MENU

Escrito por • 04/08/2010

software & caos [aéreo]

ontem e hoje estive dentro [como passageiro] do caos aéreo no qual a gol se meteu por –pelo menos aparentemente- não haver testado e validado seu novo sistema de alocação de tripulantes. depois, joga-se a culpa “no software”, como se linhas de código tivessem vontade própria. não têm.

de acordo com a própria empresaao implantar uma melhoria no sistema, ocorreu o problema e foram gerados dados incorretos que culminaram no planejamento inadequado da malha aérea e da jornada de trabalho dos tripulantes. Por essa razão, foi adotada novamente a configuração de escala do mês anterior.

não sei porque a ANAC não fez algumas perguntas básicas à gol, perguntas que se deveria fazer em casos como este, que são simples e passam pela imaginação de qualquer mortal, mesmo que não tenha nenhuma expertise em aviação ou software. duas delas? 1. o sistema foi testado e validado em condições similares a de uso real? passou no teste? se sim, porque não funcionou em condições reais? 2. por que a empresa resolveu mudar um sistema crítico como este em julho, mes em que o número de passageiros é certamente [20, 25%?…] maior do que junho, por exemplo? e logo no fim do mês, quando há um colapso natural por causa do fim das férias?…

no CBN bits da noite de ontem @fabiolacidral e eu discutimos o assunto, olhando para como tecnologia –e principalmente software- tem afetado nossa vida cotidiana e como, cada vez mais, deveria ser uma preocupação constante de agentes reguladores de serviços críticos como transporte aéreo. a figura abaixo é um link para o podcast na CBN.

image

[estranhamente, não houve como inserir o podcast no lugar da figura…]

Artigos relacionados

0 Responses to software & caos [aéreo]

  1. Ricardo David disse:

    Solte atualizações pequenas e com maior frequência… e não deixe a sensibilidade de lado!

  2. Thiago Salazar disse:

    Posso discorrer um pouco do assunto e só comentar algo? Muita gente confunde a palavra “caos” com confusão, acaso, enquanto o caos é um fenômeno que pode ser representado por equações, como ocorre com fenômenos meterológicos, crescimento de populações, variações no mercado financeiro (bolsa de valores), sinais elétricos do cérebro, placas tectônicas, etc. O caos ficou mais conhecido em alguns filmes como “Efeito Borboleta”, que é apenas uma explicação didática que diz que o bater de asas de uma borboleta no Japão é capaz de causar um furacão nos EUA. Tudo bem que esta explicação extrapola, mas é verdade que pequenas variações nas condições iniciais de um dado sistema podem causar mudanças catastróficas.

  3. Mariana disse:

    Vocês não têm nada mais importante com que se preocupar? Os problemas de transporte da grande maioria de pessoas não estão relacionados a aviões e por que ninguém vocifera contra as empresas de ônibus e as prefeituras que deveriam fiscalizar o péssimo serviço que prestam? Ora, vão catar coquinhos!

  4. Perdoe-me Mariana, não estamos debatendo o transporte publico e sim a justificativa (desculpa) da empresa em questão bem como os impactos do software em nosso cotidiano.

    Mas, voltando ao assunto, infelizmente nos deparamos seguidamente com essas situações em projetos. Se os prazos e os custos já foram estourados, o que se faz? investe-se menos em testes e treinamentos e… se cria a bomba relógio que explodirá mais dia menos dia.
    Não é de hoje que a atribuição da culpa é dada aos softwares. Quem nunca ficou esperando numa fila (matrícula, banco, etc) com a desculpa que o “sistema” não estava funcionando??
    Como Silvio comentou, linhas de código não possuem vida própria. Então, vejo da seguinte forma: – software é feito de pessoas para pessoas (se não houver sintonia entre os 2 grupos de pessoas….) e, – uma das funções de um software é suporte ao processo, se o mesmo estiver errado ou mal mapeado, não existirá software que resolva.
    Abraçõs!

    http://twitter.com/quantaprojetos
    http://www.quantaprojetos.com.br

  5. Romano disse:

    É isso aí S, parece que as pessoas ainda não sabem a diferença entre Eng. de Software e Eng. de Sistemas de Software. Viram as árvores mas não a Floresta. O resultado é sempre assim, falta de integração adequada sem envolver TODOS que usam ou alimentam o sistema, sejam gente ou software como você bem explicou na CBN.

  6. Uma coisa a se pensar: os “operadores” do sistema não poderiam também ser “programadores”? 99% das vezes, o setor de TI “lava as mãos” para a operação do dia a dia.

    Penso isso às vezes em projetos de clientes, onde operações extremamente críticas estão nas mãos de operadores que devem “parametrizar” o software. Pode ser que esse problema seja originado por uma parametrização falha, e não por bugs no software.

    Capacidade de abstração e velocidade são essenciais. Imagine então no ambiente de produção de uma companhia aérea.

  7. rolexfake disse:

    Excellent reproduction Arsenalmerchandise sells at resonable price.The Real Madrid merchandise with high quality and exclusive design.Choose one amazing of
    England Premier League merchandise to highlight your life style.

  8. rolexfake disse:

    Till now, replica rolex daytona well-known all over the world.With a large selection of rolex daytona replicaand a low price on every model, watchwax.com is the best place to shop for Luxury Rolex watches.

  9. rolexfake disse:

    We are rolex oyster perpetual experts selling only the finest, top level condition, and preowned men’s and ladies’ rolex oyster perpetual datejust, used Rolex watches, unused Rolex watches and new Rolex watches on the market. Our top priority is to provide every customer with the highest quality Rolex watch at the lowest price available. Browse our wide selection of Rolexes for sale.

  10. rolexfake disse:

    Good post!
    Our web sells thereplica rolex submarinerwith high quality and exclusive design.Welcome to choose!
    Thanks!