MENU

Escrito por • 19/11/2008

a [nova] síndrome da china

vez por outra a gente encontra alguém que foi à china e ouve a pessoa, meio que assustada, nos contar sobre as muitas formas dos novos comunistas estarem começando a dominar o mundo. as fábricas, as mudanças urbanas, a maneira como o partido, deixando de lado o maoísmo que ainda estão começando a introduzir no nepal [!] conduz a modernização acelerada do império do centro.

segundo alguns observadores, parece que os chineses estão mesmo implementando, na prática, a filosofia que está por trás do termo tian-xia, ou "tudo-sob-os-céus" [all-under-heaven], conhecido desde os primeiros textos do império e que é equivalente ao "universo", ou "mundo", nas línguas ocidentais, mas com um toque indiscutivelmente oriental: também quer dizer "os corações de todos os povos", ou "a vontade, conjunta, de todos".

segundo xun-zi [filósofo que viveu entre 313-238AC, citado neste texto de tingyang zhao] mesmo para o conquistador e senhor dos terras e povos… enjoying all-under-heaven does not mean to receive the lands from people who are forced to give, but to satisfy all people with a good way of governance. bem mais de um político nacional podia entender isso: ter "tudo-sob-os-céus" não é receber de quem é forçado a dar, mas satisfazer a todos com boas normas e formas de governo. neste ponto, em particular, viva a china.

mas "tudo-sob-os-céus", hoje, tem um significado bem mais prático, como robert scoble é só mais um a redescobrir e publicar: a china começa a dominar todas as etapas da cadeia de valor de qualquer coisa e deixa, muito rapidamente, de ser a fábrica-do-mundo para ser, cada vez mais intensamente, um provedor de "tudo-sob-os-céus". de conceito a projeto, de design a produto, de sistema a processo, de serviço a negócios. tudo. sob os céus e, se brincar, inclusive os céus eles mesmos.

400px-flag_of_the_peoples_republic_of_chinasvg.png

não deveria ser novidade pra ninguém. mas ainda é. e há quem ainda brinque de tentar, escondido num canto qualquer do planeta, fingir que a china não está na jogada. basta ler a "descoberta" de scoble pra ver que está, sim, e radicalmente, em tudo, inclusive informática e internet.

pra nós, aqui, fica um dever de casa: em plena semana global do empreendedor, esta coisa que nós achamos que cada brasileiro é desde nascença, mas onde sabidamente temos uma dificuldade imensa de criar negócios capazes de competir mundialmente, como [e em quê?] nos prepararmos para enfrentar a competição chinesa dos próximos 100, 200 anos?… não adianta só aprender mandarim, que serviria apenas para, talvez,  exercermos nossa eterna vocação de colônia; teremos que fazer muito mais. temos que fazer muito mais, desde já.

o futuro, não custa nada lembrar, vem do futuro. vem dos investimentos que fazemos, pensando no futuro, agora. vem da nossa capacidade de, como povo, inovar. e algo me diz que o muito confuso, ineficiente e ineficaz ambiente brasileiro de empreendedorismo, capital, trabalho e relações trabalhistas, investimento, inovação, política, governo… não é exatamente o que deveríamos ter, agora, para podermos inovar para e no futuro. temos problemas graves. para escaparmos da nova síndrome da china, que é a do aumento radical da competitividade [deles!] em quase tudo, precisamos dar um reboot, urgentemente, no nosso próprio, vasto e complexo império.

mas cadê a coragem, de uns e de todos, para cuidar de "tudo-sob-os-céus", satisfazendo a todos com novas normas e formas de governo que nos conduzam para o futuro?… enquanto nossos imperadores, em sua vasta maioria, só pensam no próximo episódio eleitoral [um a cada dois anos!], o país vai deixando de fazer o que seria essencial, agora, para se tornar mais competitivo no futuro muito próximo. e a china e outros, pouco se ligando, vão em frente, para os lados e alto, tomando conta de "tudo-sob-os-céus"…

