MENU

Escrito por • 05/08/2008

pirataria: chegou pra ficar

downloading.jpg

agora é oficial: a pirataria chegou pra ficar. estudo que acaba de ser publicado pela MCPS-PRS [aliança inglesa que representa os donos do copyright de mais de 10 milhões de títulos musicais] e bigChampagne [de medição de audiência online] mostra que, mesmo quando o preço de um bem digital chega perto de zero [caso do último álbum do radiohead, cujo preço podia ser escolhido pelo usuário], a vasta maioria das cópias que circula na rede vem de sites piratas.

o caso de in rainbows, disco de radiohead que podia ser trazido de graça do site da banda, é emblemático: mais de 100.000 cópias pirata circularam na rede, por dia, durante o primeiro mês de disponibilidade do álbum [dando uns três milhões de cópias piratas na rede]. apesar do número de downloads a partir do site oficial não ter sido revelado [mas pode ter chegado a um milhão, 38% das quais pagas], o estudo diz claramente que as cópias pirata [as que bigChampagne achou… deve ter perdido muitas!] excederam em muito o tráfego do site da banda.

vamos imaginar que a pirataria seja de cinco a dez vezes o tráfego "normal". ou entre 80 e 90% do que foi pago [ou trazido de graça do site da banda]. qual foi o efeito disso nos resultados de radiohead? o álbum [legal] foi um sucesso, as turnês lotaram, a pirataria "quase autorizada" do material da banda fez o projeto in rainbows bombar, em todos os sentidos.

conclusão [de eric garland, um dos autores]? "…non-traditional venues are stubbornly entrenched, incredibly popular and will never go away… It’s time to stop swimming against the tide of what people want". em português? fontes "alternativas" de música [e mídia] são populares, gozam de muita e boa marca e reputação entre seus usuários e nunca desaparecerão. está na hora de parar de remar contra a maré e ser contra o que as pessoas querem. a conversa completa está aqui, no financial times.

segundo o estudo, os atuais donos de copyright precisam procurar novas formas e lugares de geração de renda pra seu material, fazendo acordos com sites como youTube e outros, ao invés de continuar processando sua própria audiência. é bom lembrar que o estudo não foi feito por um grupo de adolescentes que vara a noite nos torrents da vida, mas por uma associação da indústria de copyright inglesa, justamente uma das que mais ganha com propriedade intelectual [musical] no planeta. resta saber se a própria indústria vai se ouvir. é esperar pra ver… aliás, ouvir.

Artigos relacionados

0 Responses to pirataria: chegou pra ficar

  1. Concordo com Eric Garland, as gravadoras e artistas precisam parar de remar contra maré fechando sites e aplicando processos por ai, é perda de tempo. É necessário se adaptar ao modelo da web e aproveitar o seu potencial, oferecer serviços e conteúdo de qualidade free e ter retorno com publicidade ou alguma outra maneira alternativa. O Google está ai para nos dar uma aula.

  2. Concordo com Eric Garland, as gravadoras e artistas precisam parar de remar contra maré fechando sites e aplicando processos por ai, é perda de tempo. É necessário se adaptar ao modelo da web e aproveitar o seu potencial, oferecer serviços e conteúdo de qualidade free e ter retorno com publicidade ou alguma outra maneira alternativa. O Google está ai para nos dar uma aula.

  3. Genial o post. Eu mudaria o titulo para: “pirataria: ela venceu”

  4. Genial o post. Eu mudaria o titulo para: “pirataria: ela venceu”

  5. Ivan C M disse:

    De fato, novos modelos de negocio devem ser criados a partir das regras mercadologicas atuais, que estão um tanto ou quanto defasadas, deve-se haver uma especie de refinamento destas. Um trecho interessante do texto “está na hora de parar de remar contra a maré (…)”, representa o cerne desta nova otica. Empresas que detem copyright, sejam musicais, livros, ou qualquer outra obra passivel de distribuicao online, se desejam ganhar dinheiro, jamais (leia-se “sera muito dificil”) poderão ir contra a web, e seus torrents, e X-mules. A pesquisa mostrou isto! E outras que virão tambem o farão! Excelente post!

  6. Ivan C M disse:

    De fato, novos modelos de negocio devem ser criados a partir das regras mercadologicas atuais, que estão um tanto ou quanto defasadas, deve-se haver uma especie de refinamento destas. Um trecho interessante do texto “está na hora de parar de remar contra a maré (…)”, representa o cerne desta nova otica. Empresas que detem copyright, sejam musicais, livros, ou qualquer outra obra passivel de distribuicao online, se desejam ganhar dinheiro, jamais (leia-se “sera muito dificil”) poderão ir contra a web, e seus torrents, e X-mules. A pesquisa mostrou isto! E outras que virão tambem o farão! Excelente post!

