez em um curso de 7 dias e outra em um de 4. E – nos dois – o curso é uma enganação onde nada é ensinado e nada se aprende. Mas o dinheiro está indo para o bolso de alguém.

  57. Juca disse:

    É por isso que não volto para esta porcaria de país chamado Brasil.
    Os caras complicam tudo.
    Acham que na informática está a solução de tudo e inventam cada vez mais coisas paracomplicar a vida do cidadão.
    Olha os aeroportos por exemplo, Onde já se viu um aeroporto não ter internet gratuíta? É um absurdo.
    No exterior todo hotel, café, boteco tem o sinal aberto prá todo mundo. Não precisa senha, não precisa nada. Sem burrocracia.

    É difícil a gente ver o país da gente rumo à tamanha decadência.

  58. Morais disse:

    Aqui no Brasil dizem que Deus é brasileiro, mais pra quem Deus é brasileiro??? pra estrageiro que vem pra cá ou pros nativos. Matéria fantástia essa. Tanta burroraia só presta mesmo pra sustentar tanta CorruPção. Estes país de 2003 prá cá só serviu pra encher o cofre dos CorruPTos para as próximas eleções, pois antes eles não tinham dinheiro nem pra se elegerem presidentes dd bairos, e hoje….

  59. Adilson disse:

    Eu mesmo sou um exemplo que a renovação a cada 5 anos não é prova de motoristas melhores nas ruas. Tenho um laudo Oftalmológico de uns 2 anos atrás de 0,5° de Miopia e que vem piorando visivelmente. Um ano após o laudo renovei minha carteira, das 3 letras que li, acertei apenas uma e fui aprovado para rodar sem o uso de óculos. A uma distância de 2 metros minha visão passa a ser embaçada, com óculos a partir de uns 10 metros, imagina eu de motorista a uns 100 Km/h!!!???

  60. Laís disse:

    O problema é que lá fora é tudo privatizado e ninguém tem tempo a perder com burocracia boba,aqui no Brasil o povo tem o político que merece não sabe votar.
    Você sabe porque é obrigado a votar no Brasil?
    justamente porque o povo não sabe votar,aí os políticos sabem que eles serão reeleitos no próximo pleito.Lá fora você vota se você realmente conhecer e confiar no político isso que é Democracia com ‘D’ maiúsculo.
    Se eu não quero votar nos políticos por achar que nenhum deles me inspira confiança,eu corro o risco de: não poder tirar documentos,nem me inscrever em conc.públicos…isso não é democracia.
    Eles procuram tanta frescura de carimbo,documento,visto…com o povo mas,na hora que roubam fica tudo na meia,bolsa…tudo bem simples! para o povo nada! para eles tudo!
    custava procurar um sistema que facilitasse?

  61. Silvana disse:

    Silvio, lendo isso me faz rir, por parecer piada, mas não é. Apesar de nada a ver temos o caso dos Correios, empresa defasada, atualmente com um péssimo serviço, isso quando não enfrentamos a greve, que praticamente param o serviço postal no país. Isso é de praxe, agora saber da existência de uma lei postal a favor dos Correios, criada em 1978 e que impedem que empresas também BRASILEIRAS possam fazer o mesmo serviço é demais! Tente enviar uma fatura ou um comunicado e tendo mais de 15 mil empresas você só possa enviar pelos Correios, caso contrário responderá na justiça, porque eles mesmo te processam. É mole?

  62. Leonardo disse:

    Os desiguais devem ser tratados como tal… É um princípio básico. Se o sistema de trânsito brasileiro fosse relaxado como o britânico, não teríamos muito mais mortes e acidentes no trânsito? O problema nunca está no sistema; o problema está sempre nos agentes, naqueles que praticam as ações! O problema fundamental é que o brasileiro é mal-educado de pai e mãe (porque o exemplo vem de casa). E isso vale para o trânsito, para a política (quantos não pensam: ele é que está certo, se eu estivesse no lugar do parlamentar fulano, estaria roubando também…) etc. Preste atenção nas conversas dos seus amigos nesta época do ano que vai até o final de abril e verá que muitos daqueles que reclamam da corrupção no governo manipulam as suas declarações de imposto de renda…

  63. “informática é apenas meio e não um fim em si”. pra mim a frase resumiu tudo silvio, simples assim tal qual os processos deveriam ser e tal qual deveriam tornar nossas vidas. é assim como o programa navega pará em meu estado, que se diz o maior programa de inclusão digital do país, como se jogar alguns computadores com internet na mão das pessoas fosse resolver um problema como o nosso, que possui raízes mais profundas. fazem programas de cotas nas universidades, quando o problema real inicia-se na educação básica, perpassando por outras áreas como saúde, saneamento básico, etc. esse ano tem mais, eleições 2010 =/