Artigos relacionados

0 Responses to a [nova] síndrome da china

  1. MARCIO (EUA) disse:

    A CHINA VEM CONQUISTANDO O MUNDO E PRINCIPALMENTE O BRASIL E PRECISO MOSTRAR QUEM SOMOS .E INVESTIR NA ESCOLA

  2. MARCIO (EUA) disse:

    A CHINA VEM CONQUISTANDO O MUNDO E PRINCIPALMENTE O BRASIL E PRECISO MOSTRAR QUEM SOMOS .E INVESTIR NA ESCOLA

  3. Leonardy disse:

    A China, apesar de despontar como nova potência mundial, é cercada de inúmeros problemas ligados à questões sociais. Esses problemas são infinitamente maiores que os nossos, principalmente pelo fato de haver naquele país mais de 1 bilhão de habitantes, dentre os quais, pelo menos 80% vivem em condições de semi-miséria.
    Por isso, acredito que a China pode e deve continuar exercendo grande força comercial, porém, não acho possível que os problemas humanos e sociais sejam resolvidos. Isso é o suficiente para desfazer a magia da “grande potência comunista-capitalista”.
    Vamos deixar de blá, blá, blá. O Brasil tem menos problemas que a China e pode se prevalecer dessa situação. Esse negócio de ficar puxando o saco dos chineses não tá com nada.
    Vamos parar de hipocrisia e besteirol. E digo mais…quando os americanos acordarem, literalmente, darão a volta por cima e se sairão melhores do que estavam antes da crise…ou foi diferente em situações anteriores?
    Abraços a todos.
    Leonardy.

  4. Leonardy disse:

    A China, apesar de despontar como nova potência mundial, é cercada de inúmeros problemas ligados à questões sociais. Esses problemas são infinitamente maiores que os nossos, principalmente pelo fato de haver naquele país mais de 1 bilhão de habitantes, dentre os quais, pelo menos 80% vivem em condições de semi-miséria.
    Por isso, acredito que a China pode e deve continuar exercendo grande força comercial, porém, não acho possível que os problemas humanos e sociais sejam resolvidos. Isso é o suficiente para desfazer a magia da “grande potência comunista-capitalista”.
    Vamos deixar de blá, blá, blá. O Brasil tem menos problemas que a China e pode se prevalecer dessa situação. Esse negócio de ficar puxando o saco dos chineses não tá com nada.
    Vamos parar de hipocrisia e besteirol. E digo mais…quando os americanos acordarem, literalmente, darão a volta por cima e se sairão melhores do que estavam antes da crise…ou foi diferente em situações anteriores?
    Abraços a todos.
    Leonardy.

  5. Gustavo disse:

    então fique falando português e vivendo na medicridade império-colonialista do brasil…

  6. Georges disse:

    Como diziam há anos atrás: “O Brasil é o país do futuro”. Só esqueceram de dizer que o futuro nunca chega nem vai chegar porque a vontade política só é coletiva quando se trata de benefícios próprios.
    Parem de sonhar. Estamos sós.
    Lula deu sorte. Pegou um país razoavelmente estável com o plano Real justamente em um forte período de crescimento mundial. Não investimos em logística, infra-estrutura e muito menos apoiamos exportadores de bens manufaturados e tecnologia.
    Nossa economia “forte” está toda baseada em venda de commodities e crédito para o povão comprar produtos importados da china. Sorte nossa que uma das empresas que mais trouxe divisas para o Brasil foi a Vale. Justo ela que foi criticada por ter sido privatizada.
    Enquanto isso, outras instituições poderiam lucrar 3 vezes mais se não servissem de cabides de emprego e troca de favores políticos. Basta ver que o governo come 25% de impostos na conta de telefone e quase 30% na conta de luz. Pra quer ser dono se já ganha sem fazer nada?

    Como as coisas vão ficar agora que teremos queda dos preços das commodities, redução de crescimento mundial, produtos importados mais caros?