  7. Marcio disse:

    Olá Silvio! Não quero que fique parecendo jabá, mas se quiser dá uma olhada nesse link http://focozero.blogspot.com/2008/08/uma-idia-para-driblar-o-download-ilegal.html

    É do meu blog. Lá eu comentei sobre esse assunto e pensei numa idéia meio capenga para se ganhar dinheiro com a pirataria, pelo menos no caso dos direitos autorais. Como vc tem mt mais conhecimento e inteligência do que eu, talvez consiga desenvolver de modo que ela fique melhor. Quem sabe…

    Um abraço!

  8. Marcio disse:

    Olá Silvio! Não quero que fique parecendo jabá, mas se quiser dá uma olhada nesse link http://focozero.blogspot.com/2008/08/uma-idia-para-driblar-o-download-ilegal.html

    É do meu blog. Lá eu comentei sobre esse assunto e pensei numa idéia meio capenga para se ganhar dinheiro com a pirataria, pelo menos no caso dos direitos autorais. Como vc tem mt mais conhecimento e inteligência do que eu, talvez consiga desenvolver de modo que ela fique melhor. Quem sabe…

    Um abraço!

  9. bruno disse:

    o que quase ninguém atenta é que a questão não é precisamente se eu pago ou não, mas se eu tenho na hora em que eu quero. Se o acervo está catalogado, indexado, navegável, eu pago $5 num álbum digital.

    acontece que todos nós já temos nossos sites “acho na hora que quero”, possivelmente 99% deles ilegais. Então, é só unir o útil ao agradável. Álbuns de música, com raríssimas exceções, são alavancados por duas ou três trilhas no máximo. Nunca mais perco tempo indo a uma loja, enfrentando uma fila, pagando até 5x o valor digital para voltar para casa e ouvir 20% do cd…

  10. bruno disse:

    o que quase ninguém atenta é que a questão não é precisamente se eu pago ou não, mas se eu tenho na hora em que eu quero. Se o acervo está catalogado, indexado, navegável, eu pago $5 num álbum digital.

    acontece que todos nós já temos nossos sites “acho na hora que quero”, possivelmente 99% deles ilegais. Então, é só unir o útil ao agradável. Álbuns de música, com raríssimas exceções, são alavancados por duas ou três trilhas no máximo. Nunca mais perco tempo indo a uma loja, enfrentando uma fila, pagando até 5x o valor digital para voltar para casa e ouvir 20% do cd…

  11. rolexfake disse:

    Excellent reproduction Arsenalmerchandise sells at resonable price.The Real Madrid merchandise with high quality and exclusive design.Choose one amazing of
    England Premier League merchandise to highlight your life style.

  12. rolexfake disse:

    Excellent reproduction Arsenalmerchandise sells at resonable price.The Real Madrid merchandise with high quality and exclusive design.Choose one amazing of
    England Premier League merchandise to highlight your life style.

  13. rolexfake disse:

    Till now, replica rolex daytona well-known all over the world.With a large selection of rolex daytona replicaand a low price on every model, watchwax.com is the best place to shop for Luxury Rolex watches.

  14. rolexfake disse:

    Till now, replica rolex daytona well-known all over the world.With a large selection of rolex daytona replicaand a low price on every model, watchwax.com is the best place to shop for Luxury Rolex watches.

  15. rolexfake disse:

    We are rolex oyster perpetual experts selling only the finest, top level condition, and preowned men’s and ladies’ rolex oyster perpetual datejust, used Rolex watches, unused Rolex watches and new Rolex watches on the market. Our top priority is to provide every customer with the highest quality Rolex watch at the lowest price available. Browse our wide selection of Rolexes for sale.

  16. rolexfake disse:

    We are rolex oyster perpetual experts selling only the finest, top level condition, and preowned men’s and ladies’ rolex oyster perpetual datejust, used Rolex watches, unused Rolex watches and new Rolex watches on the market. Our top priority is to provide every customer with the highest quality Rolex watch at the lowest price available. Browse our wide selection of Rolexes for sale.

  17. rolexfake disse:

    Good post!
    Our web sells thereplica rolex submarinerwith high quality and exclusive design.Welcome to choose!
    Thanks!

  18. rolexfake disse:

    Good post!
    Our web sells thereplica rolex submarinerwith high quality and exclusive design.Welcome to choose!
    Thanks!