MENU

Escrito por • 01/03/2009

jornais: evoluindo na web…

no começo da década de 80, o custo –em telecom- para se ler um jornal online era 50 vezes mais caro do que ter a mesma coisa em casa, em papel. o pessoal do innoblog achou um vídeo histórico de 1981, no youTube, que mostra como eram as primeiras “edições eletrônicas”. vale a pena ver…

no outro lado da linha, estudo do bivings group mostra como os jornais [americanos, no caso] estão se adaptando pra ver se sobrevivem à rede, onde o custo de ler/ouvir/ver um jornal na web é marginal. os principais resultados do estudo são… 1] em 2008, 58% dos jornais aceitava alguma forma de conteúdo gerado pelos “leitores” [agora transformados em usuários, parte de uma ou mais comunidades], contra 24% em 2007; 2] 75% dos sites dos jornais aceitava comentários dos usuários em 2008, contra 33% em 2007 e 3] apenas 10% dos jornais tinha alguma forma de rede social ao seu redor em 2008, contra 5% em 2007.

o último resultado é surpreendente por duas razões: é um crescimento de 100% sobre o ano anterior mas, mesmo assim, é muito pouco no total. a quantidade de tempo e atenção dedicados a redes sociais, na web, pode acabar fazendo com que apareçam, lá dentro, os jornais do futuro. não é por acaso, aliás, que rupert murdoch comprou mySpace quando ainda era uma penchincha, meros US$580M, ainda em 2005

image a maioria dos jornais [e rádios, e TVs] está precisando entender –e praticar- uma realidade instalada há tempos em seus mercados [ou ecologias] pela internet: o “novo mercado”, a rede, é plano ao invés de piramidal, onde quem estava no topo e acostumado ao controle da audiência, no passado, agora tem que competir como [quase] qualquer agente comunitário. sejam bem-vindos: neste novo mundo, ao invés de newton e sua descrição de um universo perfeito e imutável, quem dá as regras é darwin… pra quem vale um ambiente de competição e coopetição em rede, onde só os mais aptos e adaptáveis sobrevivem. nas redes digitais, valem os mesmos princípios.

é capaz de ser mais que mera coincidência estarmos comemorando, por agora, os 200 anos do nascimento do gênio que descobriu como as ecologias funcionam. se você é parte de uma rede de negócios e não sabe o que darwin [depois de muito hesitar] disse sobre evolução e adaptação, tá na hora de ler

Artigos relacionados

0 Responses to jornais: evoluindo na web…

  1. JOSE AMBAR disse:

    Textinho sofrível hein?
    Se isso representa a evolução da internet, rumo à linguagem do populacho, como a música que hoje rasteja pelos esgotos de aberrações com nome de éguinhas, vaquinhas e calipsos, socorro!…
    Vamos ter que nos reinventar…
    Pra mim, não tem nada de novo nesse texto. Você é ruim mesmo. Volta pra escola!
    Vá fazer o Mobral (ou alguma evolução dele).

  2. JOSE AMBAR disse:

    Textinho sofrível hein?
    Se isso representa a evolução da internet, rumo à linguagem do populacho, como a música que hoje rasteja pelos esgotos de aberrações com nome de éguinhas, vaquinhas e calipsos, socorro!…
    Vamos ter que nos reinventar…
    Pra mim, não tem nada de novo nesse texto. Você é ruim mesmo. Volta pra escola!
    Vá fazer o Mobral (ou alguma evolução dele).

  3. Silvino Neto disse:

    Só um imbecil, pobre coitado para falar mal do texto acima. Antes de você falar besteira, Sr. Ambar, procure informar-se sobre quem é o Professor Silvio Meira. O mesmo na minha modesta opinião não deveria se expor escrevendo texto para ser criticado injustamente por imbecis desqualificados como você.

  4. Silvino Neto disse:

    Só um imbecil, pobre coitado para falar mal do texto acima. Antes de você falar besteira, Sr. Ambar, procure informar-se sobre quem é o Professor Silvio Meira. O mesmo na minha modesta opinião não deveria se expor escrevendo texto para ser criticado injustamente por imbecis desqualificados como você.

  5. Silvino Neto disse:

    Só um imbecil, pobre coitado para falar mal do texto acima. Antes de você falar besteira, Sr. Ambar, procure informar-se sobre quem é o Professor Silvio Meira. O mesmo na minha modesta opinião não deveria se expor escrevendo texto para ser criticado injustamente por imbecis desqualificados como você.

  6. Bem as coisas nao funcionam bem assim nao, nenhuma pessoa em sua sanidade mental deve ofender uam pessoa mesmo que direta ou indiretamente, por que: 1º Ele é um jornalista, é nos jornalistas ou ate mesmo estudantes de jornalismo sempre temos a aprender e nao costamos de ser ofendidos mesmo que nossas materias nao agradem a todos ate mesmo pr que nao nascemos para agradar ningume apenas nos mesmos, 2º Se tem sua opiniao expresse mesmo mas nao ofenda os direitos humanos, se coloque no lugar dos outros , 3º Mesmo que a materia estivesse ruim, nao cabe a nos jugarmos e sim os editores que a colocaram no ar .Por isso e por varios motivos tente entender o que o redator tentou passar mesmo que isso lhe custe um pouco mais de raciocinio. Grata. Kamylla Cândida, estudante de jornalismo

  7. Bem as coisas nao funcionam bem assim nao, nenhuma pessoa em sua sanidade mental deve ofender uam pessoa mesmo que direta ou indiretamente, por que: 1º Ele é um jornalista, é nos jornalistas ou ate mesmo estudantes de jornalismo sempre temos a aprender e nao costamos de ser ofendidos mesmo que nossas materias nao agradem a todos ate mesmo pr que nao nascemos para agradar ningume apenas nos mesmos, 2º Se tem sua opiniao expresse mesmo mas nao ofenda os direitos humanos, se coloque no lugar dos outros , 3º Mesmo que a materia estivesse ruim, nao cabe a nos jugarmos e sim os editores que a colocaram no ar .Por isso e por varios motivos tente entender o que o redator tentou passar mesmo que isso lhe custe um pouco mais de raciocinio. Grata. Kamylla Cândida, estudante de jornalismo

  8. Bem as coisas nao funcionam bem assim nao, nenhuma pessoa em sua sanidade mental deve ofender uam pessoa mesmo que direta ou indiretamente, por que: 1º Ele é um jornalista, é nos jornalistas ou ate mesmo estudantes de jornalismo sempre temos a aprender e nao costamos de ser ofendidos mesmo que nossas materias nao agradem a todos ate mesmo pr que nao nascemos para agradar ningume apenas nos mesmos, 2º Se tem sua opiniao expresse mesmo mas nao ofenda os direitos humanos, se coloque no lugar dos outros , 3º Mesmo que a materia estivesse ruim, nao cabe a nos jugarmos e sim os editores que a colocaram no ar .Por isso e por varios motivos tente entender o que o redator tentou passar mesmo que isso lhe custe um pouco mais de raciocinio. Grata. Kamylla Cândida, estudante de jornalismo