    A única saída para não fecharmos no vermelho em 2009 vai ser o foco nos esquecidos exportadores de bens manufaturados (que quebraram ou quase depois de 2003), tecnologia e, principalmente do setor de serviços que foi duramente penalizado com carga de impostos mais elevada.

    Empresário no Brasil é guerreiro. Carrega o país nas costas e não recebe nada em troca.

    Estamos sós. É cada um por si. O Brasil ainda não é um país sério.
    Isso NUNCA vai mudar.

  7. Fernando disse:

    Claro, o Serra ou o Alckim junto com os DEMOS iam deixar tudo às mil maravilhas…

  8. Fernando disse:

    Claro, o Serra ou o Alckim junto com os DEMOS iam deixar tudo às mil maravilhas…

  9. DERCIO WALDIR FAUTH disse:

    tem pessoas q vem p a china acho q soh p turismo, depois voltam p o Brasil e ficam falando bobagens a respeito da CHINA
    AMO O MEU BRASIL, mas p falar da China PRIMEIRO TEM QUE EH VIVER A QUI , E ENTENDER TD O MECANISMO QUE ENVOLVE TODO TRABALHO, E NAO FCR LENDO FILOSOFIAS E ACHAR Q SABE TD SOBRE UM PAIS ENORME COMO ESTE AQUI,
    EH COMO DISE O COMPANHEIRO EM SEU COMENTARIO AMTERIOR, FICA FALANDO PORTUGUES A E ACHANDO Q SABE TD
    ATE MAIS
    DERCIOCHINA

  10. disse:

    Essaa China desenvolvida se resume à duas cidade: Pequim e Shangai. O resto são verdadeiras vilas medievais paupérrimas. A agricultura chinesa ainda usa o arado manual, que era utilizado no período paleolítico há pelo menos 8 mil anos;

    1 – A China cresce hoje o que não cresceu em séculos. Trata-se de crescimento proporcional local e não mundial. É como um corredor de F1 que faz a volta mais rápida da corrida, mas está 3 voltas atrás do 1º colocado. Ela cresce rapidamente hoje o que os EUA já havia alcançado na década de 1950;

    2 – A China é na verdade um grande pátio de fábricas estrangeiras. Se elas saírem de lá o país quebra. Estas empresas vão atrás de mão-de-obra barata (escrava). Na China não existem leis trabalhistas, nem nada parecido. Trabalha-se 12, 14 horas/dia por uma ajuda de custo única. E porque eles aceitam isso? Ora, com 1 bilhão e 300 milhões de pessoas não dá pra escolher muito. Ou você trabalha ou morre de fome;

    3 – Incentivo governamental à pirataria (vista grossa), subsídios, política tributária, fiscal e monetária paternal para empresários locais (assim quem não cresce?);

    4 – Péssima qualidade dos produtos. Não há normas, padrões nem fiscalização dos processos industriais e comerciais. No salão do automóvel de Frankfurt em 2005, por exemplo, descobriu-se que uma montadora chinesa utilizava papelão de caixa de ovos no forro dos veículos;

    5 – Consumo interno baixíssimo e renda per capta irrisória. A China exporta 90% de tudo o que produz porque, entre outros fatores, a população local não tem renda para comprar 1/3 do que se fabrica por lá;

    6 – O respeito (ou inteligência) ao meio-ambiente na China é menor do que zero! Não existe concepção de desenvolvimento sustentável. As indústrias chinesas agem como verdadeiros vírus: instalam-se em um local e “sugam” tudo o que é possível, destruindo e degradando a natureza sem dó. Quando nada mais resta, simplesmente se mudam de lugar e recomeçam o processo de destruição. E o governo aplaude e incentiva este comportamento.

