MENU

Escrito por • 07/05/2009

banda estreita: brasileiros passam muito tempo na rede

toda vez que são publicados os dados sobre o uso da rede pelos brasileiros, o mesmo pensamento me assalta: será que passamos muito tempo na rede porque queremos realmente ficar lá… ou porque a rede, aqui, é tão lenta que nos obriga a ficar lá?…

a pergunta tem que ser feita porque, trocando o contexto pra trânsito e simplesmente olhando pras estatísticas de trânsito em são paulo, podemos chegar à conclusão que os paulistanos adoram engarrafamentos. pois bem: o megabit por segundo que compro na minha casa, em recife, quase nunca chega a 500kbps. implicação? trazer um vídeo para casa pode levar horas; se eu quiser mesmo ver a coisa “agora”, acabo esperando e fazendo outras coisas, enquanto o tal conteúdo não chega. e ver um vídeo em tempo real é quase sempre impossível.

os dados de março para a web brasileira acabam de ser publicados pelo ibope/nielsen: mais de 38 milhões de pessoas tem banda “larga” em casa, contra uns 3 milhões que usam acesso discado. nossa média de tempo na rede, em março, foi de 26:15h, contra 25h do .UK e 24h do .FR e .DE. banda “larga”, pela definição, significa qualquer outra coisa que não “discada”. isso inclui meu megabit pela metade [no máximo] e coisas ainda mais lentas, às vezes na faixa de 128kbps.

não contem pra ninguém, mas segundo a OECD, a velocidade média de download, no japão, é quase 94 megabit por segundo, na frança e na coréia do sul, ao redor de 45mbps e, em portugal, mais de 12mbps. no brasil, a definição de banda larga tem que ser revisada para nearly always connected [ou NAO], ou seja, uma conexão que não é discada, mas é lenta e cai mais vez por outra do que gostaríamos.

pra gente ter uma idéia do que é a banda e larga do futuro bem próximo, a virgin media inglesa já começou os testes [em ambiente real, de uso] de conexões a 200mbps, capazes de transmitir IPTV de alta definição e de prover serviços de informação para casas e negócios como se os processadores e armazenamento remotos estivessem na sala ao lado… ou melhor: a rede interna da minha casa é “só” de 100mbps.

agora responda… ao tentar entender as estatísticas de horas de uso de web, no brasil, devemos concluir que ficamos muito tempo na rede porque queremos ou porque somos obrigados?…

image

Artigos relacionados

0 Responses to banda estreita: brasileiros passam muito tempo na rede

  1. bruno disse:

    o maior problema é que, como citado em post anterior, nós não fazemos nada de muito interessante [economicamente falando] com todo esse tempo todo “on”. Somos um mercado consumidor de banda de serviços web, mas não damos o retorno financeiro esperado. Veoh.com que o diga [mensagem da página inicial do site: “Veoh is no longer available in BRAZIL”].

    Em recente entrevista ao NYT o CEO do Joost disse mais o menos o seguinte: “Se não dá dinheiro a gente deveria fechar o acesso para os usuários”. Enfim, eles acham que se não fecharem, nós os fecharemos. Isso é o internauta brasileiro visto pelo lado de fora da internet. Não estão totalmente errados. Ou estão?

  2. bruno disse:

    o maior problema é que, como citado em post anterior, nós não fazemos nada de muito interessante [economicamente falando] com todo esse tempo todo “on”. Somos um mercado consumidor de banda de serviços web, mas não damos o retorno financeiro esperado. Veoh.com que o diga [mensagem da página inicial do site: “Veoh is no longer available in BRAZIL”].

    Em recente entrevista ao NYT o CEO do Joost disse mais o menos o seguinte: “Se não dá dinheiro a gente deveria fechar o acesso para os usuários”. Enfim, eles acham que se não fecharem, nós os fecharemos. Isso é o internauta brasileiro visto pelo lado de fora da internet. Não estão totalmente errados. Ou estão?

  3. O que precisa complementar é o desleixo das regulamentações legais, pois um país que permite que empresas ofereçam o que quiserem, mas não cumpram é uma vergonha. Exemplo clássico é o Speedy da Telefônica, cujo contrato garante apenas 10% da banda contratada. Caso perverso de propaganda enganosa e de um masoquismo cultural tupiniquim, afinal esta condição, em qualquer outro pais seria ilegal, pois antiética já é, a priori.

  4. O que precisa complementar é o desleixo das regulamentações legais, pois um país que permite que empresas ofereçam o que quiserem, mas não cumpram é uma vergonha. Exemplo clássico é o Speedy da Telefônica, cujo contrato garante apenas 10% da banda contratada. Caso perverso de propaganda enganosa e de um masoquismo cultural tupiniquim, afinal esta condição, em qualquer outro pais seria ilegal, pois antiética já é, a priori.

  5. Francisco disse:

    Concordo.

  6. Francisco disse:

    Concordo.

  7. Celio disse:

    Infelizmente com os políticos “avançados” que temos, de nada adianta reclamar. Eu me comunico diariamente com amigos do mundo todo e pasmem: Até a Romênia tem banda larga mais rápida que a nossa. Olha, eu como brasileiro tenho muita vergonha, mas quem deveria ter mais do que eu, não tem.

  8. Celio disse:

    Infelizmente com os políticos “avançados” que temos, de nada adianta reclamar. Eu me comunico diariamente com amigos do mundo todo e pasmem: Até a Romênia tem banda larga mais rápida que a nossa. Olha, eu como brasileiro tenho muita vergonha, mas quem deveria ter mais do que eu, não tem.

  9. Antonio B. Galdino disse:

    “péraí” voces falam em “banda larga’, só que ninguem no Brasil entendeu ainda que o que existe aí é “banda amarga’, e não a referida acima.
    Viva a Telefonica “Rainhada Banda Amarga”.
    FELICIDADES……….

  10. Antonio B. Galdino disse:

    “péraí” voces falam em “banda larga’, só que ninguem no Brasil entendeu ainda que o que existe aí é “banda amarga’, e não a referida acima.
    Viva a Telefonica “Rainhada Banda Amarga”.
    FELICIDADES……….

  11. Magui disse:

    Posso fazer um parâmetro ao notar que talvez falte letra maiúscula no seu PC… Achar defeito em tudo é vocação.

  12. Magui disse:

    Posso fazer um parâmetro ao notar que talvez falte letra maiúscula no seu PC… Achar defeito em tudo é vocação.

  13. valdo lopes disse:

    concordo em numero genero e grau, com tudo q foi dito…sem falar no valor q a gente paga

  14. valdo lopes disse:

    concordo em numero genero e grau, com tudo q foi dito…sem falar no valor q a gente paga

  15. Ricardo disse:

    Na verdade, a melhor coisa no sentido de se melhorar a concorrência é banir as “fidelidades”, tempo de permanência” etc.

    Aí realmente poderemos experimentar e cobrar melhores serviços.

    Eu estou preso à NET/Embratel, caríssimo e de quantidade de dado limitada… especialmente por esse segundo motivo, posteriormente contratei uma promoção de 10 Mbps da GVT… Rapaz, isso é que é serviço… ilimitado, faço downloads de vídeos a 1,2 Megabytes (10Mbps) mesmo…

  16. Ricardo disse:

    Na verdade, a melhor coisa no sentido de se melhorar a concorrência é banir as “fidelidades”, tempo de permanência” etc.

    Aí realmente poderemos experimentar e cobrar melhores serviços.

    Eu estou preso à NET/Embratel, caríssimo e de quantidade de dado limitada… especialmente por esse segundo motivo, posteriormente contratei uma promoção de 10 Mbps da GVT… Rapaz, isso é que é serviço… ilimitado, faço downloads de vídeos a 1,2 Megabytes (10Mbps) mesmo…

  17. Paulo disse:

    Eu uso speedy…ou melhor…usava…faz tempo que pifou e não consigo falar com o suporte.
    A qualidade do serviço no Brasil, preço e velocidade, são realmente uma tragédia.
    E diziam que ter tudo privatizado era garantia de concorrencia, levando a queda nos preços e qualidade…hunft!

  18. Paulo disse:

    Eu uso speedy…ou melhor…usava…faz tempo que pifou e não consigo falar com o suporte.
    A qualidade do serviço no Brasil, preço e velocidade, são realmente uma tragédia.
    E diziam que ter tudo privatizado era garantia de concorrencia, levando a queda nos preços e qualidade…hunft!

  19. Rogerio disse:

    Aqui no Brasil e uma pura realidade, eu morro num determinado bairro no de bairro de cima tem Banda Larga, e no meu tem Banda lerda ( conhecida como discada), fora que o fone fica oculpado em,isto e so um detalhe, outro dia foi 30 minutos para abrir um pagina simples do google, a dona telefonica tem o speedy, mas so garante 10% do sinal chegar bem, a 3G ainda com muitas dificuldades e uma porcaria, os governadores deveriam tomar mais atituldes? Falam que os brasileiros passam mais tempo na net e a nossa Banda Lerda ( a famosa discada ) sem mais a dizer

  20. Rogerio disse:

    Aqui no Brasil e uma pura realidade, eu morro num determinado bairro no de bairro de cima tem Banda Larga, e no meu tem Banda lerda ( conhecida como discada), fora que o fone fica oculpado em,isto e so um detalhe, outro dia foi 30 minutos para abrir um pagina simples do google, a dona telefonica tem o speedy, mas so garante 10% do sinal chegar bem, a 3G ainda com muitas dificuldades e uma porcaria, os governadores deveriam tomar mais atituldes? Falam que os brasileiros passam mais tempo na net e a nossa Banda Lerda ( a famosa discada ) sem mais a dizer

  21. Eduardo disse:

    algo interessante, é notar o quanto as empresas que fornecem acesso a internet descriminam certas regioes do pais, por exemplo a “velox”, no estado do Rio de Janeiro, é possível contrar um serviço de internet de 4Mb por 100R$, com o mesmo valor é possível se contratar um serviço de 1Mb em Pernambuco. Algumas reportagens ja forma feitas sobre este tema, mas parece que de nada adiantou, os serviços prestados ainda são os mesmos e custam os mesmos valores. olhando desta forma podemos perceber qual é o real interesse das empresas. “vamos explorar ao máximo a população, se algum dia alguem reclamar, então agente muda”. pq alguma empresa iria se preocupar em oferecer um serviço de 4 Mb para Pernambuco se ninguem reclama de nada e eles pagam um preço abusivo para terem 1Mb? pq alguma empresa iria oferecer um serviço de 10Mb para o Brasil se ele só sabem acessar orkut e msn?
    O que mais envergonha não é o fato que a internet seja lenta, e sim o fato que muita gente poderosa faz vista grossa para coisas deste tipo, os brasileiros estão ai para serem explorados mesmo. isso é que é lamentável.

  22. Eduardo disse:

    algo interessante, é notar o quanto as empresas que fornecem acesso a internet descriminam certas regioes do pais, por exemplo a “velox”, no estado do Rio de Janeiro, é possível contrar um serviço de internet de 4Mb por 100R$, com o mesmo valor é possível se contratar um serviço de 1Mb em Pernambuco. Algumas reportagens ja forma feitas sobre este tema, mas parece que de nada adiantou, os serviços prestados ainda são os mesmos e custam os mesmos valores. olhando desta forma podemos perceber qual é o real interesse das empresas. “vamos explorar ao máximo a população, se algum dia alguem reclamar, então agente muda”. pq alguma empresa iria se preocupar em oferecer um serviço de 4 Mb para Pernambuco se ninguem reclama de nada e eles pagam um preço abusivo para terem 1Mb? pq alguma empresa iria oferecer um serviço de 10Mb para o Brasil se ele só sabem acessar orkut e msn?
    O que mais envergonha não é o fato que a internet seja lenta, e sim o fato que muita gente poderosa faz vista grossa para coisas deste tipo, os brasileiros estão ai para serem explorados mesmo. isso é que é lamentável.