  64. Mariluce Zepter disse:

    Acabo de renovar a minha CNH no DETRAN-PR, em Curitiba. Foram seis horas consumidas no interior das instalações do DETRAN-PR e uma na clínica conveniada para realizar o tal “exame médico” (aferição da pressão arterial + teste básico de acuidade visual). Tais 7 horas não contam o tempo gasto com deslocamentos do meu domicílio para o posto do DETRAN-PR e para a clínica. Aliás, a clínica é escolhida “eletronicamente” pelo sistema “informatizado” do DETRAN-PR que não leva em consideração onde o contribuinte mora… Não tive escolha: precisei atravessar a cidade de norte a sul para realizar o tal exame médico (uma hora e meia de tempo de deslocamento ida e volta = percurso morto…). No posto do DETRAN-PR fui atendida em cinco estações diferentes, ou seja, por cinco funcionários diferentes e todos tinham diante de si um terminal de computador (e tem fila distinta para cada estação da via-crucis do processo de renovação da CNH…). Em cada estação, eu recebi um canhoto impresso (ah! eles usam papel reciclado no DETRAN-PR! Graaande avanço, rsrsrsrs…). Os canhotos têm vários formatos: pequenos, médios e grandes (pedaços de uma folha A-4, cortados à régua…). Em algumas estações, um pedaço me foi entregue grampeado a outro. A novela se arrastou por três dias: 5 horas-úteis no primeiro dia (precisei esperar por duas horas que o sistema conseguisse “falar” com o DETRAN-PE para transferência dos dados da minha CNH original); 1 hora-útil no segundo dia (para realizar a prova escrita) e mais 1 hora-útil no terceiro dia (para o exame médico)… Após mais 10 dias úteis, recebo a minha nova CNH em casa, pelos Correios! Estou tão feliz!!! mal posso esperar para fazer isso de novo daqui a cinco anos!

  65. Walter Borelli disse:

    Muito bom o artigo!

    Na Dinamarca, onde morei alguns anos, os orgãos para obter documentos possuem sala de espera com jornais, lego para as crianças, sucos, café leite, chá e bolachas a vontade. O detalhe é que todas as vezes que fui requerer algo nem pude usufruir destes benefícios pois quase não havia ninguém e fui chamado em menos de 1 minuto!!!!

  66. PAULO NASC disse:

    Parabens professor Meira; mais um gol de placa do Dia a Dia Bit a Bit. Seu artigo lembrou-me uma figura emblemática da corrupção no DETRAN de São Paulo nos anos 70, pleno reinado de terror do açougueiro gaucho médice. O cara se chama “Miguelzinho do DETRAN”. Piauiense como Reis Velozo, montou uma arapuca e encheu as burras com dinheiro estorquido com ferocidade leonina. Deu-se bem. Enriqueceu e sumiu do noticiário. Continua tudo como d’antes no quartel de abrantes.

  67. A informatização do caos no governo é realmente um problema preocupante.

    Atualmente, o governo federal (Executivo, Legislativo e Judiciário) vem gastando milhões e milhões de reais informatizando os seus processos.

    Acontece, que na maioria das vezes, a tal “informatização” é apenas a digitalização de documentos que começam a tramitar em “GED’s”, se é que se pode chamá-los assim de tão ruins.

    Em resumo, mesmo com a informatização, os processos continuam tramitando como se fossem físicos (em papel) e a ineficiência continua.

    Estamos criando uma BURROCRACIA DIGITAL e-Gov.

  68. Anselmo Lacerda disse:

    É o nosso Brasil cheio de tantas burocracias e o mais engraçado é que somos obrigados a seguir todas as regras burocráticas, executá-las, trazer todos os comprovantes e pagar as taxas.
    Além disso, não é somente o Detran PE, mas o DETRAN da PB, o sistema de informática é o caos, não tinha backup dos dados, quando falta energia é preciso esperar para voltar a energia por que eles desconhecem que existe No-break à venda no mercado. Só estão exclusivamente interessando em dinheiro, manter a burocracia para que se possa pagar algum dinheiro por fora para ter a vida facilitada, são inúmeras casos que ocorrem basta chegar em algum DETRAN e começar a puxar assunto que você descobre os absurdos.
    É importante salientar que o artigo só cita o caso do DETRAN como exemplo, isso é que governo eletrônico, o engraçado é que o povo que não entende de informática acredita que o problema é de tecnologia e não de gestão do processo propriamente dito. Vamos esclarecer cada vez mais para a sociedade que gestores incompetentes é que tornam a vida da gente um caos.

