por Silvio Meira

todos copiando todos…

t

…a começar pelos gigantes copiando uns aos outros. google vai lançar um android market semana que vem, pra ir atrás de públicos como o que faz o sucesso do apple store. segundo google, já há mais de 1000 aplicações para android. pra não ficar atrás, a nokia também está criando seu app store, que vem a ser a fusão de várias iniciativas desconexas que a companhia já estava tocando. e mais: a samsung e a microsoft devem fazer a mesma coisa e, também, na semana que vem [veja a história aqui].

mas não vai ser fácil seguir a apple: o apple store já tem 15.000 aplicações e, desde que foi lançado, há pouco mais de seis meses, já teve mais de 50 milhões de downloads. a apple viu, muito mais cedo do que qualquer outro competidor, uma oportunidade para intermediar software para seu hardware de conectividade, da mesma forma que já fazia com conteúdo para o iPod, no mesmo modelo fechado e vertical que a companhia usa desde seus promórdios. para se ter uma idéia do grau de controle que a apple quer ter sobre seu hardware e o software que roda nele, a empresa não permite que se venda aplicações de navegação no apple store. pra ter uma delas no seu iPhone, só na base do jailbreaking

image a apple, aliás, está lançando uma ampla campanha no melhor estilo FUD [fear, uncertainty and doubt, medo, incerteza e dúvida] dizendo que jailbreaking, a a arte de hackear seu iPhone para instalar aplicações que não foram compradas no apple store, é ilegal, pode comprometer a segurança do dispositivo e até detoná-lo para sempre. em estratégias FUD, a apple está copiando a microsoft…

mas a cópia não para por aí. a microsoft, por sua vez, acaba de anunciar um vice-presidente [e montes de dólares] para varejo: david porter, que vem da dreamworks, deve liderar um esforço para lançar uma rede mundial de lojas da microsoft, para competir com as atuais 200 lojas da apple, que tem sido um dos principais pontos de atração de novos consumidores para produtos da empresa.

image venture beat tem uma excelente análise da empreitada, e termina dizendo que… Microsoft really needs to stop playing this odd game of catch up. It’s a huge company at the top of the world with many insanely profitable businesses, yet it continues to feel the need to chase the likes of Google in search and online advertising, where it’s unlikely ever to win. And it continues to chase Apple in mp3 players and now retail stores. To borrow a phrase from Apple’s marketing in the 1990s, maybe it’s time for Microsoft to “think different.”

tradução livre? a microsoft precisa parar de brincar de pega. trata-se de uma companhia gigantesca, no topo do mundo, com negócios absurdamente lucrativos… mas continua achando que tem que perseguir negócios como google em busca e anúncios online, onde as suas chances de ser líder são mínimas. a microsoft persegue a apple em players de mp3 e, agora, em lojas de varejo. pra tomar emprestada uma frase do marketing da apple nos anos 90, talvez seja tempo da microsoft “pensar diferente”.

e pensar diferente vale para todos: google, nokia, samsung, microsoft e… apple. apple e FUD, assim como apple e tudo verticalizado, fechado controlado, e para sempre, não combinam de jeito nenhum.

Sobre o autor

Silvio Meira

silvio meira é cientista-chefe da TDS.company, professor extraordinário da CESAR.school e presidente do conselho do portodigital.org

por Silvio Meira
por Silvio Meira

Pela Rede

silvio meira é PROFESSOR EXTRAORDINÁRIO da cesar.school, PROFESSOR EMÉRITO do CENTRO DE INFORMÁTICA da UFPE, RECIFE e CIENTISTA-CHEFE, The Digital Strategy Company. é fundador e presidente do conselho de administração do PORTO DIGITAL. silvio é professor titular aposentado do centro de informática da ufpe, fundou [em 1996] e foi cientista-chefe do C.E.S.A.R, centro de estudos e sistemas avançados do recife até 2014. foi fellow e faculty associate do berkman center, harvard university, de 2012 a 2015 e professor associado da escola de direito da FGV-RIO, de 2014 a 2017.

Silvio no Twitter

Arquivo