  23. Rafael disse:

    Internet no Brasil caminha a passos de tartaruga, mas de um tempo para cá vem melhorando muito, mas o problema do brasileiro é sempre querer se comparar aos países de primeiro mundo.
    E nem tudo aqui está ruim, a NET apesar de ter uma franquia mensal, tem no geral uma boa velocidade de acesso. A GVT veio com uma promoção de arrasar com 10mbit por 59reais (e realmente funcionando na velocidade contratada). A speedy em SP iniciando o serviço de FTTH (não sei como é a qualidade do serviço, mas como o preço é alto, não deve ser ruim).
    Sim, de nada adianta ter 100mbit em casa se do outro lado não envia nem à 1mbit, mas isso só o tempo e a iniciativa das pessoas em incentivar a concorrencia, porque infelizmente as pessoas são acomodadas com o que possuem. A frase “Pra que vou trocar para a gvt que oferece 10mbit por um valor mais barato do que eu ja pago, se eu só uso msn e orkut?” foi a quem mais escutei quando a gvt estava com a promoção.
    Mas ainda vejo um futuro promissor na internet brasileira 😀

  24. Rafael disse:

    Internet no Brasil caminha a passos de tartaruga, mas de um tempo para cá vem melhorando muito, mas o problema do brasileiro é sempre querer se comparar aos países de primeiro mundo.
    E nem tudo aqui está ruim, a NET apesar de ter uma franquia mensal, tem no geral uma boa velocidade de acesso. A GVT veio com uma promoção de arrasar com 10mbit por 59reais (e realmente funcionando na velocidade contratada). A speedy em SP iniciando o serviço de FTTH (não sei como é a qualidade do serviço, mas como o preço é alto, não deve ser ruim).
    Sim, de nada adianta ter 100mbit em casa se do outro lado não envia nem à 1mbit, mas isso só o tempo e a iniciativa das pessoas em incentivar a concorrencia, porque infelizmente as pessoas são acomodadas com o que possuem. A frase “Pra que vou trocar para a gvt que oferece 10mbit por um valor mais barato do que eu ja pago, se eu só uso msn e orkut?” foi a quem mais escutei quando a gvt estava com a promoção.
    Mas ainda vejo um futuro promissor na internet brasileira 😀

  25. João Roberto disse:

    Nossa rede pode não ser muito rapida mas em vista dos grande EUA que usa conexão radio até hoje estamos bem a frente.

  26. João Roberto disse:

    Nossa rede pode não ser muito rapida mas em vista dos grande EUA que usa conexão radio até hoje estamos bem a frente.

  27. Flavio L. Miranda disse:

    Possuo o modem da Claro, que deveria fornecer 1Mbps.

  28. Flavio L. Miranda disse:

    Possuo o modem da Claro, que deveria fornecer 1Mbps.

  29. CARLOS MEIRA disse:

    Muito interessante sua materia, nossa tecnologia brasileira é faxada.

  30. CARLOS MEIRA disse:

    Muito interessante sua materia, nossa tecnologia brasileira é faxada.

  31. SpeeD disse:

    MUITO FACIL RESPONDER…

    QUANDO TEMOS INTERNET RAPIDA REALIZAMOS NOSSO
    TRABALHO MAIS RAPIDO.

    E PORQUE NAO TEMOS INTERNET RAPIDA?
    FACIL… PORQUE O CONCEITO USADO NO BRASIL PARTE DA SEGUINTE MANEIRA… SE O USUARIO FICAR MAIS TEMPO, COBRAREMOS MAIS DELE.

    DIFERENTEMENTE DO QUE ACONTE NOS DEMAIS PAISES.

    E OS PROVEDORES SIMPLESMENTE ALEGAM FALTA DE ESTRUTURA, QUE É A MAIOR MENTIRA, POIS A TRANSFORMAÇÃO DE 256 MBPS PARA 2.000 MBPS É ALGO MAIS SIMPLES QUE ROUBAR DOCE DE CRIANÇA.

    E PORQUE ELES (PROVEDORES) NÃO FAZEM ISSO?

    1 – DINHEIRO
    2 – DINHEIRO
    3 – NAO TER CONCORRENTE
    4 – DINHEIRO
    5 – DINHEIRO

  32. SpeeD disse:

    MUITO FACIL RESPONDER…

    QUANDO TEMOS INTERNET RAPIDA REALIZAMOS NOSSO
    TRABALHO MAIS RAPIDO.

    E PORQUE NAO TEMOS INTERNET RAPIDA?
    FACIL… PORQUE O CONCEITO USADO NO BRASIL PARTE DA SEGUINTE MANEIRA… SE O USUARIO FICAR MAIS TEMPO, COBRAREMOS MAIS DELE.

    DIFERENTEMENTE DO QUE ACONTE NOS DEMAIS PAISES.

    E OS PROVEDORES SIMPLESMENTE ALEGAM FALTA DE ESTRUTURA, QUE É A MAIOR MENTIRA, POIS A TRANSFORMAÇÃO DE 256 MBPS PARA 2.000 MBPS É ALGO MAIS SIMPLES QUE ROUBAR DOCE DE CRIANÇA.

    E PORQUE ELES (PROVEDORES) NÃO FAZEM ISSO?

    1 – DINHEIRO
    2 – DINHEIRO
    3 – NAO TER CONCORRENTE
    4 – DINHEIRO
    5 – DINHEIRO

  33. robson disse:

    ola! eu tenho uma lan house em sao paulo uso speedy de 2 mega
    a telefonica tem q ser monitorada porq ,diminui gadativamente o sinal .você tem que ficar de olho diariamente.pois paga caro e eles roubam seu sinal deixando voce com menos da metade do que paga…fique de olho pois sao safados….

  34. robson disse:

    ola! eu tenho uma lan house em sao paulo uso speedy de 2 mega
    a telefonica tem q ser monitorada porq ,diminui gadativamente o sinal .você tem que ficar de olho diariamente.pois paga caro e eles roubam seu sinal deixando voce com menos da metade do que paga…fique de olho pois sao safados….

  35. Guga disse:

    Em virtude da informação concordo no que foi dito e chego a comparar o Brasil com a Índia ,pois lembro no livro do Jornalista Zeca Camargo no qual ele se decepcionou com o país durante a sua estada onde encotrou uma internet lenta e para piorar discada !
    Resumindo o brasileiro “perde” mais tempo na internet no mundo uma vez que ficamos conectados ao tipo de conexão sem concorrência …
    O duro é ser obrigado a conviver com isso …

  36. Guga disse:

    Em virtude da informação concordo no que foi dito e chego a comparar o Brasil com a Índia ,pois lembro no livro do Jornalista Zeca Camargo no qual ele se decepcionou com o país durante a sua estada onde encotrou uma internet lenta e para piorar discada !
    Resumindo o brasileiro “perde” mais tempo na internet no mundo uma vez que ficamos conectados ao tipo de conexão sem concorrência …
    O duro é ser obrigado a conviver com isso …

  37. Braslixo disse:

    Simples:

    Enquanto brasileiro continuar sendo otário e pagar caro por medíocres links de 1 ou 2 ou 4 MBps, continuará a ser explorado……

    Fato: O brasileiro sempre recebe porcarias como opção, sabe disso e não faz nada….. então, q fique com o lixo….. cada um tem o q merece!

    Oras, o q esperar de um país subdesenvolvido da América do Sul cujo presidente é um analfabeto e o povo não gosta de trabalhar?!

  38. Braslixo disse:

    Simples:

    Enquanto brasileiro continuar sendo otário e pagar caro por medíocres links de 1 ou 2 ou 4 MBps, continuará a ser explorado……

    Fato: O brasileiro sempre recebe porcarias como opção, sabe disso e não faz nada….. então, q fique com o lixo….. cada um tem o q merece!

    Oras, o q esperar de um país subdesenvolvido da América do Sul cujo presidente é um analfabeto e o povo não gosta de trabalhar?!

  39. Thiago Pereira disse:

    Do que adianta ter 94 megabit por segundoou mais..se nao pode fazer downloads de filmes,musicas etc..de graça. nesse paises como japao se voce for pego baixando musica e nao pagar por ela..vc é multado..e ainda corre o risco de ser preso.

  40. Thiago Pereira disse:

    Do que adianta ter 94 megabit por segundoou mais..se nao pode fazer downloads de filmes,musicas etc..de graça. nesse paises como japao se voce for pego baixando musica e nao pagar por ela..vc é multado..e ainda corre o risco de ser preso.

  41. Edgar Luiz Curcio disse:

    “E OS PROVEDORES SIMPLESMENTE ALEGAM FALTA DE ESTRUTURA, QUE É A MAIOR MENTIRA, POIS A TRANSFORMAÇÃO DE 256 MBPS PARA 2.000 MBPS É ALGO MAIS SIMPLES QUE ROUBAR DOCE DE CRIANÇA.”

    Imagina seu servidor hospedando alguns dados com um link de 2 megabytes full duplex (isto custa mais ou menos 1500 reais), com 4 pessoas fazendo 50Kbps de download ja era seu link… Voce paga 1500 reais para ter 2 mega de upload, e na outra ponta é pago 80 reais para ter download de 1 mega. A diferença é muito grande… Entao enquanto não conseguirmos ter links com upload rápidos a um custo baixo para servidores nossa internet continuará uma M… mesmo que vc tenha 40 Megabits de download…

  42. Edgar Luiz Curcio disse:

    “E OS PROVEDORES SIMPLESMENTE ALEGAM FALTA DE ESTRUTURA, QUE É A MAIOR MENTIRA, POIS A TRANSFORMAÇÃO DE 256 MBPS PARA 2.000 MBPS É ALGO MAIS SIMPLES QUE ROUBAR DOCE DE CRIANÇA.”

    Imagina seu servidor hospedando alguns dados com um link de 2 megabytes full duplex (isto custa mais ou menos 1500 reais), com 4 pessoas fazendo 50Kbps de download ja era seu link… Voce paga 1500 reais para ter 2 mega de upload, e na outra ponta é pago 80 reais para ter download de 1 mega. A diferença é muito grande… Entao enquanto não conseguirmos ter links com upload rápidos a um custo baixo para servidores nossa internet continuará uma M… mesmo que vc tenha 40 Megabits de download…

  43. Alan Gomes disse:

    Horas, vamos fazer boicotes sincronizados aos provedores ruins nos locais onde existe concorrência, para que sobrevivam os menos ruins.

    Cancelamento de usuários em grande volume,
    processos de usuários em grande volume. Justificativa legal não falta.

    Dá pra quebrar fácil fácil uma empresa inútil dessas. Sempre tivemos o poder.

  44. Alan Gomes disse:

    Horas, vamos fazer boicotes sincronizados aos provedores ruins nos locais onde existe concorrência, para que sobrevivam os menos ruins.

    Cancelamento de usuários em grande volume,
    processos de usuários em grande volume. Justificativa legal não falta.

    Dá pra quebrar fácil fácil uma empresa inútil dessas. Sempre tivemos o poder.

  45. Leo Cabral disse:

    Seguindo o ponto de vista míope aplicado às estratégias de negócio dessas empresas, vale (muito) a pena patrocinar um piloto ruim para que a marca seja exposta mais tempo durante a corrida.

    E pensar que pagamos pela publicidade que nos empurram sobre os serviços. É algo que deveria ser revisado pelo Conar, se não como propaganda enganosa, no mínimo como uma troça de mal gosto à inteligência do consumidor.