  69. Marcos Lima disse:

    Exatamente “informatização do caos”, criar uma máquina de fazer dinheiro e ainda dar a impressão que está tudo melhor [foi o que acreditei quando as leis mudaram em 98 e acabou-se com aquela bagunça de compra de carteira].
    O que fazer pra melhorar? Com tantas reformas e projetos ainda por se concretizarem. Acho pouco viável que alguma coisa será feita em breve. Por agora, parabéns por levantar a questão e concientizar as pessoas do problema, está descrito perfeitamente e eu concordo plenamente.

  70. Humberto Nobre disse:

    Tive uma experiencia bem desagradavel…….em abril de 2009 resolvi adicionar categoria a minha carteira: de B para AB. Aproveitande que estaria de ferias em maio para fazer aulas e cuidar do processo…….so pra resumir, consegui pegar a carteira dia 18 de março de 2010…..quase um ano brigando com a auto escola e com o detran-SP……so nao desisti no caminho porque ja havia pago…….

    gosto muito de sua coluna…..abraços…..

  71. Lucas disse:

    Parabéns pela crítica pertinente à irracionalidade e excessiva burocracia que ainda assolam o setor público no Brasil.

    No caso específico da carteira inglesa de motorista, no entanto, tenho sérias dúvidas quanto à existência de algum tipo de repasse de informações médicas do Brasil para a Inglaterra, o que abre espaço para motoristas que, embora “habilitados” pelo sistema, não têm condições de saúde adequadas para dirigir. O sistema tem falhas, portanto, e pode ser melhorado.

  72. Felipe Farias disse:

    Existem muitas outras maneiras de se controlar o transito do que renovando a carteira a cada cinco anos. Isso é só mais uma maneira de tirar nosso dinheiro, já que temos que pagar cerca de R$100,00 a cada renovação.

    As políticas públicas são ótimas para isso, mas na hora de controlar as coisas, não funcionam.

  73. Alixandre disse:

    Eu discordo com a generalização de que estamos informatizando o caos.Generalização é um negócio muito perigoso, principalmente em posts de blogs.

    Uma coisa é comparar processos de negócio e seus funcionamentos entre países distintos. Outra é dizer que a informatização em si pode ser prejudicial.

    Em ambos os casos, quando processos são otimizados ou não, a simples virtualização de processos adminstrativos, por exemplo, pode resultar em celeridade, transparencia e economia aos governos.

    São vários os exemplos de boas iniciativas em e-gov, inclusive em Pernambuco que ganha prêmios do SECOP, CONIP e por aí vai..

    • srlm disse:

      o texto não diz que estamos informatizando o caos em TODOS os casos; mas no caso citado trata-se claramente disso mesmo. informtizar não é o mesmo que simplesmente AUTOMATIZAR processos; requer, exige uma consideração muito mais ampla, um repensar do estado de coisas, caso contrário a automação trabalha contra os interesses dos cidadãos, negócios e, por isso, contra os interesses do próprio governo…

  74. Vanildo Oliveira disse:

    http://vimeo.com/23540478 Est é um exemplo real de governo eletrônico.
    Sempre temos a “desculpa” de sermos uma nação jovem. Os Estados Unidos da América também são tão jovens quanto nós…. Teremos que passar por todos os erros para enfim daqui a 15 séculos podermos reinvidicar civilidade e cidadania?

  75. ric disse:

    Quer assistir canais de TV por assinatura em seu PC http://www.tvhd.com.br

  76. Amandaliza disse:

    Our chinese courses are tailored based on your chinese language level. We have three levels of online chinese courses: Beginner, Intermediate, and Advanced. The Beginner Chinese Course introduces speaking, understanding, reading, and writing standard Mandarin Chinese. If you already have the basic grasp of the Chinese language, our Intermediate level course which covers reading and oral practice, will be more appropriate for you. Those who have a solid understanding of the Chinese language will finalize their language study in our Advanced Chinese Course, which reinforces their proficiency in speaking, listening comprehension, reading, and writing. The Advanced course will also include discussions from newspaper articles, essays, and other readings concerning culture, history, and current political, social, and economic issues in China.

  77. Thiago disse:

    O que me deixa mais indignado com tudo isto é saber que até na UFPE, que deveria ser um bom exemplo do correto a ser feito, temos que passar por este tipo de burocracia. Por sinal, uma “burrocracia” muito maior, muito menos informatizada, que exige que o aluno vá diversas vezes para a Universidade somente para entregar a versão impressa de uma Dissertação ou Tese.
    Esta situação se repete para tudo, desde uma simples atividade em uma empresa pública, privada, órgão público, etc.