  11. disse:

    Essaa China desenvolvida se resume à duas cidade: Pequim e Shangai. O resto são verdadeiras vilas medievais paupérrimas. A agricultura chinesa ainda usa o arado manual, que era utilizado no período paleolítico há pelo menos 8 mil anos;

    1 – A China cresce hoje o que não cresceu em séculos. Trata-se de crescimento proporcional local e não mundial. É como um corredor de F1 que faz a volta mais rápida da corrida, mas está 3 voltas atrás do 1º colocado. Ela cresce rapidamente hoje o que os EUA já havia alcançado na década de 1950;

    2 – A China é na verdade um grande pátio de fábricas estrangeiras. Se elas saírem de lá o país quebra. Estas empresas vão atrás de mão-de-obra barata (escrava). Na China não existem leis trabalhistas, nem nada parecido. Trabalha-se 12, 14 horas/dia por uma ajuda de custo única. E porque eles aceitam isso? Ora, com 1 bilhão e 300 milhões de pessoas não dá pra escolher muito. Ou você trabalha ou morre de fome;

    3 – Incentivo governamental à pirataria (vista grossa), subsídios, política tributária, fiscal e monetária paternal para empresários locais (assim quem não cresce?);

    4 – Péssima qualidade dos produtos. Não há normas, padrões nem fiscalização dos processos industriais e comerciais. No salão do automóvel de Frankfurt em 2005, por exemplo, descobriu-se que uma montadora chinesa utilizava papelão de caixa de ovos no forro dos veículos;

    5 – Consumo interno baixíssimo e renda per capta irrisória. A China exporta 90% de tudo o que produz porque, entre outros fatores, a população local não tem renda para comprar 1/3 do que se fabrica por lá;

    6 – O respeito (ou inteligência) ao meio-ambiente na China é menor do que zero! Não existe concepção de desenvolvimento sustentável. As indústrias chinesas agem como verdadeiros vírus: instalam-se em um local e “sugam” tudo o que é possível, destruindo e degradando a natureza sem dó. Quando nada mais resta, simplesmente se mudam de lugar e recomeçam o processo de destruição. E o governo aplaude e incentiva este comportamento.

  12. Francisco Fagundes disse:

    Pelos prórpios comentários aqui descritos, vemos como o mundo é ainda tão desinformado sobre a China. Para entendermos o que acontece com a China hoje é preciso saber a sua história e seu pensamento. Uma cultura completamente diferente da nossa, muito mais madura pelo tempo de vida da civilização mais antiga que resiste depois de 5000 anos. Após a revolução comunista, a China tirou da miséria grande parte de sua população. Dizer que apenas Shanghai e Pequim são as cidades desenvolvidas daquele país é um grande equívoco. Na década de 70 Deng Xiao Ping iniciou uma grande abertura comercial em áreas de experimentação como Shezhen, Guanzhou, que hoje são grandes metrópoles deixando com inveja muitas cidades ocidentais, basta acessar o Google e procurar por fotos dessas cidades. O pensamento ocidental está contamidado com o pensamento anti-comunista da época da guerra fria. A China tem sim se preocupado com o ambiente em busca de alternativas para dimunuir a poluição e buscando idéias de auto-sustentabilidade. O maior erro do ocidental é querer ver a China através de seus próprios olhos. O povo chinês deve ser respeitado e admirado. Podemos chegar lá um dia.

  13. Ary disse:

    Caros colegas, toda esta conversa de ser ,ter, irá ser, será fazem parte do começo , meio e fim de todas as comunidades e agrupamentos socias que já existiram e virão a existir sobre este nosso planeta de provas e expiações.

    Ou seja somente qdo nós humanizar-mos e que as coisas e afins irão melhorar podem ter certeza disso!

    Valeu a todos vcs, nossas opiniões ainda vão mudar muitas coisas podem ter certeza disso . Viva o Pré-Sal…..

  14. Ary disse:

    Caros colegas, toda esta conversa de ser ,ter, irá ser, será fazem parte do começo , meio e fim de todas as comunidades e agrupamentos socias que já existiram e virão a existir sobre este nosso planeta de provas e expiações.

    Ou seja somente qdo nós humanizar-mos e que as coisas e afins irão melhorar podem ter certeza disso!

    Valeu a todos vcs, nossas opiniões ainda vão mudar muitas coisas podem ter certeza disso . Viva o Pré-Sal…..