    E os contratos? São laudas covardes e protecionistas que só servem para manter o ciclo de mediocridade. Garantir 10% do serviço é pedir falência em qualquer região do planeta onde sociedade, política e tecnologia estejam devidamente sincronizadas com os tempos atuais ou no mínimo satisfatoriamente desenvolvidas.

    Talvez o futuro seja das cooperativas livres de acesso administradas por técnicos e grupos de usuários avançados que se cansaram dos atravessadores.

    Talvez, assim como nossos representantes, tenhamos a velocidade de conexão que mereçamos por falta de mobilização.

  46. Leo Cabral disse:

    Seguindo o ponto de vista míope aplicado às estratégias de negócio dessas empresas, vale (muito) a pena patrocinar um piloto ruim para que a marca seja exposta mais tempo durante a corrida.

    E pensar que pagamos pela publicidade que nos empurram sobre os serviços. É algo que deveria ser revisado pelo Conar, se não como propaganda enganosa, no mínimo como uma troça de mal gosto à inteligência do consumidor.

    E os contratos? São laudas covardes e protecionistas que só servem para manter o ciclo de mediocridade. Garantir 10% do serviço é pedir falência em qualquer região do planeta onde sociedade, política e tecnologia estejam devidamente sincronizadas com os tempos atuais ou no mínimo satisfatoriamente desenvolvidas.

    Talvez o futuro seja das cooperativas livres de acesso administradas por técnicos e grupos de usuários avançados que se cansaram dos atravessadores.

    Talvez, assim como nossos representantes, tenhamos a velocidade de conexão que mereçamos por falta de mobilização.

  47. Irado disse:

    Prezado Guga,

    não seria um “livro do Jornalista Zeca Camargo” algo mais estapafúrdio do que estas bandas da Internet?

    Ó Palas Atena… Tolerância, ma despeijai ao invocarte!

  48. Irado disse:

    Prezado Guga,

    não seria um “livro do Jornalista Zeca Camargo” algo mais estapafúrdio do que estas bandas da Internet?

    Ó Palas Atena… Tolerância, ma despeijai ao invocarte!

  49. Irado disse:

    Nota à gráfica de teclados frouxos: *despejai

  50. Irado disse:

    Nota à gráfica de teclados frouxos: *despejai

  51. wagner disse:

    O Brasil é um país atrasado com relação as leis de informática (e muitas outras tamém)! Isso permite que essas empresas, por um lado, façam a propaganda -enganosa- que quiserem e, por outro, prestem esses serviços de péssima qualidade. No fim, sobra para nós, impotentes usuários!

  52. wagner disse:

    O Brasil é um país atrasado com relação as leis de informática (e muitas outras tamém)! Isso permite que essas empresas, por um lado, façam a propaganda -enganosa- que quiserem e, por outro, prestem esses serviços de péssima qualidade. No fim, sobra para nós, impotentes usuários!

  53. Diego Spíndola (dwcs) disse:

    Quanto ao alto tempo de navegação, isso se deve em parte às já citadas redes sociais entre outros serviços e aos grandes downloads, que, devido à banda “não tão larga”, demandam, às vezes, horas.

    Concordo com o que Edgar Luiz Curcio colocou. Em alguns casos, não adianta mesmo ter uma banda de download grande, se os servidores não dispõem de banda suficiente para o upload de seus arquivos.

    Mas é realmente absurdo contratar uma certa largura de banda e só receber garantidamente parte dela. A legislação deveria proibir contratos assim.

  54. Diego Spíndola (dwcs) disse:

    Quanto ao alto tempo de navegação, isso se deve em parte às já citadas redes sociais entre outros serviços e aos grandes downloads, que, devido à banda “não tão larga”, demandam, às vezes, horas.

    Concordo com o que Edgar Luiz Curcio colocou. Em alguns casos, não adianta mesmo ter uma banda de download grande, se os servidores não dispõem de banda suficiente para o upload de seus arquivos.

    Mas é realmente absurdo contratar uma certa largura de banda e só receber garantidamente parte dela. A legislação deveria proibir contratos assim.

  55. Maíra Tavares disse:

    Realmente, tenho internet de 1 megabit em casa e tenho sorte quando consigo fazer um download a 20kb… Para baixar um vídeo ou programa grande, acabo deixando o pc ligado durante toda a noite na internet, para poder, possivelmente, usar no outro dia. Sem contar que pago caro por esse serviço.
    Além disso no Brasil a velocidade da internet disponível é muito desigual. Em Goiana, por exemplo, não existe nem previsão de quando chegará 1 megabit, enquanto no Rio já estão nos 4.

  56. Maíra Tavares disse:

    Realmente, tenho internet de 1 megabit em casa e tenho sorte quando consigo fazer um download a 20kb… Para baixar um vídeo ou programa grande, acabo deixando o pc ligado durante toda a noite na internet, para poder, possivelmente, usar no outro dia. Sem contar que pago caro por esse serviço.
    Além disso no Brasil a velocidade da internet disponível é muito desigual. Em Goiana, por exemplo, não existe nem previsão de quando chegará 1 megabit, enquanto no Rio já estão nos 4.

  57. Lucas Ventura disse:

    A internet no Brasil é muito fraca. A banda larga disponível, de larga só tem o nome. Em comparação com países desenvolvidos como EUA e Japão, nós brasileiros somos muito lentos e nos contentamos com banda larga para ver (precariamente) youtube. Quando se fala em IPTV em alta definição, se a internet brasileira continuar nesse ritmo, nos não participaremos dela. Os brasileiros passam muito tempo na internet pois não conseguem fazer o que querem fazer em menos tempo. Em outras palavras, os brasileiros passam muito tempo na internet porque são obrigados.

  58. Lucas Ventura disse:

    A internet no Brasil é muito fraca. A banda larga disponível, de larga só tem o nome. Em comparação com países desenvolvidos como EUA e Japão, nós brasileiros somos muito lentos e nos contentamos com banda larga para ver (precariamente) youtube. Quando se fala em IPTV em alta definição, se a internet brasileira continuar nesse ritmo, nos não participaremos dela. Os brasileiros passam muito tempo na internet pois não conseguem fazer o que querem fazer em menos tempo. Em outras palavras, os brasileiros passam muito tempo na internet porque são obrigados.

  59. Leandro do Carmo disse:

    No nosso contexto, claramente não há dúvida de que adoramos a nossa rede porque ela realmente é falha. Só contratei um plano de banda larga (???) de 300kbps recentemente, sempre utilizei acesso discado. Digo por experiência própria que navegar na Internet era algo que nunca eu fazia dedicadamente: Sempre ficava lendo alguma coisa ou vendo algum vídeo armazenado na minha máquina, enquanto uma simples página era carregada (Youtube? nem pensar). O deprimente é que estou pagando bem caro por uma conexão banda larga que já está se mostrando deficiente nesse pouco tempo de uso.

  60. Leandro do Carmo disse:

    No nosso contexto, claramente não há dúvida de que adoramos a nossa rede porque ela realmente é falha. Só contratei um plano de banda larga (???) de 300kbps recentemente, sempre utilizei acesso discado. Digo por experiência própria que navegar na Internet era algo que nunca eu fazia dedicadamente: Sempre ficava lendo alguma coisa ou vendo algum vídeo armazenado na minha máquina, enquanto uma simples página era carregada (Youtube? nem pensar). O deprimente é que estou pagando bem caro por uma conexão banda larga que já está se mostrando deficiente nesse pouco tempo de uso.

  61. Hélio Vicente disse:

    Realmente no Brasil, não conseguimos um conexão adequada para o que podemos fazer na internet e com isso acabamos perdendo uma boa parte de tempo de conexão esperando terminar um download, para que possamos finalmente ver a midia baixada. Ainda por cima o preço pago por Mbits é muito alto e diverge bastante de acordo com a região, e nem com esse alto preço conseguimos ter uma banda de qualidade.

  62. Hélio Vicente disse:

    Realmente no Brasil, não conseguimos um conexão adequada para o que podemos fazer na internet e com isso acabamos perdendo uma boa parte de tempo de conexão esperando terminar um download, para que possamos finalmente ver a midia baixada. Ainda por cima o preço pago por Mbits é muito alto e diverge bastante de acordo com a região, e nem com esse alto preço conseguimos ter uma banda de qualidade.

  63. Bruno Pimentel disse:

    De acordo com os dados e as estatísticas apresentadas pela pesquisa, o Brasil está entre os primeiros de acordo com o tempo de acesso à internet analisando os últimos anos, entretanto possui uma taxa de transmissão considerada uma das mais baixas. Existem muitas suposições para tentar relacionar essas informações, entre elas podemos dizer que, como citada no artigo, os brasileiros passam muito mais tempo tentando acessar um site ou baixar um arquivo do que quando comparamos números da internet européia ou norte-america.

    Uma outra conjectura é que o Brasil também é um dos países que mais acessam grupos de relacionamento, mais especificamente o Orkut (mais de 40% dos seus usuários são brasileiros). Isso leva aos internautas gastarem mais tempo na web.

    Mas, o que mais interessa não é o tempo e sim a qualidade de serviço prestado pelas empresas. Estamos muito atrás dos países mais desenvolvidos em relação à internet (e muitas outras coisas). Quem sabe em uma nova geração de internet o Brasil se aproxime mais do ideal?

  64. Bruno Pimentel disse:

    De acordo com os dados e as estatísticas apresentadas pela pesquisa, o Brasil está entre os primeiros de acordo com o tempo de acesso à internet analisando os últimos anos, entretanto possui uma taxa de transmissão considerada uma das mais baixas. Existem muitas suposições para tentar relacionar essas informações, entre elas podemos dizer que, como citada no artigo, os brasileiros passam muito mais tempo tentando acessar um site ou baixar um arquivo do que quando comparamos números da internet européia ou norte-america.

    Uma outra conjectura é que o Brasil também é um dos países que mais acessam grupos de relacionamento, mais especificamente o Orkut (mais de 40% dos seus usuários são brasileiros). Isso leva aos internautas gastarem mais tempo na web.

    Mas, o que mais interessa não é o tempo e sim a qualidade de serviço prestado pelas empresas. Estamos muito atrás dos países mais desenvolvidos em relação à internet (e muitas outras coisas). Quem sabe em uma nova geração de internet o Brasil se aproxime mais do ideal?

  65. Tiago Oliveira Bernardo - tob disse:

    Sem dúvidas porque precisamos. A conexão em nosso país ainda é muito falha e fraca. As empresas que detêm o poder do acesso à internet no Brasil são, infelizmente, muito “egoístas” e “pegam emprestado” do consumidor aquela banda que ele não iria utilizar … ou não. Isso tudo acontece porque não existem regras fortes e bem definidas para o fornecimento de tal serviço. Por um lado isso proporciona acesso a mais gente através de pequenas empresas (que são liberadas sem problemas) espalhadas por todo o país, principalmente nos interiores “esquecidos” pelas gigantes da área e, por outro, faz com que as empresas existentes forneçam tal serviço como queiram e para quem queiram, o que gera todo esse problema por nós enfrentado. Quando o nosso querido país criar as já mencionadas regras para fornecimento de serviço de internet, ou seja, uma cartilha que descreve os direitos e deveres do prestador (área de atuação, garantia de banda e preço, por exemplo), a tenho certeza que felizmente cairemos de forma positiva nesse ranking, para o nosso próprio bem.

