MENU

Escrito por • 01/01/2009

pra ler no feriado: história da internet…

aproveitando que o TERRA vai estar de cara nova no próximo dia sete, este blog vai ficar parado daqui até lá, quando daremos início a uma série sobre o futuro da internet. mas você pode querer ler alguma coisa, ao invés de ir pra praia…

pierre lèvy ensina que uma das –senão a mais fundamental das- abstrações que definiram o que hoje chamamos de humanidade foi a linguagem. virtualizando o presente, a linguagem criou o tempo, permitindo que saíssemos do aqui e agora dos outros animais e pudéssemos brincar de futuro [fazer planos] e passado [contar histórias]. e isso tem, não por mero acaso, tudo a ver com a própria internet: o mundo virtual, que às vezes se pensa que foi criado pela internet [ou por hardware e software, conectados] é na verdade uma instituição milenar.

e já que dia sete estaremos falando de futuro da internet, talvez seja interessante olhar o passado antes de irmos em frente. entre abril de 2000 e março de 2002, escrevi exatamente 100 crônicas semanais para a extinta revista eletrônica NO., que desapareceu da rede sem deixar rastro [ou memória digitalmente armazenada: veja mais sobre este assunto  aqui]. reuni estas histórias num único arquivo, que pode ser obtido ao clicar na figura abaixo, que deveria ser a capa do "livro", se ele tivesse sido impresso. não foi. pegue uma "cópia" e sinta-se livre para imprimir, copiar, distribuir… o material, formalmente, ainda está sob controle do que deve ser, hoje, apenas um CNPJ da NO., perdido numa prateleira de escritório de advocacia. mas tenho uma autorização, de 2004, para distribuir o .PDF, que transfiro para todos os leitores.

capa  no ponto
em parte do preâmbulo que escrevi para os textos, há cinco anos, se lê:… Nas páginas que se seguem, estão meus cem artigos em NO. Muitos estão datados, porque os temas, coisas e até companhias que discutiam só faziam sentido dentro de um dado contexto temporal (e tecnológico… e econômico). Resolvi, no entanto, ao invés de fazer uma seleção, deixá-los todos, em seqüência, sem qualquer tratamento adicional em relação à publicação original, a menos de uma correção ortográfica aqui e ali e uma revisão dos links dos artigos originais, quando foi possível. Em alguns casos, não somente os links publicados nos artigos, em NO., desapareceram, mas não há, hoje, nenhum link alternativo que viesse a dar sentido a certas citações. Nestes poucos casos, os links foram simplesmente removidos, sem prejuízo para a leitura do texto.

Os artigos que se seguem são uma espécie de “minha história NO.” Alguma hora, quando e se houver tempo, talvez alguns subconjuntos conceitualmente conexos se tornem parte de um livro –há, talvez, quase um, entre eles, sobre universalização de acesso, um dos temas mais presentes nas colunas semanais- e outros, que o leitor vai distinguir muito facilmente, se tornem contos (mais extensos). Dois deles, em particular, teimam em me pedir, de tempos em tempos, para estendê-los. Peço-lhes paciência, pois, hoje, fazendo tanta coisa, os pequenos contos não teriam a prioridade que eu talvez devesse lhes dar. Um dia, quem sabe, eles tomam conta do meu tempo. De vez. Até lá, deixo esta história das sextas-feiras da NO., registradas em formato integral por deferência especial de Manoel Francisco Brito, que permitiu a publicação dos artigos em bloco e na íntegra.

boa leitura, Feliz Ano Novo, muita sorte e até o dia sete.

[PS: este livro passou a estar disponível em lulu.com para download [US$6.25] e como livro, das antigas, impresso em papel de boa qualidade com capa colorida [US$19.75]. vá ver e, se for o caso, compre; a casa agradece: http://www.lulu.com/content/5554847.]

[PS: um link mais eficaz pros meus 100 textos da NO. é http://dl.dropbox.com/u/1103749/SilvioMeiraNoPonto.pdf, via dropbox. boa leitura.]

Artigos relacionados

0 Responses to pra ler no feriado: história da internet…

  1. Jose L. Braga disse:

    Uma pena não ter sido publicado. Baixe e vou ler, mas à moda antiga, vou mandar imprimir e encadernar. Feliz ano novo, mantenha a disposição de continuar escrevendo, abraço, zeluis

  2. Jose L. Braga disse:

    Uma pena não ter sido publicado. Baixe e vou ler, mas à moda antiga, vou mandar imprimir e encadernar. Feliz ano novo, mantenha a disposição de continuar escrevendo, abraço, zeluis

  3. Marcelo Walter disse:

    O mapa da capa do livro seria a representação da Terra com as áreas corretas de cada país? Caso positivo deveríamos ver mais este mapa nas nossas escolas.

  4. Marcelo Walter disse:

    O mapa da capa do livro seria a representação da Terra com as áreas corretas de cada país? Caso positivo deveríamos ver mais este mapa nas nossas escolas.

  5. Luciano Ayres disse:

    Obrigado por compartilhar o livro. Também fiz o download e começarei a ler este final de semana.

  6. Luciano Ayres disse:

    Obrigado por compartilhar o livro. Também fiz o download e começarei a ler este final de semana.