MENU

Escrito por • 19/05/2008

iPod, iTunes, iPhone… iPlay?

ninguém duvida que steve jobs quer nossos olhos, ouvidos, dedos e, certamente, nossas casas. apple PCs, laptops, TV, iPod e iPhone estão aí pra não me deixar mentir. mas falta algo: um console de jogos. a apple já tentou, no passado, e foi um fracasso total. mas a especulação em torno de um possível console da apple anda quente, depois de um tempo sem ninguém dizer nada sobre o assunto. se for verdade e se a coisa tiver a mesma pegada do iPhone, o trio que domina o mercado de consoles [microsoft, nintendo e sony] tem que começar a se preocupar agora. antes que seja tarde.

Artigos relacionados

0 Responses to iPod, iTunes, iPhone… iPlay?

  1. Rafael Santos disse:

    Não duvido nada que isso seja verdade, e pelo andar da carruagem será um novo sucesso de arromba pra Apple. A pergunta eh: pq deixaram esse steve jobs tanto tempo longe do comando da empresa?

  2. Marise disse:

    Eu acho que deixaram ele fora da empresa por pura inveja!!!

  3. Mauro La-Salette disse:

    É um passo arriscado, demanda tempo até uma [marca] console ganhar a confiança do público e das software houses. Outra coisa: o timing de colocar um console pra competir com a geração atual talvez já tenha passado. A Apple teria que entrar na briga daqui a uns 3 anos [no mínimo]. Mas tudo é possível neste mundo. Basta lembrar que o cenário que existia no início da década de 1990 era completamente diferente, do ponto de vista das companhias que dominavam o mercado. Vale lembrar também que mais e mais, devido a complexidade dos jogos, é mandatório que eles sejam multiplataforma, pra que os custos sejam recuperados. A pergunta seria: qual o ponto de saturação do mercado?

  4. Henrique disse:

    Acho dificil a apple ganhar mercado junto aos jogadores hard-core. Ela teria q fazer um console acima do ps3 e isso seria bem custoso, até mesmo p/ apple.
    Ela teria q fazer um console mais na linha do wii, que ja vem ganhando uma massa critica em cima do ps3 e do 360 principalmente junto aos jogadores casuais.
    Entrar na briga dos consoles nao eh algo trivial e acho bem provavel que a apple fracasse pois como ja disseram e concordo: -O timing ja passou!

  5. João Marcelo disse:

    Concordo com o Henrique. Antes de conquistar os consumidores regulares, a Apple tem que assegurar que sua fiel base de fãs estará satisfeita. Acho que já existe um console que teria o apelo de uma plataforma, o Wii. O melhor seria formar uma parceira com a Nintendo para criar um iTunes de jogos on-line ou coisa do tipo.

  6. Rafael Santos disse:

    também diziam que o time tinha passado para tocadores de música. Afinal, com cd players e vários tocadores de mp3 e mp4 quem diria que um ipod ia ser uma febre?Os jogadores hardcore são um mercado pequeno. Quem compra a maioria das invencoes do mercado de jogos são os jogadores casuais. Esses seguem o efeito manada, não necessariamente a qualidade.

  7. Henrique disse:

    Me desculpe Rafael, mas consoles até a chegada do wii foram feitos para jogadores hard-core. O wii q introduziu os jogadores casuais nesse mundo. So que a nintendo ja tinha um background no mundo dos jogos o que a apple esta bem longe de ter.
    No exemplo do 360 a microsoft tb ja tinha background de games.
    A apple n tem background nenhum e conquistar parceiros para desenvolver na sua plataforma vai ser um pouco complicado…

  8. bruno disse:

    rafael, henrique, mauro,

    vejo que o grande problema da apple entrar no mercado de consoles é, primeiro, a sofisticada rede de relacionamentos que é necessária para fazer um jogo. Historicamente a apple não sabe lidar com quase ninguém diferente dela mesma.
    o segundo problema é que, diferente de iphone e ipod, a empatia de um usuário pelo produto vem de fatores mais complexos como a “tradição” da marca, quantidade e qualidade dos jogos, jogabilidade e assim vai.
    Por fim, não tenho plena certeza de que no curto prazo a apple queria arriscar seu rico dinheirinho batendo de frente com Sony, Nintendo e Microsoft. O que acho possível é algum tipo de associação com outros players e a apple entrando com o brand.