  66. Tiago Oliveira Bernardo - tob disse:

    Sem dúvidas porque precisamos. A conexão em nosso país ainda é muito falha e fraca. As empresas que detêm o poder do acesso à internet no Brasil são, infelizmente, muito “egoístas” e “pegam emprestado” do consumidor aquela banda que ele não iria utilizar … ou não. Isso tudo acontece porque não existem regras fortes e bem definidas para o fornecimento de tal serviço. Por um lado isso proporciona acesso a mais gente através de pequenas empresas (que são liberadas sem problemas) espalhadas por todo o país, principalmente nos interiores “esquecidos” pelas gigantes da área e, por outro, faz com que as empresas existentes forneçam tal serviço como queiram e para quem queiram, o que gera todo esse problema por nós enfrentado. Quando o nosso querido país criar as já mencionadas regras para fornecimento de serviço de internet, ou seja, uma cartilha que descreve os direitos e deveres do prestador (área de atuação, garantia de banda e preço, por exemplo), a tenho certeza que felizmente cairemos de forma positiva nesse ranking, para o nosso próprio bem.

  67. Felipe José Arruda disse:

    Infelizmente, a resposta para a nossa realidade é que ficamos na rede mais tempo por sermos obrigados, devido à baixa taxa de transmissão. Porém, como o Brasil é um país de profundas desigualdades, algumas cidades já possuem velocidade de conexão mais interessantes, como Rio de Janeiro e São Paulo. Eu, como várias outras pessoas, já me acostumei a possuir essa “banda larga” limitada, e fica difícil quando se necessita realizar um download de arquivos grandes, caindo na “obrigatoriedade” de ficar na rede, pois provavelmente demorará horas para que a transferência seja concluída. Esperemos que esse quadro possa ser revertido em algum
    tempo.

  68. Felipe José Arruda disse:

    Infelizmente, a resposta para a nossa realidade é que ficamos na rede mais tempo por sermos obrigados, devido à baixa taxa de transmissão. Porém, como o Brasil é um país de profundas desigualdades, algumas cidades já possuem velocidade de conexão mais interessantes, como Rio de Janeiro e São Paulo. Eu, como várias outras pessoas, já me acostumei a possuir essa “banda larga” limitada, e fica difícil quando se necessita realizar um download de arquivos grandes, caindo na “obrigatoriedade” de ficar na rede, pois provavelmente demorará horas para que a transferência seja concluída. Esperemos que esse quadro possa ser revertido em algum
    tempo.

  69. David Micail disse:

    De acordo com as estatísticas de horas de uso de web o que leva os Brasileiros a ficar muito tempo na rede é devido a maior índice de uso serviços de web,como blogs,fotologs,MSN,e varios comunidades virtuais

    Fato motivado, principalmente pela divisão etária da população brasileira. Dos dez países pesquisados pelo instituto, o Brasil tem a população mais jovem, o que motivaria a opção por esse tipo de serviço e a facilidade em usar a internet.

    Só o Messenger, que é utilizado por cerca de 80% dos usuários brasileiros, leva de 6 a 7 horas mensais, em média, do tempo dos internautas. Some-se a isso o fato de cerca de 50% dos 20,1 milhões de usuários ativos no país costumarem verem vídeos na rede e 90% deles participarem de comunidades.

    Outro fator é o fato de o uso de internet em banda larga estar crescendo no país e já atingir cerca de 80% dos usuários residenciais ativos no país, segundo o instituto.

    “Isso leva o número de horas para cima –faz o usuário dobrar o número de horas gastas na rede, no mínimo. Nos outros países, a banda larga já está estabilizado”, avalia o executivo.

  70. David Micail disse:

    De acordo com as estatísticas de horas de uso de web o que leva os Brasileiros a ficar muito tempo na rede é devido a maior índice de uso serviços de web,como blogs,fotologs,MSN,e varios comunidades virtuais

    Fato motivado, principalmente pela divisão etária da população brasileira. Dos dez países pesquisados pelo instituto, o Brasil tem a população mais jovem, o que motivaria a opção por esse tipo de serviço e a facilidade em usar a internet.

    Só o Messenger, que é utilizado por cerca de 80% dos usuários brasileiros, leva de 6 a 7 horas mensais, em média, do tempo dos internautas. Some-se a isso o fato de cerca de 50% dos 20,1 milhões de usuários ativos no país costumarem verem vídeos na rede e 90% deles participarem de comunidades.

    Outro fator é o fato de o uso de internet em banda larga estar crescendo no país e já atingir cerca de 80% dos usuários residenciais ativos no país, segundo o instituto.

    “Isso leva o número de horas para cima –faz o usuário dobrar o número de horas gastas na rede, no mínimo. Nos outros países, a banda larga já está estabilizado”, avalia o executivo.

  71. Julio Cesar Fort (jcsf) disse:

    Também concordo que nós brasileiros passamos muito tempo na Internet muitas vezes por causa que precisamos ficar online mais tempo para realizar algumas de nossas tarefas e downloads. Outro fator é que o Brasil é um dos campeões disparados no uso de redes sociais; na verdade, boa parte dos usuários que conheço não fazem nada na Internet além de passar o dia inteiro no MSN e no Orkut.
    Entretanto, é universal o fato de que a nossa Internet ainda é muito precária. O mercado possui baixíssima concorrência e por isso as teles deitam e rolam, e ainda por cima se aproveitam da quase total falta de regulação do mercado por parte do governo, que as permite cobrar o que bem entenderem para oferecer o serviço com a qualidade que quiserem.

    É difícil ter que engolir os preços astronômicos cobrados pelas empresas de telecom por links de “banda larga” (sim, entre aspas mesmo) e dedicados.
    Por exemplo, um link dedicado de 1.5 MBps pela Embratel custa mais de R$ 1000, enquanto lá fora isso nao custa nem US$ 30. Em países como Suécia é possível contratar um serviço de servidor dedicado em um datacenter de link de 100MBps somente para a sua máquina, por volta de US$ 150.
    Quanto à “banda larga”, a coisa se torna ainda pior. O usuário é literalmente roubado, pagando um valor abusivo para ter somente 10% da banda contratada. Aqui em Recife se paga por volta de R$ 200 para ter o serviço Oi Velox 1MB que, na verdade, te oferece bem menos. Por que o Velox não me dá 90% de desconto, já que não consigo baixar a mais de 100KBps pela banda de 1MBit/s que comprei?

    Como se já não bastasse, agora virou moda entre os provedores de acesso o ato arbitrário de interferir no tráfego do usuário alegando “uso excessivo/indevido do serviço”, a exemplo do BitTorrent. Esses malandros não querem investir um centavo sequer na melhoria da infra-estrutura e dos serviços e ainda por cima querem regular o quanto e o que eu vou baixar?

    Mesmo com toda a desgraça do mundo, agradeçam a Deus (ou melhor, a FHC) pelas privatizações das teles. Se ainda tivéssemos empresas de telecom estatais, certamente continuaríamos pagando mais de R$ 2000 por uma linha telefônica e usando sofríveis conexões discadas de péssima qualidade. Agradeçam também ao falecido Ministro das Comunicações Sérgio Mota, que em 1995 tirou das mãos da Embratel o que seria o futuro monopólio da oferta de serviços de Internet. Imaginem como seria ter somente um único provedor?

    Agora fica aqui a pergunta: para onde vai todo o dinheiro do FUST, fundo para universalização e modernização dos serviços de telecom, que corresponde a 1.5% do valor da conta telefônica que pagamos?

  72. Julio Cesar Fort (jcsf) disse:

    Também concordo que nós brasileiros passamos muito tempo na Internet muitas vezes por causa que precisamos ficar online mais tempo para realizar algumas de nossas tarefas e downloads. Outro fator é que o Brasil é um dos campeões disparados no uso de redes sociais; na verdade, boa parte dos usuários que conheço não fazem nada na Internet além de passar o dia inteiro no MSN e no Orkut.
    Entretanto, é universal o fato de que a nossa Internet ainda é muito precária. O mercado possui baixíssima concorrência e por isso as teles deitam e rolam, e ainda por cima se aproveitam da quase total falta de regulação do mercado por parte do governo, que as permite cobrar o que bem entenderem para oferecer o serviço com a qualidade que quiserem.

    É difícil ter que engolir os preços astronômicos cobrados pelas empresas de telecom por links de “banda larga” (sim, entre aspas mesmo) e dedicados.
    Por exemplo, um link dedicado de 1.5 MBps pela Embratel custa mais de R$ 1000, enquanto lá fora isso nao custa nem US$ 30. Em países como Suécia é possível contratar um serviço de servidor dedicado em um datacenter de link de 100MBps somente para a sua máquina, por volta de US$ 150.
    Quanto à “banda larga”, a coisa se torna ainda pior. O usuário é literalmente roubado, pagando um valor abusivo para ter somente 10% da banda contratada. Aqui em Recife se paga por volta de R$ 200 para ter o serviço Oi Velox 1MB que, na verdade, te oferece bem menos. Por que o Velox não me dá 90% de desconto, já que não consigo baixar a mais de 100KBps pela banda de 1MBit/s que comprei?

    Como se já não bastasse, agora virou moda entre os provedores de acesso o ato arbitrário de interferir no tráfego do usuário alegando “uso excessivo/indevido do serviço”, a exemplo do BitTorrent. Esses malandros não querem investir um centavo sequer na melhoria da infra-estrutura e dos serviços e ainda por cima querem regular o quanto e o que eu vou baixar?

    Mesmo com toda a desgraça do mundo, agradeçam a Deus (ou melhor, a FHC) pelas privatizações das teles. Se ainda tivéssemos empresas de telecom estatais, certamente continuaríamos pagando mais de R$ 2000 por uma linha telefônica e usando sofríveis conexões discadas de péssima qualidade. Agradeçam também ao falecido Ministro das Comunicações Sérgio Mota, que em 1995 tirou das mãos da Embratel o que seria o futuro monopólio da oferta de serviços de Internet. Imaginem como seria ter somente um único provedor?

    Agora fica aqui a pergunta: para onde vai todo o dinheiro do FUST, fundo para universalização e modernização dos serviços de telecom, que corresponde a 1.5% do valor da conta telefônica que pagamos?

  73. Dayvid Victor disse:

    Definitivamente o que é considerado banda larga aqui no Brasil
    ainda é muito “estreita” comparando com a banda larga de paises
    como o Japão e paises da Europa. Mas um dos principais motivos
    para isso é o custo. Acredito que, infelizmente, as pessoas não
    teriam dinheiro para pagar uma 100mbps em casa.
    Mas acredito que aos poucos, o “bps” ficará mais acessível e poderemos
    começar a “exigir” uma conexão mais veloz, e isso é essencial para as
    idéias inovadoras que são sugeridas e imaginadas para os próximos anos.

  74. Dayvid Victor disse:

    Definitivamente o que é considerado banda larga aqui no Brasil
    ainda é muito “estreita” comparando com a banda larga de paises
    como o Japão e paises da Europa. Mas um dos principais motivos
    para isso é o custo. Acredito que, infelizmente, as pessoas não
    teriam dinheiro para pagar uma 100mbps em casa.
    Mas acredito que aos poucos, o “bps” ficará mais acessível e poderemos
    começar a “exigir” uma conexão mais veloz, e isso é essencial para as
    idéias inovadoras que são sugeridas e imaginadas para os próximos anos.

  75. Renato Parente (rp2) disse:

    é triste essa nossa situação. a anatel, ultimamente, nos promete uma internet mais rápida, que se equivaleria a bandas largas mundo afora, o que seria, basicamente, uma mascarada no plano falido de banda larga nesse país. mas ainda não é garantido a nós que a banda a qual iremos mexer não seja extremamente taxado pelos provedores atuais, ou que esse novo plano, mesmo, chegue para nós. apesar de tudo, ainda somos obrigados a fazer uso (e pagar, claramente) a esses provedores para poder mexer na nossa gloriosa banda “larga”, já que precisamos de conhecimento cada vez mais e mais rápido para estarmos a par do que se passa no mundo.

