MENU

Escrito por • 15/08/2008

soja "não paga" hardware…

soja-saco-peq.jpgo faturamento do setor de eletro-eletrônicos cresceu 33%, quando se compara o primeiro semestre deste ano ao mesmo período do ano passado, segundo dados da abinee. a mesma análise aponta um aumento de 148% na importação de celulares, o que é só uma pequena parte [US$334M] do déficit total da balança de pagamentos do setor para o ano de 2008, que deve chegar na casa de US$23.5B]. em comparação, as exportações do complexo da soja [grãos e derivados] foram de US$16.5B nos últimos 12 meses, o que resulta em uma vez e meia toda a soja e derivados só pra cobrir o déficit de eletrônicos…

ou desmatamos mais, pra plantar ainda mais soja, ou aumentamos em muito a produtividade da área plantada, ou nos tornamos muito mais competentes no setor de eletrônicos e fazemos mais coisas daqui pro mundo [e isso enquanto, no setor de informática, as exportações cairam 17% no semestre…], ou compramos menos informática e telecomunicação [isso parece que não rola], ou… o quê?

também no primeiro semestre, foram vendidos 5.7 milhões de computadores [cerca de 22 a cada minuto], um crescimento de 31% em relação a 2007. os laptops detonaram, com um crescimento de 186% [1.8 milhão de unidades vendidas]. a correlação parece óbvia: 31% a mais de PCs, 33% a mais de componentes, peças e partes, até porque o setor de eletrônica, como um todo [como já se disse], cresceu… 33%.

com tanta informática a mais no mercado, o brasil está crescendo também como fonte de spam: já estamos em quarto lugar, atrás apenas dos estados unidos, turquia [!] e rússia, segundo dados da symantec. ontem, um dia absolutamente típico para o estado do meu emeio, recebi 245 spams; até as 11 da manhã de hoje, eram 93. se nossos spammers trabalharem com afinco, em breve teremos a medalha de ouro no caos das comunicações na internet. pelo menos para tal "conquista", parece que estamos preparados. é questão de tempo, talvez.

Artigos relacionados

0 Responses to soja "não paga" hardware…

  1. Chantinon disse:

    No meio das meias verdades que os politicos adoram contar, é interessante ver essas comparações a lá Freakonomics.
    Toda vez que vejo Lula falar em biocombustiveis imagino 10 ha de floresta queimando e o preço nas bombas disparando… Quem ganha com isso?
    As unicas áreas que o Brasil se segmentou mundialmente são produtos de “força bruta”. A solução poderia esta em biociencia, de medicamentos a perfumes, mas me parece que ninguém quer ariscar brigar com as gigantes que mandam nessa mina de ouro.
    Tô indo ali comprar minha motoserra e umas mudas de cana.