MENU

Escrito por • 28/05/2008

células-tronco: quase lá

a votação no supremo está 4 a favor e 2 contra. tudo indica, pela interpretação do comportamento dos ministros que ainda não votaram, que a pesquisa com células-tronco vai ser liberada no brasil. mas este não é o destino, é o ponto de partida. a agenda, o financiamento, os usos dos resultados é que dirão, no longo prazo, que benefícios o processo trouxe ao país, a seus habitantes e à humanidade.

se o supremo confirmar a liberação das pesquisas, um pouco de racionalidade será adicionado à vida nacional. o que é muito bom, porque o brasil ainda está coalhado de discursos, posições e opiniões despidos de qualquer senso lógico, filosófico ou qualquer sustentação científica ou prática. é isso que leva as pessoas a botarem copos d’água sobre seus televisores, para serem benzidos por tele-evangelistas… e a acreditar que alguma coisa realmente divina acontece à água e às suas vidas…

o processo das células-tronco é apenas um degrau da escada que leva a um país menos supersticioso e obscurantista. é uma espécie de primeiro grau de investimento dado [por nós próprios] ao nível de conhecimento e reflexão social do brasil. e isso é muito bom, pois vivemos cada vez mais numa era e num mundo de conhecimento… onde vai caber, a cada um de nós, sustentar, com raciocínio, dados, fatos, teorias, intuição… nossas teses e ações sobre o mundo ao redor. isto é, para os de nós que não forem substituídos por informática e automação, como infelizmente talvez seja o caso de quem benze copos no topo da TV.

Artigos relacionados

0 Responses to células-tronco: quase lá

  1. Lauri guerra disse:

    É uma estupidez estar ocorrendo esta discussão no supremo. A análise preliminar deveria ter descaratdo a procedência da ação. É o obscurantismo da igreja querendo impor as concepções da hierarquia religiosa a todo o país. Querem impor sua tacanhez religiosa inclusive àqueles que sequer religião tem. Ninguem lhes nega o direito de terem posições medievais. Ninguem lhes nega o direito de tentar convencer o seu “rebanho”. Mas, num país em que estado e religião são dissociados, é um absurdo centrar a discussão encima de teses desprovidas de qualquer fundamentação científica e fundamentadas em sofismas religiosos como estas apresentadas pelo juiz Direito (como representação do pensamento da hierarquia católica). A arrogância e o desprezo à democracia é tanto que o tal de juiz Direito pretendeu estabelecer norma legislativa, ao propor comitê de aprovação para qualquer pesquisa na área. Falta à sociedade maior controle do judiciário. A função do juiz é garantir a aplicação da norma jurídica, nunca de legislar. Assim, o abuso da função deveria ser penalizado. Se estes medievais fossem coerentes condenariam deus, que “permite” que a maioria dos óvulos fertilizados naturalmente não se fixem no útero (e segundo eles destruiria vidas). A sociedade tem que estabelecer normas legais baseadas em princípios éticos aceitáveis pela maioria da nação e que não tolha a sociedade dos benefícios do progresso científico, da evolução social (lembrem da catástrofe social que preconizavam quando da aprovação da lei do divórcio) e da justiça social e econômica. E no tocante á pesquisa com células-tronco foi exatamente isso que a legislação estabeleceu.

  2. sergio disse:

    Sou Católico e acho necessário que se use a inteligência que DEUS nos deu para que possamos melhorar a nossa existência, O fato de se colocar um copo de água sobre a televisão e esperar que as graças sejam recebidas, isso não faz mal nenhum, acho até louvável. O problema é quando queremos fazer com que todas as outras pessoas bebam da mesma água. O mundo não foi feito são para os Católicos, são para os Protestantes, são para os Judeus são para os Mulcumamos e todas as outras religiões. Esse mundo foi feito para todos que vivem aqui, vamos viver em paz e harmonia, vamos procurar não ser procuradores de DEUS vamos fazer com que esse mundo se torne um mundo mais humano mais digno com menos sofrimento. Se o estudo das células troncos vai trazer algum benefício, então que se estude com respeito e competência, vamos respeitar as diferenças.

  3. leandro lucas faleiros disse:

    Eu nao sei porq essa questao foi parar no tribunal .D eve ser por causa de pressao obscurantista da igreja .Onde entra igreja e religiao no meio de qualquer coisa só da em escuridao e atraso .A s pesquizas tem mesmo q serem liberadas pra darem esperança aos q tem alguma doença ate agora sem cura . ABAIXO a igreja /religiao.Liberem o progresso.O BRASIL nao merece voltar á inquisiçao e a idade media .

  4. Mauro Beltrão disse:

    Silvio, eu o admiro e acompanho o seu blog, e gostei igualmente deste post; mas, apesar de eu não assistir a tele-evangelistas nem comungar de religião semelhante a deles, me pareceu equivocada sua opinião sobre os copos d’água. Pode não ser o caso da maioria dos adeptos, mas há sim entre eles pessoas que vêem em práticas desse tipo senso lógico e filosófico e sustentação prática. Quanto à científica, lembremos que a ciência está ainda caminhando, e que pesquisas recentes apontam, por exemplo, para os benefícios do sorriso, do pensamento positivo e da fé na saúde. Assim, o que pode ser tomado por superstição hoje, pode ser ciência amanhã. Aliás, a fé é que é central a essa questão, e não a TV.