  76. Renato Parente (rp2) disse:

    é triste essa nossa situação. a anatel, ultimamente, nos promete uma internet mais rápida, que se equivaleria a bandas largas mundo afora, o que seria, basicamente, uma mascarada no plano falido de banda larga nesse país. mas ainda não é garantido a nós que a banda a qual iremos mexer não seja extremamente taxado pelos provedores atuais, ou que esse novo plano, mesmo, chegue para nós. apesar de tudo, ainda somos obrigados a fazer uso (e pagar, claramente) a esses provedores para poder mexer na nossa gloriosa banda “larga”, já que precisamos de conhecimento cada vez mais e mais rápido para estarmos a par do que se passa no mundo.

  77. Ruan Carvalho (rvbc) disse:

    Concordo que nós ficamos muito tempo na web porque somos “obrigados” e não porque queremos. A analogia do trânsito representa isso muito bem. Um costume nosso que contribui bastante para aumentar o tempo na rede contra a nossa vontade é deixar o computador ligado durante a noite toda para realizar um download. Essas horas, apesar de serem contabilizadas como tempo na web, não são momentos em que navegamos de fato, pois se tivéssemos uma banda passante como a de muitos países europeus elas seriam poucas. Porém, se o único problema da nossa qualidade de rede fosse muito o alto tempo de uso seria muito bom. Um grande problema decorrente é que os serviços oferecidos por ela são bastante limitados. Por exemplo, muitas vezes não podemos usufruir de aplicações em tempo real.

  78. Ruan Carvalho (rvbc) disse:

    Concordo que nós ficamos muito tempo na web porque somos “obrigados” e não porque queremos. A analogia do trânsito representa isso muito bem. Um costume nosso que contribui bastante para aumentar o tempo na rede contra a nossa vontade é deixar o computador ligado durante a noite toda para realizar um download. Essas horas, apesar de serem contabilizadas como tempo na web, não são momentos em que navegamos de fato, pois se tivéssemos uma banda passante como a de muitos países europeus elas seriam poucas. Porém, se o único problema da nossa qualidade de rede fosse muito o alto tempo de uso seria muito bom. Um grande problema decorrente é que os serviços oferecidos por ela são bastante limitados. Por exemplo, muitas vezes não podemos usufruir de aplicações em tempo real.

  79. Mariane Mariz (mmv) disse:

    Está mais que claro que o tempo que a gente (brasileiros) gasta na internet é uma simples conseqüência da baixa velocidade dos serviços oferecidos, principalmente das chamadas “bandas largas” (largura só se for no preço), por que o serviço discado a gente nem comenta (para abrir o Google dá tempo até de tomar um banho e voltar).
    Como lá fora já são oferecidos serviços de streaming de vídeo (IPTV) com altíssima qualidade e outros aplicativos interessantes que consomem uma velocidade considerável (coisa que o Brasil nem sonha em ter), se torna bastante difícil o nosso crescimento internacionalmente como consumidores e vendedores de tecnologias inovadoras (o que faz de nós, simples desenvolvedores brasileiros, ferramentas obsoletas).
    Tá mais que na cara que esse desenvolvimento tecnológico só não acontece por pura preguiça dessas empresas prestadoras de serviços e também porque elas ganham mais se as coisas continuarem paradas como estão (paradas literalmente). O que falta para colocar esse trem para andar é uma maior fiscalização em cima desses fornecedores ou o primeiro deles terem a coragem (ou a brilhante ideia) de começarem a prover um serviço decente por um preço justo (por que se isso acontecer, todos os outros terão que baixar os preços e se inovar também ou senão ficariam para trás).

  80. Mariane Mariz (mmv) disse:

    Está mais que claro que o tempo que a gente (brasileiros) gasta na internet é uma simples conseqüência da baixa velocidade dos serviços oferecidos, principalmente das chamadas “bandas largas” (largura só se for no preço), por que o serviço discado a gente nem comenta (para abrir o Google dá tempo até de tomar um banho e voltar).
    Como lá fora já são oferecidos serviços de streaming de vídeo (IPTV) com altíssima qualidade e outros aplicativos interessantes que consomem uma velocidade considerável (coisa que o Brasil nem sonha em ter), se torna bastante difícil o nosso crescimento internacionalmente como consumidores e vendedores de tecnologias inovadoras (o que faz de nós, simples desenvolvedores brasileiros, ferramentas obsoletas).
    Tá mais que na cara que esse desenvolvimento tecnológico só não acontece por pura preguiça dessas empresas prestadoras de serviços e também porque elas ganham mais se as coisas continuarem paradas como estão (paradas literalmente). O que falta para colocar esse trem para andar é uma maior fiscalização em cima desses fornecedores ou o primeiro deles terem a coragem (ou a brilhante ideia) de começarem a prover um serviço decente por um preço justo (por que se isso acontecer, todos os outros terão que baixar os preços e se inovar também ou senão ficariam para trás).

  81. Igor Cézar Dourado disse:

    Tenho certeza que isso influi consideravelmente no tempo que ficamos na internet. Hoje em dia até que minha banda me permite ver um vídeos em tempo real (baixa resolução), mas muitas vezes quando isso não é possível tenho q ir atrás das notícias em texto mesmo. Infelizmente, qnd nos deparamos com site pesados ou com mídia que não seja um textinho, já ficamos com um pé atrás.
    Como dito em outros comentários, também concordo que a falta de ética e de respeito com o consumidor por parte dos provedores de acesso é um fator determinante para que essa estatística de que o brasileiro ama a internet esteja um pouco alterada. A concorrência é pouca, o serviço é uma porcaria (isso vale pra todos os que eu já tive), o consumidor não é protegido e ainda temos que escutar toda vez “detectamos um problema com a rede na sua área senhor, tente novamente em algumas horas.”

  82. Igor Cézar Dourado disse:

    Tenho certeza que isso influi consideravelmente no tempo que ficamos na internet. Hoje em dia até que minha banda me permite ver um vídeos em tempo real (baixa resolução), mas muitas vezes quando isso não é possível tenho q ir atrás das notícias em texto mesmo. Infelizmente, qnd nos deparamos com site pesados ou com mídia que não seja um textinho, já ficamos com um pé atrás.
    Como dito em outros comentários, também concordo que a falta de ética e de respeito com o consumidor por parte dos provedores de acesso é um fator determinante para que essa estatística de que o brasileiro ama a internet esteja um pouco alterada. A concorrência é pouca, o serviço é uma porcaria (isso vale pra todos os que eu já tive), o consumidor não é protegido e ainda temos que escutar toda vez “detectamos um problema com a rede na sua área senhor, tente novamente em algumas horas.”

  83. Estacio ferraz disse:

    Realmente, nós brasileiros,passamos muito tempo navegando pela rede. No entanto, muitas vezes ficamos esperando vários minutos para um vídeo ser carregado, fazendo downloads que demoram horas ou até
    mesmo rezando para a conexão não cair para ser possível terminar um pesquisa ou fazendo trabalhos pela rede.
    Mesmo assim, ficamos refens de prestadoras de conexão “banda larga”, como a velox, que cobram muito dinheiro por um
    serviço prestado de maneira ineficiente, principalmente no nordeste onde o preço de uma conexão de 300 kb é semelhante
    ao de um de 2mb no sudeste.

  84. Estacio ferraz disse:

    Realmente, nós brasileiros,passamos muito tempo navegando pela rede. No entanto, muitas vezes ficamos esperando vários minutos para um vídeo ser carregado, fazendo downloads que demoram horas ou até
    mesmo rezando para a conexão não cair para ser possível terminar um pesquisa ou fazendo trabalhos pela rede.
    Mesmo assim, ficamos refens de prestadoras de conexão “banda larga”, como a velox, que cobram muito dinheiro por um
    serviço prestado de maneira ineficiente, principalmente no nordeste onde o preço de uma conexão de 300 kb é semelhante
    ao de um de 2mb no sudeste.

  85. Flavio Wanderley disse:

    Mesmo com banda “estreita” que possuimos, na maioria do tempo que estamos na rede é porque queremos estar, e nesse tempo conectado, de fato, pouca coisa de útil fazemos na rede, despendiamos esse tempo com muitas coisas que não nos proporcionam algo positivo, exemplo: a maioria das futilidades que utilizamos de redes sociais, entre outros. Contudo, é bom salientar que a lentidão da banda prejudica-nos em varios aspectos, principalmente nos citados acima, como downloads ou até mesmo atividades em tempo real, além de que você paga por uma velocidade e, quando vê, não é bem essa que nos temos de fato. Nesse aspecto, é necessário providências que melhore esse acesso permitido e contratado por nós todos.

  86. Flavio Wanderley disse:

    Mesmo com banda “estreita” que possuimos, na maioria do tempo que estamos na rede é porque queremos estar, e nesse tempo conectado, de fato, pouca coisa de útil fazemos na rede, despendiamos esse tempo com muitas coisas que não nos proporcionam algo positivo, exemplo: a maioria das futilidades que utilizamos de redes sociais, entre outros. Contudo, é bom salientar que a lentidão da banda prejudica-nos em varios aspectos, principalmente nos citados acima, como downloads ou até mesmo atividades em tempo real, além de que você paga por uma velocidade e, quando vê, não é bem essa que nos temos de fato. Nesse aspecto, é necessário providências que melhore esse acesso permitido e contratado por nós todos.

  87. Sérgio René (srpvnf) disse:

    Definitivamente ficamos mais tempo na internet porque a banda larga desse país hoje não nos permite fazer o que pretendemos na web rapidamente como em países com banda realmente larga. É comum aqui as pessoas deixarem o computador ligado a madrugada toda baixando algo na rede para no outro dia usufruir de tal arquivo, mas às vezes, a banda larga cai no meio da noite, e só volta no outro dia. O usuário acorda frustrado, e se ligar para a operadora para saber o que aconteceu, é sempre a mesma coisa… o problema não é com eles, é você que está com problema. Concordo com Tiago que diz que se existisse uma regra mais rígida sobre a internet no país, a qualidade do servço prestado pelas operadoras poderia melhorar bastante, pois capacidade técnica eles tem, só falta vontade.

  88. Sérgio René (srpvnf) disse:

    Definitivamente ficamos mais tempo na internet porque a banda larga desse país hoje não nos permite fazer o que pretendemos na web rapidamente como em países com banda realmente larga. É comum aqui as pessoas deixarem o computador ligado a madrugada toda baixando algo na rede para no outro dia usufruir de tal arquivo, mas às vezes, a banda larga cai no meio da noite, e só volta no outro dia. O usuário acorda frustrado, e se ligar para a operadora para saber o que aconteceu, é sempre a mesma coisa… o problema não é com eles, é você que está com problema. Concordo com Tiago que diz que se existisse uma regra mais rígida sobre a internet no país, a qualidade do servço prestado pelas operadoras poderia melhorar bastante, pois capacidade técnica eles tem, só falta vontade.

