MENU

Escrito por • 09/08/2013

google 80, apple 13, microsoft 4…

Android está tomando o mundo móvel de forma comparável, na história das TICs, apenas ao domínio do mercado PCs que a microsoft costumava ter. a tabela abaixo mostra as vendas globais de celulares no segundo trimestre deste ano. o sistema operacional para dispositivos móveis de google não só cresceu quase 75% em número de aparelhos, mas atingiu quase 80% de todos os sistemas vendidos. a microsoft cresceu ainda mais, mas parte de uma base bem menor e vai ter que ralar muito até ser uma alternativa em que o mercado, como um todo, possa apostar. e blackberry, linux e symbian… bem, se foram. podem renascer das cinzas, claro; mas eu não investiria um real do meu tempo neles nos próximos trimestres.

image

nos últimos 30 anos, que a gente pode marcar a partir do lançamento do IBM PC e dos mcIntosh, da apple, nunca houve mais do que 3 plataformas computacionais no mercado global. a transição do fixo para o móvel criou uma situação parecida com o mercado pré-PC, abrindo uma janela para novos entrantes como symbian, blackberry e google, que tiveram muito tempo pra se estabelecerem, até que os velhos competidores [apple e microsoft, no caso] reagissem.

à revelia dos fatos, há quem tenha argumentos para dizer que o próximo iPhone vai salvar a apple e é o upgrade que todo mundo deveria esperar. sei não… a gente tem que, vez por outra, olhar pros dados, no longo prazo. a imagem abaixo mostra a participação dos sistemas operacionais, fixos e móveis, no mercado mundial. e a microsoft, como se pode ver, teve um período de duas décadas [1989 a 2009] em que detinha pelo menos 70% do mercado global; em parte deste tempo, teve 80% do mercado ou mais e, por uma década, mais de 90%. coisa de louco…image

cupertino nunca foi –e nem é, hoje- um negócio de massa. a apple consegue, por um bom número de razões, extrair uma gigantesca margem de lucro com apenas 15% das vendas globais de dispositivos de computação e comunicação. talvez não saiba ser uma samsung. ou uma microsoft. nem google, vide seus mapas e outras funcionalidades. melhor deixar como está, não?… e se preparar pra enfrentar os coreanos da samsung, que não estão brincando, sabem que o jogo é de gente muito grande, que não serão dezenas de competidores no futuro… e que, como eram só dois ou três no passado, eles estão na fila pra ser um destes. e a samsung, como se pode ver no gráfico abaixo, está chegando perto da apple no lucro operacional de vendas de celulares, sejam smartphones ou não. a apple, que já teve quase 80% de todo o lucro deste mercado, está quase empatada com a galera de seoul.

image

e a samsung e a apple têm um problema pra resolver: ao contrário de microsoft e google, as duas vendem equipamentos, enquanto as primeiras vendem serviços. e a web, daqui pra frente, social, móvel, é de serviços: que diferença faz, do ponto de vista de seu uso de redes sociais, se seu equipamento é feito pela apple ou vem de uma garagem em shenzhen [dado que a garagem faz coisas que funcionam por um tempo…]? o buraco negro que a apple criou para seus usuários, e de onde eu fugi quando jobs voltou pra apple, na década passada, tem um prazo de validade. que tem a ver com funcionalidades, benefícios e custos. e eu me arrisco a prever que, no médio prazo, google e microsoft vão disputar a liderança deste mercado, com as funcionalidades do primeiro, por muito tempo ainda, criando as condições para que page, bryn & co. nem se preocupem com o segundo lugar…

Artigos relacionados

Comentários estão encerrados.