MENU

Escrito por • 03/11/2008

a verdadeira viagem fantástica

no clássico fantastic voyage, de harry kleiner, cinco marinheiros viajam pela corrente sangüínea de um ser humano em um nanosubmarino, com o destino de resolver um coágulo no cérebro de seu hospedeiro. era a ficção científica antevendo o futuro da medicina, com o desnecessário problema de ter que miniaturizar seres humanos para entrar no corpo uns dos outros.

de um tempo prá cá, vários laboratórios começaram a entender como acoplar bactérias a dispositivos minúsculos e usá-las como motores do conjunto. os problemas envolvidos são não triviais, incluindo ligar, desligar e orientar os "motores". mais recentemente, um time da école polytechnique de montréal, liderado pelo professor de engenharia da computação sylvain martel, conseguiu guiar conjuntos nano-físico-biológicos dentro de correntes sanguíneas, usando como motores bactérias que têm em si, naturalmente, partículas magnéticas e, do lado de fora, sistemas de ressonância magnética como guias.

hybridrobot_schematic_large-444.jpg

o time de martel já havia feito experiências reais em porcos e agora mostrou que pode fazer o mesmo em réplicas de sistemas venosos humanos. a conjução cápsula [de 1.5mm] e bactéria usada chega a atingir a fantástica velocidade de 10cm/s e pode vir a ser usada, no futuro próximo, para entrega de medicamentos exatamente onde eles são necessários no corpo humano.

peter drucker dizia que a era da informação começara justamente quando, depois de entender como "fazer uma estrela", o que é o caso dos artefatos nucleares do fim da segunda guerra mundial, a humanidade começou a se preocupar com a biologia. na vida, tudo depende de energia, mas energia, neste caso, é guiada por processamento de informação. ao migrarmos nosso principal foco de atenção do landscape para o bodyscape, começamos a tentar entender as tecnologias, como cápsulas acopladas a bactérias, que podem ser usadas para [talvez?] melhorar a qualidade de vida. e o corpo é o limite.

e, se a gente acreditar em drucker, não é nenhuma novidade que tal tipo de pesquisa seja liderada por engenheiros da computação. afinal, a vida é baseada em informação e nada mais normal do que especialistas em informação tratando a [e da] vida.

Artigos relacionados

0 Responses to a verdadeira viagem fantástica

  1. Mauro L. F. Monteiro disse:

    Interessante a matéria. Pena que, assim como tudo o que se descobre contra a AIDS, CÂNCER e outras doencas sem cura, parece que nunca vao chegar até nós, simples mortais. Quando as pessoas comuns vao poder usufruir, por exemplo, das células tronco. Pessoas ainda morrem em hospitais por contaminacao, infeccao generalizada, falta de higiene e outros problemas. Eu fico muito feliz com estas notícias, mas triste por achar que poucos terao acesso a toda esta tecnologia, inclusive eu.

    Obrigado pela oportunidade.

  2. Muito bom, bastante interessante, com certeza teremos isso dentro de algum espaço de tempo muito curto.
    Já escrevi algo similar em meu blog:
    http://www.gabrielgazolla.com