  89. Rubem Moreira disse:

    O abuso dos serviços de provedores é crescente. O quase monopólio que a telemar velox realiza em Recife é deprimente. O usuário além de possuir pouca ou quase nenhuma opção é obrigado a utilizar-se dos preços absurdos que cobram por um acesso de mínima velocidade. É inadmissível que o serviço mais rápido de internet aqui seja de 1 mega, quando o preço de 8 megas no sudeste do país é equivalente a uma de 500 kbits aqui. Recentemente o 3G fez uma entrada, e tem crescido… mas sabemos da limitação de velocidade do 3G… Enquanto não houver conscientização coletiva, vamos continuar com esses narizes vermelhos…

  90. Rubem Moreira disse:

    O abuso dos serviços de provedores é crescente. O quase monopólio que a telemar velox realiza em Recife é deprimente. O usuário além de possuir pouca ou quase nenhuma opção é obrigado a utilizar-se dos preços absurdos que cobram por um acesso de mínima velocidade. É inadmissível que o serviço mais rápido de internet aqui seja de 1 mega, quando o preço de 8 megas no sudeste do país é equivalente a uma de 500 kbits aqui. Recentemente o 3G fez uma entrada, e tem crescido… mas sabemos da limitação de velocidade do 3G… Enquanto não houver conscientização coletiva, vamos continuar com esses narizes vermelhos…

  91. Rubem Moreira disse:

    De fato a internet brasileira deixa muito a desejar, e de certa forma, como dito neste blog, a lentidão da internet força o usuário a passar mais tempo na internet, seja esperando por um arquivo fazendo download, ou mesmo para assistir um vídeo no youtube, que muitas vezes mesmo com internet de 1Mbps não consegue acompanhar a taxa de execução do vídeo. E por motivo que não compreendo bem, talvez por falta de concorrência, ou pelo Brasil ser um país subdesenvolvimento, nossa internet é drasticamente mais lenta, que além de forçar o usuário a passar mais tempo, ainda o restringe das novas tecnologias que exigem uma boa banda de internet (ip tv de boa qualidade, por exemplo), que poderiam gerar novos serviços para melhorar a qualidade de vida das pessoas.

  92. Rubem Moreira disse:

    De fato a internet brasileira deixa muito a desejar, e de certa forma, como dito neste blog, a lentidão da internet força o usuário a passar mais tempo na internet, seja esperando por um arquivo fazendo download, ou mesmo para assistir um vídeo no youtube, que muitas vezes mesmo com internet de 1Mbps não consegue acompanhar a taxa de execução do vídeo. E por motivo que não compreendo bem, talvez por falta de concorrência, ou pelo Brasil ser um país subdesenvolvimento, nossa internet é drasticamente mais lenta, que além de forçar o usuário a passar mais tempo, ainda o restringe das novas tecnologias que exigem uma boa banda de internet (ip tv de boa qualidade, por exemplo), que poderiam gerar novos serviços para melhorar a qualidade de vida das pessoas.

  93. Iúri Ribeiro disse:

    Com certeza ficamos muito tempo na internet principalmente devido a baixa velocidade de nossa banda larga. Toda vez que se necessita de um pouco mais de velocidade da banda, nos deparamos com aquele infernal “loading” que todos estão acostumados. Isso acontece por causa da comodidade dos provedores, já que eles tem um alto lucro em razão dos pequenos custos com banda baixa. Não é possível que o governo ou até as empresas ainda não pararam para ver o quanto poderiam ganhar com uma internet de alta velocidade no Brasil. Mais uma vez, acaba decaindo na mesmice, virando rotina e sendo deixado de lado. Já faz anos que está desse jeito e, se não houver algo para empurrar essa “evolução”, iremos continuar com o mesmo que vemos hoje ou no máximo melhorar um pouco, principalmente se depender dos provedores.

  94. Iúri Ribeiro disse:

    Com certeza ficamos muito tempo na internet principalmente devido a baixa velocidade de nossa banda larga. Toda vez que se necessita de um pouco mais de velocidade da banda, nos deparamos com aquele infernal “loading” que todos estão acostumados. Isso acontece por causa da comodidade dos provedores, já que eles tem um alto lucro em razão dos pequenos custos com banda baixa. Não é possível que o governo ou até as empresas ainda não pararam para ver o quanto poderiam ganhar com uma internet de alta velocidade no Brasil. Mais uma vez, acaba decaindo na mesmice, virando rotina e sendo deixado de lado. Já faz anos que está desse jeito e, se não houver algo para empurrar essa “evolução”, iremos continuar com o mesmo que vemos hoje ou no máximo melhorar um pouco, principalmente se depender dos provedores.

  95. Rubem Moreira disse:

    Professor, o segundo comentário com o nome de rubem moreira, foi digitado pelo aluno João Carlos… só que ele estava tendo problemas para inserir no site pelo computador dele, e pediu para que eu tentasse inserir do meu computador, acidentalmente esqueci de trocar o nome

  96. Rubem Moreira disse:

    Professor, o segundo comentário com o nome de rubem moreira, foi digitado pelo aluno João Carlos… só que ele estava tendo problemas para inserir no site pelo computador dele, e pediu para que eu tentasse inserir do meu computador, acidentalmente esqueci de trocar o nome

  97. Mateus Araújo disse:

    De acordo com uma medida recente do Conselho Nacional de Política Fazendária (CONFAZ), planos de acesso à internet “banda larga” com custo de até 30 reais ficam isentos de ICMS (apenas em São Paulo, Pará e Distrito Federal).
    Obviamente, a qualidade será uma porcaria (Segundo o presidente da Telefônica, a empresa já prepara um plano de acesso com velocidade “um pouco maior” que a discada, que atende aos requisitos da isenção), mas a medida pode ser considerada um passo inicial para a solução dessa questão. Considerando que a carga tributária sobre a banda larga – e o setor de telefonia como um todo (quase 50% da conta de telefone é imposto) – é uma das mais caras do mundo, qualquer medida nesse sentido é bem-vinda.

  98. Mateus Araújo disse:

    De acordo com uma medida recente do Conselho Nacional de Política Fazendária (CONFAZ), planos de acesso à internet “banda larga” com custo de até 30 reais ficam isentos de ICMS (apenas em São Paulo, Pará e Distrito Federal).
    Obviamente, a qualidade será uma porcaria (Segundo o presidente da Telefônica, a empresa já prepara um plano de acesso com velocidade “um pouco maior” que a discada, que atende aos requisitos da isenção), mas a medida pode ser considerada um passo inicial para a solução dessa questão. Considerando que a carga tributária sobre a banda larga – e o setor de telefonia como um todo (quase 50% da conta de telefone é imposto) – é uma das mais caras do mundo, qualquer medida nesse sentido é bem-vinda.

  99. Igor Oliveira disse:

    Realmente o serviço de banda “larga” deixa muito a desejar no Brasil. Em Recife, por exemplo, a meu ver a Velox é o “menos ruim” em termos de velocidade, mas em termos de atendimento ao cliente e estabilidade ainda deixa a desejar. Já perdi a conta das vezes que a linha DSL caiu aqui em casa e ao ligar para o SAC da Velox eles diziam que o problema era do meu equipamento, mas no final das contas não era. Eu não preciso de uma conexão muito rápida, não costumo ficar vendo vídeos em streaming em casa e acho uma conexão de 300 kbps suficiente para as minhas necessidades básicas, como ver emails e fazer os trabalhos da faculdade, baixar músicas, filmes (um pouco demorado), etc. Acho que ficamos muito tempo na rede porque queremos e não porque somos obrigados, pois a maioria das pessoas na maior parte do tempo que estão conectadas está em busca de lazer e não a trabalho.

  100. Igor Oliveira disse:

    Realmente o serviço de banda “larga” deixa muito a desejar no Brasil. Em Recife, por exemplo, a meu ver a Velox é o “menos ruim” em termos de velocidade, mas em termos de atendimento ao cliente e estabilidade ainda deixa a desejar. Já perdi a conta das vezes que a linha DSL caiu aqui em casa e ao ligar para o SAC da Velox eles diziam que o problema era do meu equipamento, mas no final das contas não era. Eu não preciso de uma conexão muito rápida, não costumo ficar vendo vídeos em streaming em casa e acho uma conexão de 300 kbps suficiente para as minhas necessidades básicas, como ver emails e fazer os trabalhos da faculdade, baixar músicas, filmes (um pouco demorado), etc. Acho que ficamos muito tempo na rede porque queremos e não porque somos obrigados, pois a maioria das pessoas na maior parte do tempo que estão conectadas está em busca de lazer e não a trabalho.

  101. Bruno Thiago Monteiro da Silva disse:

    Concordo com a sugestão de Sílvio quando ele diz que passamos muito tempo na Internet por que precisamos e não por que queremos. Quando se quer pegar algum arquivo, seja ele áudio, vídeo ou dados, fica difícil fazer isso com a banda que temos disponível. Além do mais, nos contratos das prestadoras de serviços de conexão elas só são obrigadas a fornecer 128 k de conexão. Eu acho que a solução passa por uma fiscalização maior da Anatel. Pensando bem, qual o motivo de trocar a minha conexão de 1MB por uma de 2 MB se a garantia de banda mínima é quase a mesma. O governo precisa entender que deve ter uma participação ativa nesse assunto para ajudar no desenvolvimento da nação.

  102. Bruno Thiago Monteiro da Silva disse:

    Concordo com a sugestão de Sílvio quando ele diz que passamos muito tempo na Internet por que precisamos e não por que queremos. Quando se quer pegar algum arquivo, seja ele áudio, vídeo ou dados, fica difícil fazer isso com a banda que temos disponível. Além do mais, nos contratos das prestadoras de serviços de conexão elas só são obrigadas a fornecer 128 k de conexão. Eu acho que a solução passa por uma fiscalização maior da Anatel. Pensando bem, qual o motivo de trocar a minha conexão de 1MB por uma de 2 MB se a garantia de banda mínima é quase a mesma. O governo precisa entender que deve ter uma participação ativa nesse assunto para ajudar no desenvolvimento da nação.

  103. Artur disse:

    Toda essa diferença de banda entre os paises “desenvolvidos” e o Brasil, ocorre também dentro do próprio pais. Se for vê o preço de 1Mbps em São Paulo é muito mais barato do que o preço da mesma banda em Recife. Mas devido a falta de concorrência, só a demanda influenciará para um aumento na banda e a banda só irá aumentar quando os usuários exigirem esse aumento, mas a maioria das pessoas ainda não usam a internet da forma que ela nos proporcionam, não existe uma disponibilidades grande de canais de TV pela internet, nem programas AO VIVO sendo transmitidos na internet. E um dos motivos para a falta de exigência é a falta de conhecimento dessas possibilidade. Ao comentar dias atrás com meu tio e falar sobre internet a 50Mbps eu disse que isso não existia! Logo só com divulgação dessas possibilidades e de incentivo por partes de empresas ligadas a área que haverá um aumento de nossa banda e uma boa maneira de aumentar essa divulgação é com a ampliaão dos distribuidores de de internet que faram propagandas das utilidades proporcionadas por seus produtos.

  104. Artur disse:

    Toda essa diferença de banda entre os paises “desenvolvidos” e o Brasil, ocorre também dentro do próprio pais. Se for vê o preço de 1Mbps em São Paulo é muito mais barato do que o preço da mesma banda em Recife. Mas devido a falta de concorrência, só a demanda influenciará para um aumento na banda e a banda só irá aumentar quando os usuários exigirem esse aumento, mas a maioria das pessoas ainda não usam a internet da forma que ela nos proporcionam, não existe uma disponibilidades grande de canais de TV pela internet, nem programas AO VIVO sendo transmitidos na internet. E um dos motivos para a falta de exigência é a falta de conhecimento dessas possibilidade. Ao comentar dias atrás com meu tio e falar sobre internet a 50Mbps eu disse que isso não existia! Logo só com divulgação dessas possibilidades e de incentivo por partes de empresas ligadas a área que haverá um aumento de nossa banda e uma boa maneira de aumentar essa divulgação é com a ampliaão dos distribuidores de de internet que faram propagandas das utilidades proporcionadas por seus produtos.

