por Silvio Meira

câncer: jogos ajudam no combate

c

re-mission.pnga boa notícia vem da califórnia e nos diz que jogos podem ser um aliado muito importante no tratamento de câncer. um jogo onde um pequeno robô, roxxi, percorre o interior do corpo [virtual] de um adolescente com câncer, detonando células doentes e controlando os efeitos colaterias do processo, acaba de ser testado, em um experimento científico, como forma de auxílio no tratamento de adolescentes com câncer. ganhar o jogo envolve os virtuais de quimioterapia, antibióticos, relaxamento, dieta… tudo o que um paciente de verdade tem que fazer numa situação concreta.

comparados com pacientes que jogavam um outro jogo [de indiana jones], os pacientes que jogaram re-mission tiveram uma melhora de 16% na aderência à terapia, o que não é pouco. contra doenças quase sempre letais como câncer, cada percentual pode ser a diferença entre vida e morte. e o jogo, a luta contra o câncer, também é de conhecimento: saber mais sobre a doença ajuda muito; re-mission também é educação sobre câncer e seus tratamentos, sem ser "pedagógico".

o jogo tem interface em francês, inglês e espanhol; quem faz é o hopeLab, uma galera sem fins lucrativos. aposto como basta entrar em contato com eles e se oferecer pra fazer uma interface em português que eles topam, tranquilo.

Sobre o autor

Silvio Meira

silvio meira é cientista-chefe da TDS.company, professor extraordinário da CESAR.school e presidente do conselho do portodigital.org

por Silvio Meira
por Silvio Meira

Pela Rede

silvio meira é PROFESSOR EXTRAORDINÁRIO da cesar.school, PROFESSOR EMÉRITO do CENTRO DE INFORMÁTICA da UFPE, RECIFE e CIENTISTA-CHEFE, The Digital Strategy Company. é fundador e presidente do conselho de administração do PORTO DIGITAL. silvio é professor titular aposentado do centro de informática da ufpe, fundou [em 1996] e foi cientista-chefe do C.E.S.A.R, centro de estudos e sistemas avançados do recife até 2014. foi fellow e faculty associate do berkman center, harvard university, de 2012 a 2015 e professor associado da escola de direito da FGV-RIO, de 2014 a 2017.

Silvio no Twitter

Arquivo