MENU

Escrito por • 03/07/2012

por uma internet aberta e livre

a infraestrutura global de internet está na mão de grandes corporações.  quase 100% da rede depende de grandes operadores multinacionais. muitos governos vigiam e controlam o acesso e atividades em rede de seus cidadãos. alguns deles querem transformar a rede que ajudaram a criar em um espaço militarizado, muito além de todo o policiamento que a rede já sofre.

acesso verdadeiramente universal é sonho, vindo dos primórdios da rede, longe de ser alcançado.  legislativos mundiais, pressionados pela velha economia ou novos interesses, tentam travar a mudança que a rede deveria causar, e as possibilidades de inovar se tornam mais limitadas. no meio disso tudo, você e eu não passamos de fluxos de dados sendo negociados pelos serviços que usamos, entre eles.

freenet?, o filme, é sobre isso. produção colaborativa da FGVdireitoRIO, nupef, intervozes e IDEC, patrocinado pela ford foundation, o teaser é muito bem feito e direto ao ponto: se a gente não se preocupa com o futuro da rede, há quem esteja fazendo exatamente isso e tomando conta dela. e de você, nela. por isso que você deveria ver com atenção. veja. agora.

já que chegou até aqui, leia uma declaração universal por uma internet aberta e livre: expressão, acesso, abertura, inovação e privacidade para todos, em todos os lugares, o tempo todo. por sua instituição ou como cidadão [veja no rodapé], faça parte da mobilização global por uma internet, no futuro, como foi pensada no passado: inovadora, aberta, privada, livre, de acesso universal, instrumento para o exercício da individualidade e criação coletiva sob o controle dos pares, essência da democracia e do desenvolvimento sustentado.

Artigos relacionados

Comentários estão encerrados.