  105. Pedro Ribeiro disse:

    Acho que a maioria do tempo que os brasileiros passam na web é porque eles desejam estar nela. Porém o numero divulgado deve ter um contribuição grande das horas gastas pela nosso barda que se diz larga. Os downlods por exemplo devem consumir uma parcela considerável do tempo que os internautas passam na rede e muitas vezes sem querer estar nela. Nesse caso talvez fosse interessante fazer uma pesquisa de produtividade na rede, para então constatar qual a parcela do tempo que os brasileiros passam na rede é gasta com as falhas da nossa banda larga. Acho sim que os brasileiros, dada a inoperabilidade da nossa banda, deixam de realizar algumas coisas na web, tal como silvio mesmo descreveu ver um video armazenado ou em tempo real. Isso sim precisa ser mudado não podemos restringir nossas atividades on-line pela limitação da banda que temos, queremos essa “liberdade” na web. Queremos ter o direito de acessar tudo que a internet nos prover de forma conveniente.

  106. Pedro Ribeiro disse:

    Acho que a maioria do tempo que os brasileiros passam na web é porque eles desejam estar nela. Porém o numero divulgado deve ter um contribuição grande das horas gastas pela nosso barda que se diz larga. Os downlods por exemplo devem consumir uma parcela considerável do tempo que os internautas passam na rede e muitas vezes sem querer estar nela. Nesse caso talvez fosse interessante fazer uma pesquisa de produtividade na rede, para então constatar qual a parcela do tempo que os brasileiros passam na rede é gasta com as falhas da nossa banda larga. Acho sim que os brasileiros, dada a inoperabilidade da nossa banda, deixam de realizar algumas coisas na web, tal como silvio mesmo descreveu ver um video armazenado ou em tempo real. Isso sim precisa ser mudado não podemos restringir nossas atividades on-line pela limitação da banda que temos, queremos essa “liberdade” na web. Queremos ter o direito de acessar tudo que a internet nos prover de forma conveniente.

  107. Lauro Gonçalves da Rocha (LGR2) disse:

    Como abordado no texto, e que realmente acontece sem percebermos (ou não), é que ficamos “presos” na web toda vez que queremos fazer um streaming, download ou algo mais pesado. Isso devido à má qualidade dos isp´s brasileiros.
    A solução, primeiramente, deveria partir dos próprios consumidores, exigindo serviços de melhor qualidade e não se sujeitando a prestação medíocre que nos é oferecida. Além do mais, uma posição de orgãos oficiais deveria ser tomada, no sentido de não permitir certos brechas no contrato, tais como uma empresa oferecer menos de uma certa porcentagem do serviço que vocÊ está pagando, além de exigir melhores conexões já que a concessão da internet foi dada a essas empresas. Isso melhoraria consideravelmente a internet brasileira e com o tempo, mostraria o real tempo gasto na rede, para ai sim podermos fazer um real comparativo.

  108. Lauro Gonçalves da Rocha (LGR2) disse:

    Como abordado no texto, e que realmente acontece sem percebermos (ou não), é que ficamos “presos” na web toda vez que queremos fazer um streaming, download ou algo mais pesado. Isso devido à má qualidade dos isp´s brasileiros.
    A solução, primeiramente, deveria partir dos próprios consumidores, exigindo serviços de melhor qualidade e não se sujeitando a prestação medíocre que nos é oferecida. Além do mais, uma posição de orgãos oficiais deveria ser tomada, no sentido de não permitir certos brechas no contrato, tais como uma empresa oferecer menos de uma certa porcentagem do serviço que vocÊ está pagando, além de exigir melhores conexões já que a concessão da internet foi dada a essas empresas. Isso melhoraria consideravelmente a internet brasileira e com o tempo, mostraria o real tempo gasto na rede, para ai sim podermos fazer um real comparativo.

  109. Fábio Leite Soares disse:

    Aqui no Brasil grande parte dos produtos ou serviços associados à tecnologia possui um alto valor agregado por vários motivos, um deles é quantidade de entidades que dominam tal tecnologia deixando-as livre para estabelecer seus preços e suas regras. Outro motivo é a falta de informação da maioria dos usuários os quais não percebem se estão pagando caro ou barato por aquele serviço já que é novo e praticamente não há concorrentes. Na minha opinião a internet no Brasil acontece desta maneira, as empresas estipulam seus valores e ditam as regras e continuamos achando que 2 Mbps é muita coisa. Temos de nos submeter à esses preços pois não ha outro serviço com maior custo benefício. Uma possível solução é esperarmos nos nossos representantes que tanto se importam conosco e exigir uma melhor qualidade da largura de banda oferecida e seu preço associado, ou então continuar roubando a wireless do vizinho.

  110. Fábio Leite Soares disse:

    Aqui no Brasil grande parte dos produtos ou serviços associados à tecnologia possui um alto valor agregado por vários motivos, um deles é quantidade de entidades que dominam tal tecnologia deixando-as livre para estabelecer seus preços e suas regras. Outro motivo é a falta de informação da maioria dos usuários os quais não percebem se estão pagando caro ou barato por aquele serviço já que é novo e praticamente não há concorrentes. Na minha opinião a internet no Brasil acontece desta maneira, as empresas estipulam seus valores e ditam as regras e continuamos achando que 2 Mbps é muita coisa. Temos de nos submeter à esses preços pois não ha outro serviço com maior custo benefício. Uma possível solução é esperarmos nos nossos representantes que tanto se importam conosco e exigir uma melhor qualidade da largura de banda oferecida e seu preço associado, ou então continuar roubando a wireless do vizinho.

  111. Víctor Medeiros (vbom) disse:

    O texto do blog já mostrou muitos argumentos que afirmam que o brasileiro passa muito tempo conectado para conseguir as informações que deseja. Mais um argumento a favor dessa idéia é o caso dos internautas que desejam fazer grandes downloads, de vídeos por exemplo. Eles muitas vezes deixam seus computadores ligados durante a madrugada, enquanto dormem, baixando tais arquivos. Então o tempo em que o computador fica conectado não necessariamente representa o tempo que a pessoa de fato utiliza a internet, mas sim a pouca velocidade disponível para downloads.
    A infraestrutura da rede brasileira é obsoleta. São necessários investimentos públicos e privados, no caso da empresas que gerenciam o acesso à internet, para que a rede brasileira se desenvolva mais. As agências reguladoras não devem permitir que essas empresas lucrem sem investir na melhoria da qualidade do serviço.

  112. Víctor Medeiros (vbom) disse:

    O texto do blog já mostrou muitos argumentos que afirmam que o brasileiro passa muito tempo conectado para conseguir as informações que deseja. Mais um argumento a favor dessa idéia é o caso dos internautas que desejam fazer grandes downloads, de vídeos por exemplo. Eles muitas vezes deixam seus computadores ligados durante a madrugada, enquanto dormem, baixando tais arquivos. Então o tempo em que o computador fica conectado não necessariamente representa o tempo que a pessoa de fato utiliza a internet, mas sim a pouca velocidade disponível para downloads.
    A infraestrutura da rede brasileira é obsoleta. São necessários investimentos públicos e privados, no caso da empresas que gerenciam o acesso à internet, para que a rede brasileira se desenvolva mais. As agências reguladoras não devem permitir que essas empresas lucrem sem investir na melhoria da qualidade do serviço.

  113. Acredito que aqui no Brasil o conceito de “banda larga” se encontra muito aquém do mesmo conceito referido em países de primeiro mundo ! Por vezes nos encontramos sentados na frente do computador esperando a “boa vontade”, se é que assim possamos dizer, de nosso servidores ! Os brasileiros passam muito tempo na rede por serem, sim, obrigados a esperarem ! Porém, poderia ser muito pior.

  114. Acredito que aqui no Brasil o conceito de “banda larga” se encontra muito aquém do mesmo conceito referido em países de primeiro mundo ! Por vezes nos encontramos sentados na frente do computador esperando a “boa vontade”, se é que assim possamos dizer, de nosso servidores ! Os brasileiros passam muito tempo na rede por serem, sim, obrigados a esperarem ! Porém, poderia ser muito pior.

  115. Jonathan Alves disse:

    A solução para tal problema acredito não estar em desenvolver mais tecnologias e sim desenvolver as tecnologias já existentes. E não estou falando só de “socializar” a banda larga mas sim de “formalizar” o que seria uma transmissão de dados de modo superior às formas primárias, essa formalização só pode vir através de quem necessita de tal serviço. É inerente para a melhoria do processo o feed-back do usuário, quando esse retorno é ignorado é necessário fazer prevalecer o direito do consumidor, o respeito ao cliente. Acredito também ser necessário um regulamentação mais efieciente por parte de um governo sério que busque o desenvolvimento social.

  116. Jonathan Alves disse:

    A solução para tal problema acredito não estar em desenvolver mais tecnologias e sim desenvolver as tecnologias já existentes. E não estou falando só de “socializar” a banda larga mas sim de “formalizar” o que seria uma transmissão de dados de modo superior às formas primárias, essa formalização só pode vir através de quem necessita de tal serviço. É inerente para a melhoria do processo o feed-back do usuário, quando esse retorno é ignorado é necessário fazer prevalecer o direito do consumidor, o respeito ao cliente. Acredito também ser necessário um regulamentação mais efieciente por parte de um governo sério que busque o desenvolvimento social.

  117. Como provado no post, podemos afirmar que os brasileiros são obrigados a permanecer mais tempo conectados a rede. No entanto, com a velocidade limitada, infelizmente, esse maior tempo não significa maior vazão de informações.

  118. Como provado no post, podemos afirmar que os brasileiros são obrigados a permanecer mais tempo conectados a rede. No entanto, com a velocidade limitada, infelizmente, esse maior tempo não significa maior vazão de informações.

  119. Com certeza é por que somos obrigados. O fato de você dispor, em Recife, pelo menos, de uma conexão de no máximo 1MB ( que eventualmente nunca se chega a esse número) faz com que fiquemos muito tempo conectados à rede, mesmo que não presentes fisicamente em frente ao computador, pois a demora no carregamento das páginas, na efetuação de downloads, etc. é enorme.

  120. Com certeza é por que somos obrigados. O fato de você dispor, em Recife, pelo menos, de uma conexão de no máximo 1MB ( que eventualmente nunca se chega a esse número) faz com que fiquemos muito tempo conectados à rede, mesmo que não presentes fisicamente em frente ao computador, pois a demora no carregamento das páginas, na efetuação de downloads, etc. é enorme.

  121. Denise Jaeger (djt) disse:

    Queria através deste comentário informar minha revolta para pôr internet em casa. A falta de qualidade dos serviços da internet brasileira e os preços são desproporcionais.. Basta ler as linhas pequenas dos contratos e começa a aparecer desvantagens para o cliente, sem falar que a diferença da qualidade/preço do serviço oferecido no sul do Brasil com o nordeste é gritante. Até semana passada eu me recusava a assinar algum contrato de internet, simplesmente não queria alimentar essas empresinhas que só comem nosso dinheiro para oferecer um serviço precário. Bem, infelizmente estamos muito dependentes da internet, se você não está em dia, pode perder muita coisa por aí (falo isso por experiência própria), logo tive que aceitar como boa brasileira que sou e assinar um serviço trash me juntando ao grupo dos que passam muito tempo acessando não porque querem.

  122. Denise Jaeger (djt) disse:

    Queria através deste comentário informar minha revolta para pôr internet em casa. A falta de qualidade dos serviços da internet brasileira e os preços são desproporcionais.. Basta ler as linhas pequenas dos contratos e começa a aparecer desvantagens para o cliente, sem falar que a diferença da qualidade/preço do serviço oferecido no sul do Brasil com o nordeste é gritante. Até semana passada eu me recusava a assinar algum contrato de internet, simplesmente não queria alimentar essas empresinhas que só comem nosso dinheiro para oferecer um serviço precário. Bem, infelizmente estamos muito dependentes da internet, se você não está em dia, pode perder muita coisa por aí (falo isso por experiência própria), logo tive que aceitar como boa brasileira que sou e assinar um serviço trash me juntando ao grupo dos que passam muito tempo acessando não porque querem.

  123. Adriano Melo disse:

    Um dos motivos para o internauta brasileiro ficar muito tempo na rede, não diria o principal, é não saber usá-la direito. Seja por não ser produtivo, ou por desconhecer recursos que provêem serviços mais otimizados. Esse argumento leva em conta que o treinamento dado ao brasileiro para o uso do computador ou da web é muito pequeno, não faz parte do corpo de disciplinas do ensino médio, por exemplo… Em decorrência disso o nível de conhecimento de ferramentas da rede é extremamente limitado e faz com que ele passe mais tempo para realizar uma tarefa do que uma pessoa com uma formação que contenha informática nela.

    Orkut e MSN. A grande maioria dos usuários brasileiros possuem internet ou vão ao cyber para usar esses dois serviços principalmente. Ou seja, comunicação entre pessoas. Os dois são serviços grátis para conversação, com propósitos diferentes. O que isso tem haver com a média alta de permanência na rede? No uso desses aplicativos o usuário não tem uma tarefa ou objetivo para realizar, passa o seu tempo conversando até que não tenha mais com quem falar ou por outro motivo qualquer desconecte. Isso faz com que ele não se preocupe com o tempo de permanência na internet, simplesmente quer falar com pessoas…

  124. Adriano Melo disse:

    Um dos motivos para o internauta brasileiro ficar muito tempo na rede, não diria o principal, é não saber usá-la direito. Seja por não ser produtivo, ou por desconhecer recursos que provêem serviços mais otimizados. Esse argumento leva em conta que o treinamento dado ao brasileiro para o uso do computador ou da web é muito pequeno, não faz parte do corpo de disciplinas do ensino médio, por exemplo… Em decorrência disso o nível de conhecimento de ferramentas da rede é extremamente limitado e faz com que ele passe mais tempo para realizar uma tarefa do que uma pessoa com uma formação que contenha informática nela.

    Orkut e MSN. A grande maioria dos usuários brasileiros possuem internet ou vão ao cyber para usar esses dois serviços principalmente. Ou seja, comunicação entre pessoas. Os dois são serviços grátis para conversação, com propósitos diferentes. O que isso tem haver com a média alta de permanência na rede? No uso desses aplicativos o usuário não tem uma tarefa ou objetivo para realizar, passa o seu tempo conversando até que não tenha mais com quem falar ou por outro motivo qualquer desconecte. Isso faz com que ele não se preocupe com o tempo de permanência na internet, simplesmente quer falar com pessoas…

  125. O primeiro passo para resolver esse problema é querer abrir os olhos para enxergar a verdade. Dados estatísticos sempre devem ser analisados sobre várias óticas, o que quase nunca é feito. Em decorrencia disso, instituições interessadas em “boa imagem” a qualquer custo utilizam esses valores numéricos e dão um contexto que nem sempre é o verdadeiro. Parece que vivemos em uma “revolução dos bichos”, em que os porcos, dominadores, sempre dizem mentiras, mas cobertas por dados que ninguém analisa ou entende.
    Querer entender um problema é o primeiro passo em qualquer processo de mudança. Precisamos disso.

  126. O primeiro passo para resolver esse problema é querer abrir os olhos para enxergar a verdade. Dados estatísticos sempre devem ser analisados sobre várias óticas, o que quase nunca é feito. Em decorrencia disso, instituições interessadas em “boa imagem” a qualquer custo utilizam esses valores numéricos e dão um contexto que nem sempre é o verdadeiro. Parece que vivemos em uma “revolução dos bichos”, em que os porcos, dominadores, sempre dizem mentiras, mas cobertas por dados que ninguém analisa ou entende.
    Querer entender um problema é o primeiro passo em qualquer processo de mudança. Precisamos disso.

  127. Hugo de lima Santos disse:

    Realmente o problema de banda no Brasil é algo que nos assola a bastante tempo. E até mesmo dentro do Brasil a uma distincao de tratamento, tendo em vista que a banda provida ao sulsudeste do pais é em media 6x maior doque a disponivel no nortenordeste.

    Sendo assim, o problema de velocidade de banda é algo que tem seus fundamentos intriscecos na distincao de oferta, tanto dentro do pais como em relacao a outros paises.

    Dessa forma, os brasileiros se passam tanto tempo na net como estimado no texto, o fazem realmente nao por opcao ou porque gostam mais doque outros povos, mas sim porque demoram mais tempo pra fazer o que desejam doque os habitantes europeus. Talvez um dia, com uma distribuicao mais justa de banda, possamos refazer essa pequisa e realmente constatar o nivel de “vicio” dos brasileiros em relacao a net.

  128. Hugo de lima Santos disse:

    Realmente o problema de banda no Brasil é algo que nos assola a bastante tempo. E até mesmo dentro do Brasil a uma distincao de tratamento, tendo em vista que a banda provida ao sulsudeste do pais é em media 6x maior doque a disponivel no nortenordeste.

    Sendo assim, o problema de velocidade de banda é algo que tem seus fundamentos intriscecos na distincao de oferta, tanto dentro do pais como em relacao a outros paises.

    Dessa forma, os brasileiros se passam tanto tempo na net como estimado no texto, o fazem realmente nao por opcao ou porque gostam mais doque outros povos, mas sim porque demoram mais tempo pra fazer o que desejam doque os habitantes europeus. Talvez um dia, com uma distribuicao mais justa de banda, possamos refazer essa pequisa e realmente constatar o nivel de “vicio” dos brasileiros em relacao a net.

  129. Henrique Menezes disse:

    de acordo com as estatisticas o brasileiro passa mais tempo na internet do que assistindo televisão, sendo sua segunda melhor opção de lazer atrás somente de assistir filmes. isso ocorre por que o brasileiro é curioso e gosta de adquirir informação por demanda e mais ainda quando se trata da vida dos outros, ou seja, sites de relacionamentos e mensageiros intantâneos são os principais motivos de deixarem o brasileiro mais conectado na internet e acredito que a velocidade da banda não influencie para a sua posição em relação ao tempo de uso, pois com certeza existem países com maior deficiência na velocidade da banda do que o Brasil, e se fosse esse o motivo para deixar mais tempo conectado, não teríamos UK, FR e DE como seguintes colocados, logo se fizermos um estudo estatístico com as seguintes variáveis: tempo de uso e velocidade da banda, para cada país. veremos que não teremos uma relação de proporcionalidade entre as variáveis, pois o tempo de uso da internet depende de quão prazeroso o usuário acha navegar na internet, isso sim, deixa conectado seja lento ou seja rápido.

  130. Henrique Menezes disse:

    de acordo com as estatisticas o brasileiro passa mais tempo na internet do que assistindo televisão, sendo sua segunda melhor opção de lazer atrás somente de assistir filmes. isso ocorre por que o brasileiro é curioso e gosta de adquirir informação por demanda e mais ainda quando se trata da vida dos outros, ou seja, sites de relacionamentos e mensageiros intantâneos são os principais motivos de deixarem o brasileiro mais conectado na internet e acredito que a velocidade da banda não influencie para a sua posição em relação ao tempo de uso, pois com certeza existem países com maior deficiência na velocidade da banda do que o Brasil, e se fosse esse o motivo para deixar mais tempo conectado, não teríamos UK, FR e DE como seguintes colocados, logo se fizermos um estudo estatístico com as seguintes variáveis: tempo de uso e velocidade da banda, para cada país. veremos que não teremos uma relação de proporcionalidade entre as variáveis, pois o tempo de uso da internet depende de quão prazeroso o usuário acha navegar na internet, isso sim, deixa conectado seja lento ou seja rápido.

  131. Denys Farias disse:

    Com certeza que passamos mais tempo na internet devido à espera do conteúdo ser carregado. Nossa infra-estrutura de rede não é condizente com a nossa realidade de país emergente (e “população online” crescente) e (localmente falando) de pólo de inovação e tecnologia. Para as operadoras tomarem vergonha de oferecer um serviço medíocre com custo elevado, creio no maior uso da tv digital e numa consciência coletiva maior das possibilidades de real “conexão banda larga” (para que haja pressão suficiente dos brasileiros por uma atitude governamental mais expressiva), e na internet por rede elétrica (para a concorrência necessária com as operadoras telecom).

  132. Denys Farias disse:

    Com certeza que passamos mais tempo na internet devido à espera do conteúdo ser carregado. Nossa infra-estrutura de rede não é condizente com a nossa realidade de país emergente (e “população online” crescente) e (localmente falando) de pólo de inovação e tecnologia. Para as operadoras tomarem vergonha de oferecer um serviço medíocre com custo elevado, creio no maior uso da tv digital e numa consciência coletiva maior das possibilidades de real “conexão banda larga” (para que haja pressão suficiente dos brasileiros por uma atitude governamental mais expressiva), e na internet por rede elétrica (para a concorrência necessária com as operadoras telecom).

  133. Paulo Ferreira disse:

    É notório, através de pesquisa, que o brasileiro passa mais tempo na internet do que pessoas de paises com Japão, UK…
    porém há um motivos: é a pequena capacidade de transferência de dados da internet brasileira

    há dois grandes motivos para internet brasileira ser tão lenta em relação a paises com E.U.A:
    há uma grande carga tributária sobre as empresas que promove acesso a internet e segundo, essa empresa tem pouca atitudade em termos de modificar, ou seja, dar um upgrade no acesso a internet
    e primcipalmente, para regiões fora do centro rio-são paulo
    como isso grande parte dos brasileiro é “enganada” com uma banda larga que está mais para uma banda mediana ou não consegui sair da internet discada por causa dos autos custos da internet brasileira

  134. Paulo Ferreira disse:

    É notório, através de pesquisa, que o brasileiro passa mais tempo na internet do que pessoas de paises com Japão, UK…
    porém há um motivos: é a pequena capacidade de transferência de dados da internet brasileira

    há dois grandes motivos para internet brasileira ser tão lenta em relação a paises com E.U.A:
    há uma grande carga tributária sobre as empresas que promove acesso a internet e segundo, essa empresa tem pouca atitudade em termos de modificar, ou seja, dar um upgrade no acesso a internet
    e primcipalmente, para regiões fora do centro rio-são paulo
    como isso grande parte dos brasileiro é “enganada” com uma banda larga que está mais para uma banda mediana ou não consegui sair da internet discada por causa dos autos custos da internet brasileira

  135. Airton disse:

    Sou assinante do TERRA, não consigo falar no 4003-5799 devido ao aumento de 120% na taxa, mês passado consegui e me disseram que iria dar crédito para mes seguinte, veio o crédito mas aumentou mais a taxa (não adiantou nada). Faz QUATRO dias que tento e cai na gravação de todos estão ocupado e pede para ligar depois. Tentei OUVIDORIA e o prazo que me deram foi de 72Hs ÚTEIS para retornar.

  136. Airton disse:

    Sou assinante do TERRA, não consigo falar no 4003-5799 devido ao aumento de 120% na taxa, mês passado consegui e me disseram que iria dar crédito para mes seguinte, veio o crédito mas aumentou mais a taxa (não adiantou nada). Faz QUATRO dias que tento e cai na gravação de todos estão ocupado e pede para ligar depois. Tentei OUVIDORIA e o prazo que me deram foi de 72Hs ÚTEIS para retornar.